10 motivos para ser contra a Proclamação da República


Olá amiguinhos!

Hoje é dia 15 de Novembro, Dia da Proclamação da República. Ultimamente tenho percebido que o Monarquismo está ficando “cult” e que posar de monarquista está entrando na modinha. Sendo assim, nós, do ACIDBLACKNERD, não vamos ficar pra trás e vamos mergulhar de cabeça numa defesa ferranha e despudorada do regime monárquico.

Logo, vamos para o que interessa:

1- A República foi um golpe

Diferente do que é propagado por essas víboras venenosas que defendem a República, o regime republicano foi imposto no Brasil de forma anti-democrática. O que elas não dizem pra vocês é que a Monarquia gozava de um grande apoio popular e o partido republicano – sim, a monarquia era tão democrática que permitia a existência de um partido republicano – tinha tomado fumo nas última eleições antes do golpe.

2- A República gera golpes

A República é um golpe. Logo, um golpe só poderia gerar golpes, assim como um abismo gera outro abismo. Desde de o satânico golpe de 1889, arquitetado maquiavelicamente por meia dúzia de recalcados positivistas, o Brasil sofreu rupturas democráticas em 1891, 1930, 1937 e 1964.

3- A República gera instabilidade

Pela sua própria natureza pérfida e perversa, a República, diferente da maravilhosa e benevolente Monarquia, gera em sua essência incerteza, angústia, agonia e instabilidade. Os diversos grupos sociais, ao invés de se unirem e se submeterem a autoridade ungida do Monarca, na República se degladiam entre si na busca incessável pelo poder pelo poder. Isso gera guerras, conflitos, mortes, perseguições, crimes e atentados.

4- A República gera corrupção

Diferente do que acontece na Monarquia, onde o erário público é utilizado com probidade com o mais precioso dos cuidados, na República o patrimônio público é desperdiçado da forma mais promíscua e hedonista possível, onde muitas vezes políticos republicanos tomam para si o que é do povo e transformam os bens públicos em seus bens privados. Você não precisa acreditar em mim. Não sou eu que estou dizendo. Basta ver o mapa da corrupção do mundo e você verá que os países mais puros e imaculados são aqueles onde impera o Regime em que o monarca conduz a nação em relação ao progresso, e também verá que nas Repúblicas os governantes vivem vidas nababescas enquanto o povo perece em meio a morte, a miséria, a fome e o HIV. Basta escolher. Onde você preferiria viver, numa monarquia como a pujante Inglaterra ou numa república cheia de marginais no poder como é o caso do Zimbábue?

5- A República gera atraso

Se analisarmos as 12 maiores economias do mundo, 8 são monarquias. Isso não se deve somente pela influência divina que podemos perceber na história das nações monárquicas, mas podemos verificar que os países monárquicos são aqueles em que há melhores condições de produzir riqueza, uma vez que estão menos suscetíveis a políticas populistas e imediatistas de governos republicanos. Enquanto que um presidente republicano pensa na próxima geração, um Rei pensa na próxima geração.

6- A República gerou o coronelismo

No caso específico do Brasil, após o cruel e impiedoso golpe que exilou nossos verdadeiros e legítimos governantes na França por décadas, o país foi entregue a toda sorte de psicopatas e sociopatas, que sem a presença de um figura de autoridade inquestionável, como era a do imperador, passaram a ter poderes praticamente ilimitados para oprimirem e subjulgarem o povo pobre e sofrido da nossa nação. O coronelismo provocou um nível de atraso que até hoje podemos ver através do nível de analfabetismo, na falta de educação, na ignorância, no preconceito e na feiura crônica, fatores típicos da regiões onde essa prática teve maior incidência.

7- A República gera desperdício

Tem umas bichinhas republicanas que ficam espalhando boatos já a muito tempo refutados. O que essas mal comidas nunca vão engolir é que na República, os gastos para se manter a vida idílica e repleta de prazeres dos políticos é infinitamente maior que na República. Isso sem considerar que enquanto o presidente republicano é um marginal sociopata determina a destruir e violentar o país, o Rei na monarquia governa o país no caminho da justiça e da prosperidade.

Quem em sã consciência poderia não querer ser governado por um regime tão maravilhoso como a monarquia, não é?

8- A República gera genocídios

O que a Cuba de Fidel, a Venezuela de Chavez, a Bolívia de Morales, o Camboja de Pol Pot, a China de Mao Tse Tun, a União Soviética de Stalin e a Alemanha de Hitler tem em comum?

Acertou quem disse que são todas repúblicas. Se a Alemanha tivesse permanecido após 1918 não veríamos a ascenção de Hitler e a morte de dezenas de milhões de pessoas nos anos seguintes. De igual modo, caso os Romanov tivessem permanecido no poder dificilmente veríamos os comunistas sedentos por sangue inocente massacrarem centenas de milhões de seres humanos durante o século XX. Logo, a preservação da monarquia por si só já inibe a ascensão de regimes revolucionários, inerentemente sádicos e belicistas.

9- A República quebrou o Brasil

Nos gloriosos tempos do Império, o Brasil estava na vanguarda do mundo. Nossa nação figurava entre as principais daquela época, ao lado de França, Inglaterra e EUA. Nossa marinha era a mais forte do continente. Imagine o que seria do Brasil caso tivéssemos mantido esse elevado nível de gestão até os dias de hoje? Não seria presunçoso imaginar que hoje poderíamos ser o país mais rico e poderoso do mundo.

10 – A República é uma zona

Vamos lá. Caso não tivesse havido o trágico golpe de 1889, o Brasil teria tido apenas 3 governantes desde a princesa Isabel. Isso significa que ao invés de termos vários golpes, várias Constituições, vários planos econômicos, poderíamos ter mantido no poder um regime que além de prosperidade nos traz estabilidade.

Portanto, toda vez que você ver algum republicano comemorando o Dia da Proclamação da República, não deixe de lhe contar a verdade que essa mídia republicana esconde: todo dia 15 de Novembro comemoramos a data em que esse país começou a se tornar um puteiro e que, no final das contas, foi o dia em que o Brasil morreu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 comentários Adicione o seu

  1. Patricio disse:

    Acredito que o argumento de alguns monarquistas de que a monarquia é um governo “natural” e a república é um governo “antinatural” é uma grande tolice, o sistema de governo republicano está presente nos povos da família Indo-europeia desde o inicio de sua civilização, nesta família etnolinguística mesmo nos povos governados por reis existia a importância da assembleia das tribos ou da assembleia dos chefes dos clãs, e antes do cristianismo dominar a Europa e da antiga índia entrar em colapso a monarquia absoluta era encontrada em apenas algumas etnias indo-europeias. A monarquia absoluta parece ser um governo natural para os povos da família semita, nesta família etnolinguística a tirania dos reis sempre foi regra, a aristocracia e o povo sempre tiveram pouquíssima participação no governo.

    Curtir

  2. Patricio disse:

    O novo layout ficou extremamente confuso, gostava do anterior…

    Curtir

    1. Eu também. Mas ninguém le o blog mesmo. Vou avaliar a recepção e ver alternativas

      Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s