ACIDBLACKNERD resume os 5 piores discursos da Convenção Republicana


Olá seres humanos!

Acabei de assistir o último discurso da Convenção Republicana de 2016. Se em 2012, eu estava super empolgado com os discursos, esse ano posso cravar que a Convenção foi um fracasso e quem foi o arquiteto desse desastre foi o próprio Trump.

5- Melania Trump

A mulher de Trump nos mostrou que é uma pessoa oca e desprovida de qualquer conteúdo, talvez por isso tenha plageado frases inteiras do discurso de Michelle Obama, mulher do havaiano que preside os EUA. Depois que a mídia caiu de pau nela pelo plágio descarado, descobriram que o escritor do discurso teria dado liberdade para que Melania colocasse algumas frases, e ela, que sempre foi conhecida pelo silêncio e pelo forte sotaque esloveno, decidiu inserir no discurso as partes plagiadas, criando mais uma polêmica desnecessária. O escritor, que nem se deu o trabalho de conferir o texto antes do discurso pediu demissão pela sua notória imcompetência, e Trump não aceitou. É claro, democratas adoram plagiar discursos uns dos outros, mas Melania exagerou um pouco na dose, e fez isso na hora e no momento errado.

4- Chris Christie

O gordão governador de New Jersey deu um bom discurso, no qual partiu com tudo pra cima de Hillary Clinton, pelas suas numerosas mentiras e crimes. O problema é que o discurso dele em 2012 foi tão melhor e intimista. Na época, muitos alegaram que Christie fez um discurso não em favor de Romney, mas dele próprio, que queria que Romney perdesse para que ele então se candidatasse em 2016, como de fato aconteceu. Pelo menos dessa vez a canalhice não foi repetida. Christie, como um bom prosecutor, expôs toda a ficha corrida de Hillary e fez com que a plateia a condenasse a “prisão”.

3- Rudy Giuliani

Giuliani fez um discurso corajoso, abordando as mortes de policiais brancos por terroristas negros apoiados pelo movimento Black Lives Matter “Vidas negras importam”. Rudy foi enfático: “Todas as vidas importam, independente de cor”. A mídia obamista tentou dizer que ele foi racista, por se opor ao movimento negro, mas a verdade é que Giuliani, através de suas políticas de repressão policial no quando de seu mandato com prefeito de Nova Iorque, derrubou a taxa de homicídios, salvando milhares de vidas de afro-americanos.

2- Ted Cruz

Vejam bem. Cruz não era meu candidato nas primárias, mas tenho que reconhecer. O cara é macho pra caramba, talvez um dos políticos mais corajosos que já vi. O canadense teve a petulância de ir na Convenção de nomeação de Trump e não o apoiá-lo, sendo inclusive vaiado por milhares de trumpistas fanáticos da plateia. Com isso, Cruz pode ter prejudicado sua carreira, mas sua honra sai intacta. Trump partiu pra baixaria atacando a mulher e o pai de Cruz, levando as primárias para um pântano de mentiras e calúnias, usando táticas tão sujas como as usadas pela esquerda. Cruz, que na minha opinião não venceria Hillary por ser muito radical, descumpriu seu juramento feito de que apoiaria o candidato do partido, mostrando que os conservadores estão divididos enquanto os democratas estão 100% unidos atrás da bandida Hillary Rodham Clinton.

1- Donald Trump

Trump fez um discurso longo. E chato. Repetiu várias vezes as mesmas baboseiras e insistiu em enfatizar seus clichês mais infantis. Pra ser franco, existiram algumas frases de efeito no início e no final do discurso, porém o meio foi por demais enfadonho. E salianto que Trump muitas vezes é engraçado e divertido falando suas besteiras, mas nem isso ele fez. Diferente do discurso de Romney em 2012, não foi inspirador, tampouco comovente. Em suma, ele continua defendendo uma visão esquerdista de protecionismo, uma visão nativista acerca de imigração, uma visão entreguista de política externa e uma visão desvairada acerca da economia.

Enfim, agora o Partido Republicano foi coroado com o título de “O Partido de Trump”. Uma convenção que poderia ser um marco para a vitória contra os demoniocratas apenas foi marcada pelo boicote de importantes políticos conservadores, que se negaram a participar devido a presença divisiva de Trump, muitos dos quais inclusive moram na cidade da Convenção, como é o caso de John Kasich. Até o clima da convenção me pareceu bem menos animado que a última.

Pra terminar, após terminar de assistir o discurso do milionário topetudo de pele alaranjada, pude perceber como o Partido Republicano está parecido com o mundo do filme Idiocracia.

 

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s