10 motivos pelos quais Trump não será reeleito


1- Existe uma tendência, observada nas eleições distritais desse ano, de várias regiões nas quais os republicanos ganharam por largas margens em 2012, 2014 e 2016, que elegeram democratas em 2020. Mas que distritos são esses?

Abaixo:

2-Alguns fenômenos migratórios, como o forte fluxo de liberais indo de estados como California, para estados com economia menos regulada, como o Texas, tem feito com que os centros urbanos fiquem mais liberais. Não só eles, como os subúrbios, que geralmente decidem as eleições.

3- Trump venceu em 2016 graças a sua absurda vantagem entre homens brancos, sem escolaridade, com mais de 65 anos e protestante. Esse perfil, envelhecido, típico de áreas rurais, gera na base do partido pautas muito diferentes da população, cada vez mais diversa, dos swing states

4- A economia está muito bem e o desemprego baixo. Mas mesmo assim a popularidade de Trump não ultrapassa os 50%. Ademais, existem fortes indícios de uma bolha na bolsa de valores, e estudiosos estimam que o “reajuste” se dará entre 2019 e 2020, na época da campanha.

5- O importantíssimo swing state da Florida mudou suas regras para permitir milhares e milhares de ex-presidiários votarem, o que era proibido. Como o estado têm muitos, podem muito bem ser o suficiente para flipar o resultado em favor dos democratas.

6- Agora com minoria no congresso, este pode abrir investigações para apurar os supostos crimes de Trump. Já o FBI, já conseguiu acordos com o ex-advogado e figuras ligadas à campanha de 2016. Por mais que a possibilidade de impeachment seja mínima, isso pode dar mídia negativa.

7- Agora a nova artimanha democrata chama-se ballot harvesting. Ato no qual voluntários democratas registram eleitores, depois distribuem e coletam cédulas eleitorais, que são contabilizadas após o dia da votação. Graças as chances de fraudes, isso é um perigo para Trump.

8- Ao que tudo indica, Trump terá ao menos 2 oponentes na disputa pelas primárias presidenciais em 2020. O governador de Ohio, John Kasich, e o ex-senador Jeff Flake. Nas últimas vezes que um presidente incumbente foi desafiado em primárias, perdeu as eleições gerais(Bush em 92)

9- Pato manco, Trump já não possui maioria no congresso para aprovar qualquer reforma, restando a ele negociar com os democratas que o odeiam. Dessa forma, tudo se encaminha para que não haja um acordo sobre o orçamento e o governo “feche”, o que a mídia colocaria na conta dele.

10- Talvez o pior sinal. De todos os possíveis oponentes a Trump em 2020, nenhum tem o nível de impopularidade e histórico de corrupção que a sua oponente em 2016, Hillary Clinton, o que fará o trabalho de desconstrução de Trump uma tarefa árdua.

Resumindo: Não podendo contar com uma vitória no swing state da Flórida, caberá a Trump, para vencer, seduzir os brancos interioranos dos estados do Rust Belt(Michigan, Pensylvania) com sua retórica protecionista em 2020. Ocorre que os democratas venceram neles em 2018.

Anúncios

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s