Olá amiguinhos!

Mais conhecida pelo filme feminista Ela é o Diabo, repetido a exaustão na Sessão da Tarde, a atriz gorda Roseanne Barr ganhou notoriedade nos anos 90 pelo seriado Roseanne. Na sitcom, Roseanne e seu marido Dan, eram um casal de desempregados que viviam no fio da navalha pra criar seus filhos e pagarem as contas. Após 20 anos, a ABC resolveu dar uma segunda chance a já falida carreira de Roseanne, ressuscitando o seriado, que por incrível que pareça, estreou com uma enorme audiência.

Na história, a família agora aparece como eleitores do nazifascista Donald Trump. Nos episódios, os embates culturais e políticos pelos quais o país passa são debatidos pelos personagens, que sempre defendiam o ponto de vista trumpista. Com o sucesso da série, muitas pessoas ficaram com medo que surgissem mais séries pró-Trump, mas felizmente Deus abriu o caminho e já interviu para que isso não mais ocorra.

Eis que no dia de hoje a atriz e racista Roseanne Barr tuitou uma mensagem notoriamente preconceituosa destinada a uma assessora do governo Obama, Valerie Jarrett, dando a entender que ela seria uma mistura entre a Irmandade Muçulmana e o Planeta dos Macacos. Sim. É isso mesmo que você leu. Ela conseguiu em menos de uma linha ser racista e islamofóbica.

Em menos de 12 horas, a CNN começou a fazer um circo em volta dos tweets dela. Então a atriz pediu desculpas e em poucos minutos a rede ABC anunciou o cancelamento do seriado, a despeito do seu sucesso e grande público. Parece que em pleno 2018 a mídia esquerdista não parece mais tolerar a liberdade de expressão dos apoiadores de Donald Trump. Em pleno 2018, os trumpistas já não podem mais associar uma pessoa negra com um macaco graças a essa onda de politicamente correto.

Na foto abaixo, a direita, vocês veem a mulher que foi chamada de macaca por Roseanne.Resultado de imagem para valerie jared

 

Anúncios