Túnel do tempo: ACIDBLACKNERD acertadamente previu o resultado das primárias republicanas


Olá amiguinhos!

Um dos meus últimos textos de 2014 apontava quais seriam os candidatos republicanos a disputar as primárias desse ano. Por uma questão de praticidade, até omiti alguns nomes, deixando de fora o nomeado Trump, já que este só manifestou interesse em ingressar na disputa depois.

Como eu poderia prever que Trump peitaria um time de 16 políticos com renome e bagagem? Pois bem, foi exatamente por isso que ele venceu. O Partido Republicano, ainda atordoado da derrota de 2012, encontrava-se incrivelmente dividido, a ponto de 16 candidatos jogarem tudo de lado para se entrarem de cabeça na disputa.

Numa briga com 16 oponentes, Trump, que tinha um nome reconhecido em todo o país desde os anos 80 não teve dificuldade em canibalizar o espaço de seus adversários na mídia. Como o milionário monopolizava os holofotes após suas polêmicas falas, ficava impossível para o eleitorado pouco informado sequer saber o nome dos demais 16 candidatos, muito menos saber quem eram.

Trump iniciou um fenômeno. Seus discursos eram cobertos ao vivo pela mídia, ávida por mais polêmicas. Ele era certeza de audiência. Se uns o amavam, outros não conseguiam deixar de assistí-lo para o odiar. Porém, desde o início, este que vos escreve sabia que ele era uma canoa furada. Eu, que acompanhei avidamente a eleição de 2012, e que sofri a cada parcial de votos que chegavam da Flórida, sabia exatamente porque os republicanos tinham perdido e o que eles tinham que fazer caso quisessem voltar a Casa Branca. Estranhamente, Trump parece desconhecer ambas as coisas. Ele usou uma retórica boa para convencer o eleitorado branco, protestante das primárias republicanas, mas a mesma retórica o massacrará nas eleições gerais.

Abaixo um texto que escrevi num comentário do youtube em 8 de fevereiro de 2015, meses atrás, antes das primárias em New Hampshire. Vejam minhas previsões.

 

“1- Rubio chegou em 3º em Iowa e havia a esperança de consolidar o apoio da ala pertencente ao stablishment do partido como opção ao populista Trump e ao conservador intransigente Cruz.


2- O que Rubio precisava era se deslocar dos demais nesse debate e tentar vencer em New Hampshire ou vencer seus rivais Jeb Bush, Chris Christie e John Kasich por uma margem alta o suficiente para fazê-los desistir – e, possivelmente, apoiá-lo. Com a saída deles ele consolidaria o apoio do stablishment e como Trump e Cruz dividiriam o voto conservador na Carolina do Sul e em Nevada, ele venceria essas primárias e ganharia ‘momentum’ para sair na frente na Super Terça. Esse plano foi por água abaixo por causa do debate.


3- Rubio possivelmente é o único candidato nesse ciclo capaz de vencer Hillary Clinton, a queridinha da mídia e a ‘ possível primeira mulher presidenta”.


4- O senador tem vantagens que nenhum outro possui. É latino, fala espanhol, é católico – como muitos independentes -, é jovem, relativamente bonito, fala bem e bastante rápido, sempre com uma frase de efeito no final. Nunca perdeu uma eleição. Contra ele há a pecha de candidato do Establishment. Rubio está longe de ser um moderado. Ele é um falcão na política externa, o mais pró-vida, liberal na economia, etc. Ele teria tudo pra ser um candidato do Tea Party não fosse Trump e Cruz.


5- Ele possui uma grande mácula, que foi seu patrocínio a uma lei que garantiria anistia a milhões de imigrantes ilegais. Uma traição aos seus eleitores que em 2010 o elegeram numa plataforma anti-anistia e que o consagraram como o primeiro Tea Party Senator. Rubio não fez isso por acaso. Ao chegar em Washington, ele percebeu que o caminho mais curto para a Casa Branca era se juntar ao establishment para ganhar apoio e alçar voos mais altos entre o tão necessário eleitorado hispânico, tão carente de uma reforma imigratória.


6- Em 2012, Romney teve 27% do voto hispânico e perdeu a eleição muito em função de defender a auto-deportação de imigrantes ilegais. Rubio, que tentou ser vice dele, e por algum motivo nem sequer foi cogitado pelo mórmon, aprendeu a lição. Desde as primárias ele defende uma reforma imigratória e um “caminho para a cidadania” – eufemismo para anistia de quem desobedeceu as leis imigratórias do país.


7- A demografia americana está mudando rapidamente. A nação WASP – protestante e branca – dá lugar a uma sociedade irreligiosa e multiétnica, totalmente vulnerável ao esquerdismo. Os caciques republicanos já perceberam que ou abraçam uma reforma imigratória e seduzem os latinos ou jamais vencerão uma eleição novamente.


8- Rubio falou certo. Isso é o que um Horowitz ou um D´Souza defenderiam. Mas num debate o certo não é o mais importante, é a narrativa. Christie, como um típico bully atacou Rubio por ele ter um discurso pronto e Rubio respondeu com um discurso pronto. Ele caiu na armadilha e respondeu com um ataque asqueroso contra o governador, sendo então vaiado. Rubio deveria entender que seu oponente não é Christie, é Hillary. Essa primária é sobre todos os candidatos que perderão para Hillary contra o único que pode destruí-la e remodelar a face política da nação para esse século.


9- A realidade é a seguinte. O mal já foi feito. Após o debate Kasich avançou sobre Rubio nas pesquisas e pode chegar em segundo lugar, deixando as primárias emboladas. Tudo o que Trump quer. A mídia democrata está repetindo trechos desse debate repetidas vezes para colocar em Rubio a pecha de inexperiente, robótico e despreparado. Ele precisa contra-atacar de algum modo.


10- Sendo realista. Rubio não vencerá New Hampshire. Trump o fará. A questão é se Kasich ou Cruz chegarão em segundo. Caso isso ocorra a campanha de Rubio está perdida. Caberia ainda tentar vencer na Carolina do Sul ou em Nevada, mas seria muito difícil. Após amanhã, Christie deve cair fora. Bush tem dinheiro pra caramba. Ele irá até a Carolina do Sul e talvez até Nevada e então cairá fora se não emplacar. Kasich apostou tudo nesse estado, e como nele os democratas podem votar nas primárias republicanas, a expectativa é que ele vá bem. Rubio precisa não só vencer Kasich mas vencer por uma margem suficientemente grande para que esse desista. Pelo visto teremos uma primária sangrenta, como a mídia esquerdista adora, e uma convenção partida, cheia de ressentimentos e de fraturas no partido, o que aumenta ainda mais as chances da mulher do Bill. 8 de fevereiro de 2015″

Selo mãe Diná de previsibilidade.

Acertos do ACIDBLACKNERD:

1- A falha de Rubio no debate lhe custaria a nomeação.

2- Caso Kasich chegasse em segundo lugar, Rubio estava acabado. Exatamente o que aconteceu. Kasich tinha o mesmo eleitorado de Rubio e sua permanência na disputa impediu que Rubio vencesse várias primárias cruciais.

3- Trump venceu New Hampshire. Sua primeira vitória nas primárias.

4- Chris Christie de fato caiu fora depois de New Hampshire.

5- Meio acerto. Jeb Bush realmente desistiu após a Carolina do Sul, nem chegando a disputar Nevada.

6- A primária sangrenta aconteceu, COMO NUNCA ANTES. Trump levou a disputa para um nível tão baixo que eu mesmo me surpreendi várias vezes. Porém não posso reclamar. Essa eleição foi a mais divertida que acompanhei em toda a vida.

7- A Convenção, como disse, será cheia de ressentimentos e partida. Trump não conseguirá unir o partido após ter atacado de forma tão baixa seus adversários republicanos. Por esse simples motivo, cravei e continuo cravando. Trump perderá. Enquanto ganhava primárias, nas quais só quem podia votar eram 10% do eleitorado total, o milionário cultivava índices de rejeição que hoje chegam a 70%.

8- Eu acertei em dizer que a mulher de Bill, Hillary Clinton, beneficiaria-se de todo o caos que ocorria do lado republicano. As primárias democratas foram extremamente monótonas. Aliás, outra previsão que acertei, pois no meu último texto de 2014, quando falei dos candidatos republicanos, recusei-me a falar dos democratas e disse que não o fazia por saber que Hillary seria a escolhida com certeza.

9- Rubio era de fato o único candidato que poderia vencer Hillary. E ainda assim, seria por pouco. Jeb Bush gastou mais de 40 milhões de dólares em propagandas negativas contra ele e ainda assim o senador da Flórida era o que consistentemente vencia Hillary nas pesquisas.

10- No final das contas, os republicanos nessa primárias votaram numa simples escolha: ou nomeavam um candidato que venceria Hillary e que defendia 95% do que eles queriam ou nomeavam um palhaço mentiroso capaz que fazer qualquer coisa pra conseguir o que quer. Os republicanos escolheram perder e nomearam um palhaço. Cabe agora saber se eles vão rir da piada que eles mesmos criaram.

 

Um comentário

  1. Esse palhaço vai fazer uma verdadeira revolução no país do tio San assim que vencer essas eleições, guarde minhas palavras, pois dificilmente consigo errar em minhas humildes e convictas deduções.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s