Bem-vindos ao TRUMPOCALYPSE!


Olá amiguinhos?

Vocês sabem aquele sentimento de chegar no final de um filme e o clímax está em seu ápice. A ação acontece e você se prepara para um desfecho eletrizante. Pois bem. É assim que termino mais um ciclo eleitoral americano. É o meu segundo. Se no primeiro, em 2012, eu me senti derrotado porque o conservadorismo havia perdido, dessa vez o conservadorismo nem entrou no ringue, já que foi derrotado ainda nas primárias.

Não posso reclamar. As primárias foram MUITO emocionantes. Trump mereceu ter conseguido a nomeação, mas a forma como conseguiu a nomeação praticamente o inviabilizou como candidato nas eleições gerais.

Como Jeb Bush bem disse: “É preciso estar preparado pra perder as primárias pra vencer a eleição geral”. Ele acertou na mosca. Romney conseguiu a nomeação em 2012 radicalizando o discurso contra imigração e na eleição geral tomou uma lavada entre os latinos, o que lhe garantiu uma derrota. Se quisesse vencer, teria que ter sido mais moderado para não se inviabilizar com o eleitorado latino e independente. A armadilha que o GOP caiu é que o perfil do eleitor das primárias, branco-religioso-militarista é diferente do perfil do da eleição geral. Você agrada um e aliena o outro.

Serei suscinto.

A eleição acabou.

Hillary já venceu. E não digo isto porque eu previ esse resultado em fevereiro. Essa derrota de Trump foi muito óbvia e previsível e era preciso ser um imbecil completo e analfabeto político para não perceber que a nomeação de Trump era um caminho sem volta para a um desastre.

Trump perdeu essa eleição em vários momentos, principalmente quando foi agressivo nas primárias de uma forma completamente inédita, o que acabou fazendo com que não conseguisse unir o partido. Sempre renegado pelo establishment do partido, acabou arrecadando menos. Sua retórica preconceituosa inflamou os ânimos de uma direita alternativa anencéfala e de uma esquerda histérica.

Qualquer candidato pego num vídeo dizendo que agarra as mulheres pela genitália perderia uma eleição. Isso é um fato. Mesmo que Trump não tivesse cometido todos os erros que cometeu, só esse vídeo dele confessando ser um predador sexual já faria sua campanha desmoronar. A diferença entre Trump e os outros candidatos é que ele era o único que a mídia tinha um video dele dizendo que agarrava mulheres pela vagina.

A mídia americana sempre teve esse vídeo, desde o início das primárias. Eles pegaram leve com o Trump nas primárias. Deram-lhe mais exposição que todos os outros republicanos para que ele vencesse as primárias e só agora, perto da eleição, estão divulgando aquilo que tem dele. Há boatos de que próximo da eleição a NBC irá divulgar um vídeo de Trump fazendo comentários racistas.

Olhando pra trás, como Trump era vulnerável! Qualquer outro republicano passaria por cima daquela criminosa da Hillary feito um trator. Enquanto Rubio, Cruz ou Kasich, que tem passados intactos, poderiam colocar Hillary contra a parede acerca dos emails e do ocorrido em Benghazi, Trump não obteve sucesso em emparedar Hillary justamente por ter monopolizado a atenção da campanha e ter um passado repleto de polêmicas e controvérsias.

Se você acompanha os “experts” da direita brasileira, TODOS foram unânimes em dizer que Trump venceu o debate. Agora me explique. Como alguém ganha um debate e o seu opositor abre 10 pontos de vantagem no dia seguinte? Será que foi uma vitória mesmo, ou como eu disse, foi um empate insatisfatório?

Mas ai aquele imbecil de sempre pode se perguntar: “MAS AINDA FALTAM 20 DIAS PRA ELEIÇÃO, ELE PODE VIRAR O JOGO”. Não, amigo. Você não entende nada de política americana. A eleição já começou, pois lá existe o EARLY VOTING, o voto antecipado. E a maioria das pessoas que está votando antecipadamente está votando na Hillary, segundo os levantamentos, de modo que no dia da eleição ele teria que vencê-la por uma larga vantagem pra virar o jogo. Só 66% dos americanos vão votar no dia da eleição, os outros 34% vão votar antes.

Confesso que estou feliz com a derrota de Trump. Sua vitória significaria a extinção do conservadorismo americano como conhecemos e daria espaço para mais populistas aparecerem e sequestrarem a direita por completo.

Eu me lembro quando Marco Rubio dizia que nomear Trump era eleger Clinton e ninguém acreditou. Ele estava certo. Os republicanos vão tomar uma lavada, e vão tomar porque merecem tomar, porque escolheram um candidato fraco, um palhaço que foi capaz de fazer algo inédito: uniu republicanos e democratas, só que contra ele.

Trump sabe que perderá. Por isso ele já está dizendo que a eleição será fraudada. Antes ele dizia que não precisava de apoios, pois vencer a Hillary seria moleza, e que quando começasse a atacá-la ele a venceria. Hoje ele já tuitou reclamando de que era difícil vencer sem apoios.  Enquanto escrevo essas palavras, republicanos abandonam Trump, pois sabem que estar atrelado a ele é tóxico. Candidatos a Câmara e ao Senado temem que uma lavada possa fazer o GOP perder sua maioria nas duas casas.

Mas é óbvio, isso que escrevo você não lerá nenhum outro espaço conservador brasileiro. Talvez seja porque estou pouco interessado em fazer propaganda e mais afim de falar a verdade.

Anúncios

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s