Por que Trump deve escapar do impeachment


Após a invasão do Capitólio ocorrida na semana passada, cresceu entre os democratas o desejo de retirar o presidente Donald Trump do cargo a qualquer custo. A primeira ideia seria invocar a 25ª emenda da Constituição, que permitiria que o gabinete em conjunto decidisse que o presidente não tem capacidade de continuar no cargo, então entregando-o para o vice.

Tal possibilidade é remota por vários motivos. Primeiro, o vice-presidente Mike Pence já se manifestou contrário, uma vez que isso o colocaria como traidor perante a maioria do eleitorado republicano. Segundo, boa parte dos membros do gabinete que poderiam afastar Trump pediram renúncia de seus cargos após os últimos incidentes, sendo substituídos por acólitos do presidente. E terceiro, caso Trump percebesse alguma movimentação no seus secretários que indicassem que eles quereriam removê-lo, este poderia então remover o secretariado antes e assim evitar ser alvo da 25ª emenda. Sendo assim, isso é impossível em face de que depende de vários fatores que definitivamente não irão ocorrer.

Na falta da possibilidade da 25ª emenda, os democratas mover um processo de impeachment contra o presidente. Mesmo faltando apenas poucos dias para o fim de seu mandato, um eventual afastamento implicaria na retirada dos seus direitos políticos, o que seria do interesse de muitos democratas, e até republicanos. Sim. Há muitos republicano incomodados com Trump e que já estariam interessados e afastá-lo das primárias de 2024 para que eles mesmos ou seus indicados tenham mais chance.

O grande problema para os perpetradores do impeachment é a popularidade de Trump. Ainda que ela esteja baixa em referência ao total da população, pesquisas variam em colocar sua popularidade entre os republicanos entre 70 a 80%. Quem apoia Trump, apoia de verdade e está disposto a fazer muita coisa por ele, como, aliás, já vimos. É por isso que qualquer republicano que vote contra Trump receberá uma sentença de primária dentro do partido, que poderia ocasionar no fim de sua carreira política. Muitos republicanos podem até odiar Trump, mas eles sabem que ficarão eternamente manchados como traidores caso removam o presidente.

Hoje, apenas 4 senadores republicanos seriam votos certos para retirar Trump. Esses seriam Mitt Romney de Utah, Lisa Murkorwski do Alaska, Susan Collins do Maine e Ben Sasse do Nebraska. Para ser impitimado, Trump teria que ser traído por 16 senadores do próprio partido. E seria muito difícil achar mais 12 senadores dispostos a colocar suas carreiras em risco em troca de nada.

Por isso Trump sofrerá mais um desgastante processo de impeachment, mas como o eleitorado republicano ainda está ao seu lado, ele deve escapar. A título de curiosidade 45% dos republicanos creem que a invasão do capitólio foi justificada, contra 43% que viram negativamente. Em contrapartida, 52% dos republicanos diz que aquilo que a invasão do capitólio foi culpa do Biden contra apenas 26% que culpam Trump. Em outras palavras, hoje existiriam republicanos que culpam Biden por algo que eles mesmos acham que foi justificado. Enquanto a mentalidade do eleitorado republicano seguir essa lógica, tudo indica que Trump será o nome mais influente dentro do conservadorismo americano.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s