10 coisas que mudam no mundo com a vitória do deus-imperador Donald Trump

on

Olá amiguinhos!

Após um longo período de penitência e reflexões, pude analisar um pouco quais seriam as principais consequências da vitória do nosso agora deus-imperador Donald J. Trump à presidência dos EUA/Planeta Terra.

1- Imigração

A campanha de Trump focou bastante na construção de um grande, ótimo e lindo muro vedando a fronteira de 3100 km, separando assim definitivamente os iluminados norte-americanos dos imundos mexicanos, a quem Trump “com razão” disse que traziam drogas, crimes e eram esturpadores, e alguns, é claro, seriam boas pessoas.

Trump não só prometeu deportar os mais de 11 milhões de ilegais, mas inclusive disse que no caso dos ilegais que tiveram filhos nos EUA, e que teriam suas famílias separadas com a deportação, que ele faria isso “de forma bastante humana”. Detalhe: se o custo pra deportar uma pessoa é alta, multiplique esse custo por 11 milhões.

Cerca da metade dos imigrantes ilegais vem pela fronteira, sendo que a outra metade vem através de avião e ficam depois que seus vistos de turistas expiram. Logo, o muro, estipulado entre 11 a 25 bilhões, poderia não deter a imigração ilegal, porém não devemos ignorar o impacto psicológico que a construção de um muro pode ter na mente de uma pessoa que pensa em imigrar ilegalmente pros EUA.

Hoje, as pessoas imigram ilegalmente justamente por não conseguirem vistos ou por causa da dificuldade burocrática e financeira de fazerem o processo corretamente. As pessoas não imigram porque os EUA são maravilhosos, o fazem pois seus países estão em crise e a economia dos EUA é pujante.Sendo assim, a melhor forma de diminuir a imigração é arrasar a economia americana. Caso Trump tenha êxito em criar milhões e milhões de empregos vocês podem ter certeza que os cucarachas daram um jeito de atravessar o muro, principalmente depois que descobrirem que existe uma coisa chamada escada.

2- Acordo Nuclear com o Irã

Obama assinou um acordo em que levantava as sanções internacionais e o dinheiro bloqueado do país em troca de inspeções que comprovassem que o país não alcançaria a bomba atômica.

Trump prometeu que iria rever o acordo, o qual julgo como péssimo. O problema é que se ele rever o acordo, isso não vai devolver o dinheiro bloqueado e pode fazer o regime dos aiatolás parar com as inspeções e perseguir com mais vontade o artefato nuclear.

3- Obamacare

Trump prometeu “repelir e substituir a Obamacare por algo muito melhor”, só que nunca disse com o quê. Agora, que a Obamacare está praticamente quebrada, Trump disse que irá manter alguns aspectos socialistas da lei, como aquela que proíbe empresas de saúde de recusarem indivíduos por causa de doenças pré-existentes.

4- China

Trump sempre culpou a China por levar boa parte do parque industrial americano nos últimos anos. Após ameaçar a criação de uma tarifa de 40% nos bens chineses – que provocaria uma igual retaliação por parte de Pequim-, a vitória de Trump foi vista com bons olhos pelos jornais chineses, já que eles viam Hillary como um impedimento da expansão militar da China no Mar do Sul. Portanto, creem que podem negociar uma “paz benéfica” com Trump ao invés de verem provocações militares, quase certas na eventualidade de um governo Hillary.

Os chineses são incrédulos quanto às possíveis políticas protecionistas de Trump. Por exemplo, a Apple é americana, produz tudo na China e tem nos EUA seu principal mercado. Uma guerra tarifária com a China seria catastrófico para os EUA, uma vez que boa parte dos títulos da dívida americana está com os chineses, que se venderem fazem os juros nos EUA subirem.

É até possível que algumas fábricas voltem pros EUA através das políticas de Trump. O problema é que o grosso do valor agregado da economia não está no setor secundário(indústria), mas no terciário(serviços). Além disso, as indústrias que voltaram para os EUA vindas do terceiro mundo tem um padrão de serem muito mais mecanizadas e de empregarem mão-de-obra especializadíssima, o que estaria na contramão da vontade de Trump de criar milhões de empregos para seus eleitores pouco escolarizados.

5- Otan

A Otan é uma aliança militar assinada em 1949 que garante a proteção de seus 29 participantes. Trump disse que a Otan está ultrapassada e que os demais países não estão colaborando com a parte deles, deixando os EUA com a conta pela proteção. Trump está certo. O problema em diminuir a verba para a Otan pode acabar desprotegendo os países bálticos num momento em que a Rússia namora uma invasão.

6- Proliferação Nuclear

Trump já disse que é favorável a deixar o Japão e outros países a chegarem uma bomba atômica para que estes não precisem contar com a cara proteção dos EUA. Deixar o Japão ter um bomba pode gerar repercussões, principalmente na postura da China e da Coreia do Norte.

7- Economia

Com o anúncio de que o Banco Central americano resolva subir os juros no ano que vem, Trump poderá enfrentar um início difícil nessa área. Sua política expansionista (corte de impostos somado a aumento de gastos com infraestrutura) promete alavancar a economia, ao mesmo tempo que alavanca também a dívida do país e pode inclusive depreciar a moeda.

O maior medo em relação a Trump é em relação aos acordos comerciais envolvendo os EUA, como o NAFTA e o TPP. Os analistas não conseguem prever qual seria o impacto da renegociação desses acordos, algo tão prometido por Trump.

8- Refugiados sírios

Trump é contra a admissão de refugiados, principalmente os islâmicos. Trump inclusive propôs um banimento a todos os muçulmanos, mas depois de muita controvérsia e da total inaplicabilidade da medida, ele voltou atrás.

9- Russia e o amigo Putin

A relação entre EUA e Russia estão em total tensão em virtude do conflito na Síria. Havia a possibilidade até de uma animosidade entre os dois países se traduzirem numa guerra já que a Rússia redobrou seus gastos militares. Trump já demonstrou sua vontade de não interferir na Síria e deixar o Putin lutar contra o Estado Islâmico. O lado negativo é que em troca poderemos ver os EUA fazerem vista grossa numa possível interfência russa na Ucrânia e nos países bálticos.

10- Aquecimento Global

Apesar de um relatório alarmante dizendo que as temperaturas podem subir 7 graus até 2100, Trump deve tratar essas crendices de aquecimento global com o mais profundo ceticismo, revogar a participação dos EUA no acordo climático de Paris, diminuir as regulações ambientais e assim desatar as amarras que impedem as empresas americanas de crescer. Hoje, só 16% das emissões vem dos EUA. Logo, ainda que os EUA tivesse políticas 100% verdes, de nada adiantaria se os outros países responsáveis pelos outros 84% nada fizessem, como a China.

 

 

 

 

1 comentário Adicione o seu

  1. Ficou bom o novo formato do site!!

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s