“Religião da paz” ataca novamente e 36 morrem na Turquia


Qual foi a última vez que você viu um budista detonar a si mesmo com explosivos em nome de sua religião? Qual foi a última vez que cristãos jogaram homossexuais do alto de prédios? Qual foi a última vez que alguém jogou um avião num prédio em nome do kardecismo?

Pois bem. A última vez que alguém matou alguém nome do Islã foi hoje. Provavelmente quando você ler esse texto milhares de pessoas terão morrido por causa desses animais. No entanto, nada isso impedirá a mídia de dizer que o Islã é a “religião da paz”, e claro, o cristianismo é o atraso. Óbviamente, pra eles um cristão que diz ser contra o casamento gay é tão ruim ou pior a um islâmico que defende a morte de homossexuais. É tão “lógico”.

Pra mídia, trazer milhões de muçulmanos para a Europa é um ato de amor a diversidade, ao qual apenas os xenofóbicos se opõe. Ao mesmo tempo que veem o Islã como um mero detalhe a mídia enxerga naquele pastorzinho ignorante uma ameaça eminente ao “Estado laico”, sempre bradando aos 4 cantos o perigo da teocracia cristã que virá a qualquer momento.

Deixando a mídia de lado, 36 pessoas morreram num ataque terrorista ao maior aeroporto da Turquia. O alvo era um lugar protegido e mostra como o Ocidente está vulnerável aos barbarismos desses animais. Mas não se enganem, o padre pedófilo e o pastor ladrão continuarão sendo demonizados enquanto qualquer crítica ao Islã será abafada para não causar “islamofobia”.

O melhor de tudo é ver ateístas desonestos e gayzistas nas redes sociais dizendo que é tudo culpa da “religião”, em sentido genérico, tentando culpar aquelas vovós beatas pela morte desses inocentes. Para esses imbecis, toda a caridade promovida pelo cristianismo é algo desprezável. Por exemplo, sem a igreja católica, metade dos hospitais da África desapareceriam. Isso não impede esses irreligiosos de criticarem a igreja católica, nem os compele a serem mais caridosos que aqueles que amam criticar.

Enquanto a nossa sociedade massacra o cristianismo e abraça o ateísmo, a “religião da paz” avança. Enquanto abraçamos aborto, camisinha, anticoncepcionais e sexo livre, os mulçumanos tem 5 filhos por casal, o que mais cedo ou mais tarde os colocará nos 4 cantos do mundo e colocará todos os avanços da civilização judaico-cristã em perigo.

Por fim, a realidade é que não há Deus na “religião da paz”, tampouco paz.

Anúncios

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close