ACID BLACK NERD ranqueia as amantes da família Trump


Olá amiguinhos!

Hoje, nos EUA, Trump tem nos evangélicos brancos sua base mais fiel (77%). Essa base defende os valores familiares que Trump na cabeça deles personifica.

Mas como todo mundo sabe, Trump, que se diz presbiteriano, não está nem aí pra esse lance de valores morais na sua vida pessoal. Ele, nas suas negociações, já fez uso de mentiras e trapaças, além de nas suas “renegociações de suas dívidas”, ter várias vezes tendo aplicado calotes em seus credores. Fora isso, sua vida sexual é uma bagunça, tendo traído todas as suas esposas.

Trump, com a mulher que acabara de ter gestado seu último filho, Baron, começou a ter um romance sexual com uma atriz pornô chamada Stormy Daniels. Com medo que essa atriz colocasse a boca no trombone e que esse adultério arranhasse sua reputação entre os evangélicos, ele resolveu fazer um acordo milionário para comprar o silêncio da atriz. Devido a suspeitas de irregularidades nesse contrato, o caso ganhou notoriedade na mídia. A atriz inclusive teria aceitado fazer uma re-encenação dos atos sexuais que teve com o presidente com um sósia num novo filme destinado ao público adulto.

Como na família Trump o maucaratismo passa de pai pra filho, agora descobriram que o filho de Trump seguiu os passos do pai e também traiu sua mulher, não com uma atriz pornô, mas com uma modelo, que pelo menos ao meu ver, me parece algo bem mais higiênico que trair a mulher com uma profissional do sexo.

Além da atriz pornô Trump também teve um caso com uma coelhinha da Playboy chamada Karen McDougal, que aliás é muito mais bonita, mas isso é um mero detalhe. Karen assinou um contrato com uma publicação alinhada a Trump – National Enquirer -, que comprou seu silêncio.

Mesmo congratulando Trump e seu filho pela capacidade de traírem suas esposas com mulheres vulgares e depois posarem como defensores da família, eu confesso que jamais trairia minha mulher com mulheres como essas, porém se eu tivesse que trair minha mulher, digo, se alguém colocasse uma arma na minha cabeça e me obrigasse a transar com alguém, eu provavelmente escolheria a secretária pessoal de Trump, Hope Hicks, que durante a campanha teve um caso com Corey Lewandowsky, que a chefiava, e depois, na Casa Branca, começou um caso com Rob Porter, que acabou renunciando ao seu cargo de acessor depois que descobriram que ele espancava a ex-mulher.

Infelizmente, Hope Hicks renunciou ao seu cargo de secretária depois que foi intimada a testemunhar acerca do escândalo da interferência russa nas eleições. Sem Hope Hicks na Casa Branca, a América jamais será assim tão grande novamente.

Quanto aos apoiadores de Trump, o fato dele trair a mulher grávida com modelos e prostitutas não é demérito algum pra eles, já que quase todos, mesmo posando de religiosos, se pudessem fariam o mesmo. Aliás, pra eles, não há problema algum em trair a mulher com atrizes pornô, mas aposto que a postura não seria nada acolhedora se ao invés de uma atriz, ele tivesse traído a mulher com um ator pornô.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s