Por que a popularidade de Biden caiu tão rápido?


Em junho, o índice de aprovação de Joe Biden era de 53,3%. Incensado como um deus pela mídia americana, a mesma que batia sem dó em Trump, Biden surfou nos primeiros meses de seu governo no sucesso do plano de vacinação no EUA – cujas vacinas foram compradas por Trump – e assim, como bom político conseguiu sua dose de louros recebendo crédito indevido.

No entanto, parece que a lua de mel de Biden com o povo americano chegou ao fim. Essa semana, segundo o respeitado site Real Clear Politics, a aprovação líquida negativa de Biden chegou a -11,3, ou seja, a maioria relevante da população hoje rejeita Biden. Isso é impressionante pois sua queda foi abrupta e até mesmo Donald Trump nunca foi tão rejeitado. Infelizmente para Biden, os bons sentimentos iniciais que marcaram seus primeiros meses há muito desapareceram e, em 28 de outubro, sua aprovação líquida havia caído para menos-9,7 pontos percentuais. Essa queda transformou Biden num obstáculo para as ambições de seu partido, que ao andar da carruagem, deve ser surrado nas urnas nas eleições do ano que vem.

Em meio a uma temporada cheia de notícias deprimentes, não é surpresa que a aprovação de Biden tenha despencado. A questão mais interessante é por que caiu tão rápido. Qual evento empurrou Biden abaixo? Foi o surgimento da variante delta do coronavírus no momento em que os americanos estavam começando a voltar à vida sem máscara? Ou foi a saída caótica do Afeganistão, que deixou 13 americanos mortos em um ataque terrorista devastador e viu o Taleban reassumir o controle do país com uma velocidade chocante?

O Afeganistão começou a dominar as notícias em 13 de agosto de 2021. Para ter certeza, as principais organizações de notícias relataram a marcha do Taleban por todo o país nas semanas anteriores, mas foi apenas quando o Taleban se aproximou de Cabul que a história ganhou destaque . De 13 a 23 de agosto, o New York Times apresentou o Afeganistão como sua principal notícia todos os dias. A ascensão da variante delta parece já ter causado um impacto significativo em Biden até aquele ponto, com cerca de metade de sua queda na aprovação ocorrendo antes de 13 de agosto. Em 9 de junho, Biden tinha 54% de aprovação e 41,1% de desaprovação. Em 12 de agosto – um dia antes de o Afeganistão assumir o novo ciclo – sua aprovação líquida caiu 8,7 pontos percentuais para mais-4,2.

Durante a mesma janela, o índice de aprovação de Biden no COVID-19 diminuiu entre os eleitores independentes e republicanos. A pesquisa do YouGov / Economist descobriu que, entre os eleitores registrados em 29 de maio, 87% dos democratas, 19% dos republicanos e 46% dos independentes aprovaram o manuseio do COVID-19 de Biden, deixando sua aprovação líquida de pandemia em 53% (quase idêntica ao seu total aprovação). Aproximadamente 86% daqueles que aprovaram o desempenho de Biden no COVID-19 também o aprovaram em geral.

Em 14 de agosto, a aprovação geral do coronavírus de Biden caiu para 48%, com os republicanos caindo para 9% e os independentes caindo para 40%. No entanto, a aprovação de Biden permaneceu alta (89%) entre aqueles que ainda aprovavam seu desempenho no COVID-19. Essa consistência sugere que os índices de aprovação pré-Afeganistão deflacionados de Biden derivam principalmente daqueles que mudaram de opinião sobre seu desempenho pandêmico. Aqueles que continuaram a aprovar seu manuseio com o COVID-19 ainda aprovavam o trabalho que ele estava fazendo em geral; o número de pessoas naquele campo simplesmente diminuiu.

Enquanto a ascensão do delta corroeu a popularidade de Biden, o Afeganistão acabou levando-o para um território negativo. Entre 13 e 23 de agosto, Biden caiu de mais-4,2 para menos-2,3 na aprovação líquida de acordo com a média do RCP. Os americanos nunca foram extremamente confiantes na capacidade de Biden de administrar uma crise internacional, mas o Afeganistão rapidamente destruiu a confiança que existia. Concluindo, não é surpresa que Biden esteja tão impopular, mas o que surpreende é que ele está muito impopular muito cedo no seu mandato, o que pode desgastar seu governo fazer com que sua presidência pareça mais morta que o semblante do atual presidente.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s