DONALD TRUMP PERDOA MICHAEL FLYNN E SOLTA UM MONSTRO NOS DEMOCRATAS


Dias atrás, a então advogada sênior da equipe de Trump, Sidney Powell, fez uma declaração bombástica de que haveria um escândalos, segundo ela, de proporções bíblicas que estaria a caminho nos próximos dias. De acordo com a narrativa proferida por Powell, estaríamos presenciando os efeitos um conluio internacional envolvendo o software venezuelano Dominion e o governo chinês e de outros países inimigos da América. Ela inclusive chegou a dizer que existiriam políticos – democratas e republicanos – eleitos hoje através de fraudes eleitorais, que por isso beneficiariam esses países responsáveis por suas eleições. Powell chegou até a elencar o governador republicano da Georgia, Brian Kempf, como partícipe deste conluiu e denunciou a falta de esforço dele em auditar os resultados eleitorais do seu estado como prova de que estava acomunado com a fraude.

Não é preciso ser nenhum gênio para perceber que isso tudo é ruim demais para ser verdade. Caso o que Powell esteja dizendo tenho um pingo de verdade, trata-se do maior escândalo da história política dos EUA. Algo completamente sem antecedentes na história e que com certeza abalaria as bases da democracia americana. Sendo assim, quando se trata de uma acusação tão grave, faz-se necessário que ela seja lastreada com provas incontestáveis, não apenas com indícios. E é esse o principal problema até o momento.

Se alguém te afirmasse que o Papa é um extraterrestre e apontasse uma série de indícios que fortalecessem sua teoria, você certamente taxaria essa pessoa como louca e irresponsável por brincar com algo tão sério. De igual modo, no caso das acusações de Powell, é preciso que ela apresente provas cabais e irrefutáveis, do contrário, além de não obter o resultado almejado, apenas prejudicará a confiança das pessoas na democracia americana. E infelizmente, creio que esse processo já deu sinais de que irá ocorrer.

Após as acusações de Powell contra o governador republicano da Geórgia por este não se comprometer com uma auditoria eleitoral, muitos eleitores trumpistas compraram a narrativa de Powell e agora estão ameaçando não votarem mais nas eleições de segundo turno que acontecerão em janeiro e que podem definir o futuro do Senado. Por isso, quanto mais esse imbróglio continuar assim, há a chance de crescer a desconfiança dos republicanos não só com o processo eleitoral mas também com seus representantes republicanos que não compraram a narrativa da fraude, fazendo assim nascer uma cisão interna no partido que pode dividir os republicanos e assim beneficiar os democratas nos próximos pleitos.

No entanto, algumas peças vem se mexendo que apontam para uma reviravolta nessa história. Nessa quarta-feira , o presidente Donald Trump perdoou Michael Flynn, seu primeiro conselheiro de segurança nacional, que se confessou culpado há 3 anos por mentir para agentes do FBI. É importante frisar que a advogada de Flynn é justamente Sidney Powell.

Flynn admitiu ter feito falsas declarações para agentes do FBI sobre a natureza de suas conversas com o embaixador da Rússia nos Estados Unidos e ele tem sido o principal alvo daqueles que apontam de que haveria um conluio entre EUA e Rússia nas eleições de 2016. Contudo, mesmo depois de anos de investigações, absolutamente nada ficou provado nesse caso. À época, a narrativa para a vitória de Donald Trump era a interferência Russa nas eleições. Hoje, a tese mais forte é que quem, de fato, estava com uma tentativa de interferência nas eleições, juntamente com a Rússia, era a candidata democrata Hillary Clinton.

O perdão de Trump a Flynn pode acarretar grandes consequências para a política americana. Flynn trabalhou dentro da administração Obama e agora que Trump o perdoou este pode vir a contar tudo o que viu e sabe, inclusive revelar possíveis provas apontando a veracidade da teoria dita por Sidney Powell acerca dos ataques cibernéticos de países estrangeiros influenciando nas eleições americanas. Por isso, é bem possível que, independente de Trump não conseguir provar que houve fraude a tempo para conseguir se manter na Casa Branca, tudo indica que ele pode ter liberado um monstro que pode assombrar os democratas nos próximos anos.

Um comentário

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s