Trump esse ano será soterrado por um tsunami azul


Olá amiguinhos!

Quem acompanha esse famigerado blog sabe da minha velha e reiterada fama em fazer previsões erradas. Em 2012, profetizei a vitória de Romney e vi a reeleição do havaiano Barack Obama. Em 2o14, disse que Aécim do Pó venceria a Dilmãe, e mais uma vez fui envergonhado. Em 2016, aí sim, a maior dentre todas as vergonhas, baseado nas pesquisas, cravei a derrota de Trump, ficando completamente transtornado com sua tomada de poder naquele fatídico dia.

 

Eu não me arrependo que ter torcido pro Romney, nem pro Aécim, e se tem uma coisa que me fez ver quem eu era e quais eram os meus valores de verdade, isso foi acompanhar as primárias republicanas e, pela primeira vez na minha vida, não poder apoiar o partido com quem eu sempre me identifiquei.

 

Mas como dizem. Nada como um dia após o outro.

Eis que tudo indica que o Trump conseguirá fazer uma enorme façanha, que é tomar uma lavada democrata nas eleições do Congresso nesse ano, em que 100% dos deputados e 66% dos senadores estarão concorrendo à reeleição.

O principal ponto negativo é a aprovação de Trump, que está abaixo dos 40%, ou seja, mesmo tendo obtido metade dos votos na eleição 46% dos votos, hoje uma parte da sua base já parece tê-lo abandonado. Sua aprovação, aliás, é a menor dentre todos os presidentes que chegam ao segundo ano de governo desde que as pesquisas começaram a ser feitas. Portanto, é natural que os candidatos democratas ao senado e ao congresso tentem fazer de suas eleições um referendo sobre o governo Trump.

Resultado de imagem para trump job approval 2018

Por incrível que pareça, a economia americana está ótima e mais de 60% dos americanos percebe essa melhora. Além disso, o corte de impostos feito por Trump abateu impostos de muitos eleitores que podem demonstrar seu agradecimento nas urnas. A conclusão que chegamos é que é no mínimo estranho que Trump esteja tão mal avaliado mesmo com uma economia boa, o que mostra que há sim um desgaste da sua imagem devido aos muitos escândalos e ao seu tratamento turbulento com a mídia americana.

Imagem relacionada

O principal indicativo que Trump verá sua maioria encolher nas duas casas foram as eleições que ocorreram desde que ele foi eleito. Em TODAS essas eleições de 2017 até aqui os democratas melhoraram suas votações em relação a eleição de 2016. O principal destaque foi a eleição ao Senado do Alabama, estado no qual Trump venceu por 29 pontos e que os democratas conseguiram uma surpreendente vitória. A última eleição à câmara do Estado da Pennsylvania, num distrito com 95% de brancos e que Trump venceu por 21 pontos, o democrata conseguiu levar a melhor, comprovando de uma vez por todas que há uma tendência de que os democratas consigam grandes ganhos nas eleições de Novembro.

Historicamente, geralmente o partido em governo sempre perde cadeiras nas eleições de meio de mandato, destaques para a onda republicana em 1994, 2010 e 2014, e para a onda democrata em 2006.

Resultado de imagem para midterm democrat gains

No Senado, a situação de Trump é extremamente confortável já que são os democratas que estão defendendo mais cadeiras esse ano. Os senadores democratas dos estados em que Trump ganhou (North Dakota, Montana, West Virginia, Missouri) estão correndo altíssimo risco de serem derrotados, e precisam de uma onda democrata para conseguirem sobreviver a esse pleito. Lembrando que os republicanos tem 51 dos 100 senadores, logo, os democratas precisariam vencer em todos os estados que controlam, e ainda tomar dois assentos republicanos. Os republicanos mais vulneráveis atualmente são os senadores de Nevada e Arizona. Um outro estado que os democratas adorariam tomar dos republicanos seria tirar o assento do senador do Texas Ted Cruz, que é provavelmente o senador mais conservador do Senado. Só que para conseguir esse prêmio, os democratas precisariam contar com uma onda como nunca antes vista. A minha visão é que os democratas não conseguirão tomar o Senado, mesmo conseguindo vencer em Nevada e Arizona, acabarão perdendo na Dakota do Norte, na melhor dos quadros, no pior, perderiam também em Montana e em West Virginia.

Resultado de imagem para 2018 senate map

Já na Câmara dos deputados, hoje os republicanos tem uma vantagem de 32 cadeiras, sendo que existem mais de 100 republicanos que venceram por menos de 20 pontos na última eleição, se os democratas conseguirem reproduzir o que tem feito recrutando candidatos moderados e ganhando 20 pontos de vantagem em relação a 2016, é natural que Trump terá um congresso democrata em 2019, que não só irá boicotar tudo que ele quiser fazer – como o muro com o México – como tentará começar seu processo de impeachment

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s