O que aconteceria se o Partido Republicano tivesse nomeado Rubio?


Olá amiguinhos!

Hoje vamos fazer um exercício de história alternativa.

Com a eleição ganha para Hillary, e com o vazamento dos emails em que os estrategistas de Hillary confessam que a nomeação de Trump seria uma vitória fácil e a de Rubio uma derrota irreversível, podemos viabilizar um cenário em que Hillary certamente perderia: o cenário em que Rubio fosse o nomeado. Para tanto, precisamos voltar no tempo para o momento que Rubio perdeu a nomeação e daí em diante começarmos a confabularmos como a história se daria.

DEBATE ANTES DA PRIMÁRIA EM NEW HAMPSHIRE

Após a vitória de Cruz em Iowa, Rubio conseguiu terminar num valoroso terceiro lugar, muito mais a frente dos outros candidatos do “establishment”, Kasich, Jeb Bush e Chris Christie. A campanha de Rubio tinha uma estratégia chamada 3-2-1. Terceiro em Iowa, termina em segundo em New Hampshire e vença a Carolina do Sul. Pois bem. O plano deu errado. Dias antes das primárias em New Hampshire Rubio estava crescendo nas pesquisas, com chances reais de chegar em segundo. Chegar em segundo seria importante porque faria os outros candidatos do establishment desistirem e isso faria parte dos votos deles migrarem para sua campanha, ajudando-o a vencer na Carolina do Sul.

ROBÔ 

Rubio teve um péssimo debate em New Hampshire, o que acabou com seu crescimento. Ele terminou em quinto e sua campanha perdeu moral. Recordo-me que foi nesse dia que, após o debate, escrevi que a eleição estava ganha para Hillary, uma vez que Rubio, o mais forte dos candidatos, estava acabado. Então, voltamos no tempo, e Rubio teve um ótimo debate. O que isso mudaria?

NEW HAMPSHIRE

Rubio surpreende e chega em segundo lugar. Kasich, Bush e Christie pulam fora da disputa. Trump vence e Cruz chega em terceiro.

CAROLINA DO SUL

Rubio vence por pouco.

NEVADA

Trump vence de lavada – até nesse cenário, já que ele venceria de qualquer jeito.

SUPER-TERÇA parte 1

Rubio vence na Virginia. Cruz e Trump levam os estados do Sul.

SUPER-TERÇA parte 2

Rubio vence na Florida, Ohio e Illinois, os estados mais importantes. Com o voto moderado unido e com o voto mais conservador dividido entre Cruz, Trump e Carson, Rubio leva vantagem nos estados seguintes, que são menos conservadores. No final, Trump desistiria ao ver que não conseguiria a nomeação e Cruz e Rubio travariam um embate até a convenção.

CONVENÇÃO

Em Cleveland, nenhum candidato consegue o número determinado de delegados e a decisão vai para o chão da convenção, onde o partido escolhe Rubio ante Cruz devido ao fato deste ser mais elegível. Cruz fica revoltado – mas diferente do que ocorreu na nossa linha do tempo, apoia Rubio. Com o partido unido Rubio escolhe John Kasich, o popular governador de Ohio como seu vice. Nesse ponto Rubio já está na frente na Florida e em Ohio.

MAPA DO RUBIO

Voltamos a nossa linha do tempo. Esse mapa mostra como Rubio estava quando largou a disputa, após perder as primárias na Flórida. Nele reparamos algumas coisas:

1- Mesmo Rubio teria dificuldade de vencer na Virginia, estado que Trump até já desistiu tamanha a vantagem de Hillary.

2- Haveriam menos swing states, e eles seriam bem mais amigáveis: Bastaria Rubio vencer seu estado, o da Flórida, e o de seu Vice, Ohio, e a eleição estaria ganha.

DEBATES

Nessa linha do tempo, como Trump não ganhou e Rubio, diferente dele, não é amiguinho do Putin, podemos presumir que o Wikileaks não vazariam nenhum email dos democratas a mando da Rússia. Logo, Rubio manteria sua campanha focada nos temas importantes e não em ataques a opção sexual dela ou nos escândalos de corrupção por ela envolvida.

LATINOS

Rubio, que fala espanhol fluentemente, se conseguisse algo em torno de 40% dos votos latinos já seria o suficiente para virar o jogo no Novo México e em Nevada. Ele focaria mais a campanha em trazer esses milhões de latinos, quase todos católicos, para o partido que defende a família tradicional e é contra o abortismo. Tentando seduzir esse eleitorado com uma reforma imigratória que se consistisse numa anistia para milhões de imigrantes ilegais, Rubio poderia, apesar de perder muitos votos de brancos racistas, ganhar para o conservadorismo milhões de latinos, o grupo que mais cresce no país, o que garantiria ao GOP uma maioria permanente.

ELEIÇÃO

Após 8 anos de esquerdismo com Obama, os EUA acordam do pesadelo democrata consagrando o primeiro presidente latino do país com uma vitória de lavada, com milhões de votos de diferença.

Pronto. Agora já podemos acordar e voltar pro mundo real, onde estamos vivendo o pesadelo de uma derrota de Trump.

 

Anúncios

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s