Por que a Summer do 500 DIAS COM ELA é a maior vilã do cinema


Amigos,

Sobre o super polêmico filme 500 dias com ela, alguns apontamentos importantes:
1- É incrível como alguns ouvintes são tão contaminados pelo feminismo que são incapazes de enxergar o filme por uma ótica realista. Em nenhum momento disse que Tom era um santo. Não. Ele era um beta idiota e merecia se ferrar. Eu enfatizo que com aquele mindset ele continuará se ferrando.
2- O que muitos manginas não conseguem admitir é que a Summer não é inocente. Fico assustado como há homens passando pano para as atitudes dela. PQP. Por que vocês tem que defender a mulher em qualquer circunstância?
3- Caso o filme fosse o contrário, mostrando uma mulher apaixonada e um cara que só comesse ela, TODOS diriam se tratar de um relacionamento abusivo em que o homem estava usando a mulher. MAS QUANDO A MULHER É QUE FAZ ISSO, TUDO OK?
4- Summer, já na cena do bar, sabe que o Tom é apaixonado por ela. Se ela sabia que não iria corresponder ao sentimento ela poderia fazer algo simples: não sair com ele, não beijar ele, não dar pra ele. Mas não. Mesmo sabendo que era incapaz de corresponder o sentimento do Tom ela aceita sair com ele. E todo esse envolvimento que ela tem com ele INVARIAVELMENTE cria expectativas no coração do homem apaixonado.
5- Summer não tem empatia o suficiente com o Tom. Caso tivesse não teria feito o que fez. Ela inclusive conta um segredo pra ele que nunca havia contado pra ninguém, o que com certeza contribuiu pra iludir o rapaz.
6- “AH, mas ela desde o início diz que não queria nada com ele. Ela não é a vilã”. Vá pra PQP quem diz isso! Ela fala uma coisa mas faz outras. Com palavras ela diz não mas em várias ações ela dá alimento para os sonhos dele, como na cena do casamento.
7- Vocês menosprezam as descargas de serotonina que são liberadas depois de uma foda. O chá de cuceta produz efeitos pesados no cérebro. O cérebro de um homem apaixonado funciona como o de um drogado. E MESMO ELA SABENDO QUE ELE GOSTAVA DELA ela resolve usá-lo. Caso quisesse putaria, ela deveria procurar com alguém que também quisesse.
8- “Ah, mas se for pra ficar preocupado com os sentimentos alheios ninguém iria transar”. Sim, se as pessoas se preocupassem com o que os outros sentem, dosariam o comprometimento. Mas é justamente porque somos egoístas e pensamos apenas em satisfazer nossos desejos que somos cínicos e relativizamos atos moralmente duvidosos simplesmente porque são convenientes ou porque todo mundo faz.
9- “Ah, não tem nada de errado no que ela fez”. Amigos, só porque um ato é consentido, não significa que ele é moral. Para um ato ou contrato ser justo, ele precisa partir de determinadas condições. Quando as duas partes tem condições discrepantes, é o que chamamos de jugo desigual. Mesmo o acordo sendo aceito voluntariamente, quando há desigualdade, as chances de abuso ou exploração são grandes. É como um patrão que oferece um salário ínfimo para um trabalhador fazer um trabalho insalubre. O trabalhador só aceita porque precisa de dinheiro pra sobreviver e o trabalho insalubre causará problemas de saúde que o salário não irá cobrir. É um caso clássico de exploração da vulnerabilidade alheia. No caso do filme, Summer e Tom também estão em desigualdade emocional. Summer sabe que Tom a ama e mesmo assim tem um rolo com ele, no qual ele é visivelmente o lado explorado.
10- Existe uma crítica válida a situação que devo abordar. Algumas pessoas acham que Summer tem que corresponder o Tom simplesmente porque ele gosta dela. Não, ela não é obrigada a corresponder os sentimentos dele. Essa ideia de que a mulher tem de ficar com o cara só porque ele ama ela é, além de machista, infantil. Já que ela não ia corresponder, ela deveria ao menos não alimentar os sentimentos dele com as ações dela. Esse filme deve servir de lição para nós termos mais RESPONSABILIDADE EMOCIONAL em relação às pessoas a nossa volta e às expectativas que criam em torno de nós.
11- Mark Webb, o diretor do filme, é feminista. Por isso o filme tenta a todo momento limpar a barra da mulher – se não o fizesse o filme seria atacado como machista. Mesmo assim, podemos ver alguns sinais da dissimulação da Summer. Como na cena em que eles discutem após a briga no bar e ela pede desculpas pra ele. O final do filme não é realista. Parece-me que ele colocou aquele final “feliz” – a única pessoa que realmente tem um arco de sucesso é a Summer, e não vemos o filme pelo seu ponto de vista – para que o filme não ficasse pessimista demais.
12- A real é que Summer era bonita. Mesmo sendo um secretária uma mulher bonita tem poder de barganha para conseguir um homem bem-sucedido. Tom era um homem de beleza mediana, pobre e sem destaque social. Eles nem chegaram a namorar, mas se ele conseguisse viveria um inferno de joguinhos e shit-tests. O fato de se envolver com mulheres com mais poder de barganha que ele sempre o colocará como refém da hipergamia feminina. Por mais que elas não o traiam, irão diminuí-lo, humilhá-lo ou largá-lo.
13- O fato dele ser um imbecil que quer ser iludido não tira da Summer a responsabilidade por ter alimentado os sentimentos dele. Querer isentar a summer e colocar a culpa somente no Tom nada mais é do que o que chamamos de culpabilização da vítima. Nesse caso, na eventualidade do Tom ter entrado em depressão, ter se suicidado ou feito uma besteira, os dois contribuíram para tal coisa. Querer relevar o que a Summer fez é como o babaca que culpa quem usa celular no meio da rua por um assaltante roubá-lo. Ele, na sua burrice, demonstrou vulnerabilidade, mas não foi ele, em última instância, que perpetrou o ato.
Portanto, chegamos numa conclusão irrefutável: Summer é uma puta, e se você passa pano para o que ela fez, meus pêsames, mas você é um mangina.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s