Tem alguma qualidade que você não concorda que é atribuídas a DEUS?


Pergunta enviada pelo https://curiouscat.me/ACIDBLACKNERD

Eu acho plenamente cabível não crer em Deus. Não é o meu caso. Sou cristão por alguns motivos, mas entendo que a ideia de Deus não faça sentido na vida de muitas pessoas. Não são a maioria. Claro. O homem tem toda uma parte do cérebro feita para crer. Tentar inutilizá-la é negar uma boa parte do potencial e da vivência humana.

Evolutivamente, acreditar foi determinante quando ainda éramos caçadores e coletores. Aqueles grupos que criam que era possível se arriscar e ir atrás de alimento, mesmo sem nenhuma prova ou indício de sucesso, agindo apenas pela fé, foram aqueles que mais se espalharam. Mesmo que irracional, foi um comportamento que se difundiu por ser o mais adequado para aquelas circunstâncias.

Quanto a Deus, creio que defini-lo seja limitá-lo. Porém nós sabemos pela lógica que alguns deuses que as pessoas acreditam não existem. Por exemplo, o deus do Teísmo aberto, aquele que vê Deus sem onisciência certamente não existe, já que para que Deus exista, ele necessariamente tem de ser onisciente.

Se Deus é bom ou mal, isso vai depender da régua moral do indivíduo. Para algumas pessoas, um Deus que manda matar mulheres e crianças amalequitas é um Deus imoral, para outros, não há nada de imoral nessa atitude, já que Deus na sua onisciência sabe o que seria o mais correto melhor que qualquer um de nós. Logo, Deus é bom para quem tem certos princípios, mas existem outras formas de avaliar a moralidade que podem não vê-lo como bom, como a utilitarista ou jusnaturalista.

Quanto a questão do casamento, parece-me óbvio que instituir o casamento entre UM homem e UMA mulher e sem sexo fora do casamento é apenas uma forma lógica de mitigar mazelas sociais num mundo antigo em que a maioria das crianças morriam no parto e nos primeiros anos, e como era necessária muita mão-de-obra para as colheitas e para os exércitos, uma alta natalidade era questão de sobrevivência de certas sociedades.

Pessoalmente, vejo Deus como um conceito bastante em aberto. Creio que seja meninice tentar definir o que ele é. Ele é algo muito além do nosso entendimento. O que sei é que ele é um ser fora do tempo-espaço, e por isso possui todos os atributos que são naturais de um ser que não esteja limitado ao tempo-espaço. Como eu não posso sair do tempo-espaço e averiguar como Deus é, então creio que afirmações como “Deus não existe” ou “Deus é assim ou assado” não sejam prudentes para mim.

A grande incógnita é se Deus é justo, pois esse é o atributo que causa dilemas teológicos. Poderia ele julgar um ateu que não possui no seu cérebro a área de crer? Se o ateu não escolheu nascer assim, seria Deus justo em julgá-lo? Então para que Deus julgasse alguém por critérios fixos todos nós teríamos que partir da mesma realidade. Como somos diferentes, Deus teria que nos julgar diferentemente. Logo, prefiro crer que Deus não julga, pois isso gera problemas lógicos.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s