Por que acabamos fazendo tantas coisas que não gostamos e gostamos de tantas coisas que não fazemos?


Por limitação material e por imposição social. O homem é dotado de desejos. É uma máquina de pensar, de ir além. E por isso almeja coisas que estão fora da sua realidade.

Sabemos que o estado natural da existência é a miséria absoluta e que só possuímos o que temos porque tivemos uma mulher que nos aturou na barriga em troca de nada, pais que nos sustentaram e financiaram toda a nossa educação, também em troca de nada, e principalmente, uma civilização que nos entrega bens de consumo, produção em escala e alta tecnologia. Ainda assim, somos pouco gratos ao que nos foi dado gratuitamente e focamos sempre a nossa atenção aquilo que não temos.


Isso é perigoso porque essa aventura infinita na direção de suprir nossos desejos pode gerar frustração ou até mesmo perda de sentido após lograrmos o que queremos. O melhor seria focarmos no que temos. Aprendermos a valorizarmos aquilo que jamais será tirado de nós. Aprendermos a amarmos o que somos, nós mesmos, nus de qualquer materialismo. Valorizando a nossa plenitude entendemos que a felicidade não está condicionada ao que temos e sim aquilo que somos, que não precisamos de nada, mas se algo surgir, estaremos gratos.

Como sabemos que a realidade é a única coisa que não muda quando ignorada. Sendo assim, como somos o único animal com capacidade de adaptação quase ilimitada nosso habitat natural não é lugar físico mas o mundo das ideias. Se temos limitações materiais ou imposições materiais, o melhor que podemos fazer é mudarmos a nossa visão perante tais coisas e a encará-las de forma menos limitante.

Um comentário

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s