Caio Fabio e o evangelho do adultério


Olá amiguinhos.

O Pastor da esquerda

Caio Fabio na sua fase engomadinha, antes de virar hipponga.

Pra ser sucinto, Caio Fabio era o principal líder evangélico dos anos 90 até abrir as portas da igreja evangélica para o PT, o Partido das Trevas. Depois ele foi envolvido numa trama sobre dossiês sobre o PSDB, o dossiê Cayman. Daí em diante sua carreira entrou em parafuso e hoje vive em volta dos escombros daquilo que um dia construiu.

Entre as peculiaridades do reverendo Fabio está o seu ataque incessante ao movimento evangélico tradicional. Como a igreja evangélica brasileira nos últimos anos tem se tornado uma fábrica de doentes mentais, ateus, fanáticos, e principalmente desiludidos, Caio Fabio tem um espaço amplo para arrebanhar a clientela dos concorrentes.

O Jesus caiofabiano

O Reverendo repetitivamente insiste em pregar que Jesus é a chave hermenêutica da bíblia, logo relativizando o a bíblia. O problema de tal raciocínio é que ele pode levar a conclusão de que o Jesus que existe na cabeça do Caio Fábio pode ser a chave para que se entenda tudo na bíblia, inclusive o Jesus da bíblia.

Só pra citar alguns exemplos, o Jesus do Caio Fabio quebra mais de 2000 anos de tradição cristã e decreta que o homossexualismo não é pecado. Logo, todas as outras igrejas seriam meramente legalistas e erradas. Outra pérola do pensamento caiofabiano é seu apoio incondicional a legalização do aborto, uma política covarde e genocida que se resume no mais puro exercício de força desproporcional para matar seres humanos inocentes e indefesos.

O mais engraçado é que, como não poderia deixar de ser, o tal Jesus do Caio Fábio não passa de um Jesus esquerdista que concorda 100% com a agenda do marxismo cultural. Até ai tudo bem. Todos sabemos que o esquerdismo, através da Teologia da Libertação e da Missão Integral, consumiu o meio religioso brasileiro de forma a instrumentalizar as igrejas como palanques do esquerdismo progressista.

Eis que hoje parece que o caiofabianismo encontrou um novo buraco para adentrar e o cheiro do esgoto não para de subir, o que me motivou a escrever esse texto.

 

Verdade inconveniente

No vídeo acima o “pastor” escuta o relato – de veracidade altamente duvidosa como todos os demais de seu programa – de uma senhora que teria traído seu marido, e atormentada pelo remorso, pede para o conselheiro Caio ajudá-la. O mesmo diz que ela tem que ficar calada, mentir se preciso e manter as aparências para que tudo fique bem.

Ou seja, se você trai seu esposo não precisa confessar seu pecado a quem jurou fidelidade. Não precisa pedir perdão a ele pela quebra de confiança e ,de quebra, pode se sentir consolada pelo fato de que está fazendo um bem maior deixando ele desinformado.

Seguindo esse raciocínio, não peça perdão a quem você ofendeu. Peça somente a Deus que este resolverá tudo. “Ser homem e assumir as consequências por seus atos” é fazer exatamente a vontade do Diabo. Segundo o Caio disse, a verdadeira traição seria contar a verdade uma vez que a traição não seria consumada na hora do ato mas sim na hora da confissão.

Dentre os dois caminhos possíveis, o evangelho da simplicidade pregado pelo Caio se assemelha de forma una com a mentalidade secular das pessoas que só pensam em si, com a diferença que a mesma ação de não contar é justificada sob o pretexto de pensar no outro. Eu acho interessante uma opinião dessa vir de alguém que teve na sua vida um episódio de adultério em que ele mesmo confessa ter contado a esposa. Talvez essa opinião não seja tão motivada pelo que ele leu na bíblia mas pelas muitas experiências que ele presenciou de casamentos falidos em virtude disso.

O poder do pai da mentira

De fato o conselho me parece sensato à primeira vista, mas desonesto na medida em que a mulher não se põe no lugar do parceiro para saber se ele gostaria de saber, se ele mereceria saber, se ele poderia ou se ele precisaria saber. Levando em consideração que Jesus disse que o traído pode se separar – eu sei, o Caio é favorável ao divórcio em caso de casamento sem amor, também sendo ele um exemplo para sua própria teoria -, a mulher omitindo a traição não dá ao parceiro a opção de continuar com ela ou não.

Ela tira dele essa escolha que ele poderia ter o direito de fazer. Se analisarmos o caráter redentor que a confissão possui no arrependimento, o silêncio ainda gera uma certa tendências para futuras escapadas. No final, o problema nessa lógica não é o pecado em si, mas sim ser pego.

Como um abismo gera outro abismo, um único pecado pode gerar uma vida inteira de mentiras, fazendo outra pessoa viver um relacionamento de mentira. Existem dois tipos de arrependimento, o real e o falso. O real é quando a pessoa se arrepende do ato perpetrado e o falso é quando a pessoa se arrepende das consequências causadas pela descoberta do seu ato.

Ainda existe o remorso, onde a pessoa se ressente de um ato, não por genuína sensibilidade do estrago causado a outra pessoa pelo seu ato mas apenas por um mecanismo mental de se auto-penitenciar por um provável castigo que seu ato lhe causaria se descoberto.

Conclusão

Não vou generalizar – como o Caio. Existem casos em que a mulher, contando ao marido, destruiria seu casamento, ficaria sem fonte para sua subsistência, perderia a guarda dos filhos, poderia sofrer violência física e verbal ou até mesmo morrer, isto sem notar que tal notícia poderia ter implicações na vida emocional, profissional e afetiva da outra pessoa.

Tudo isso deve ser levado em consideração para a decisão do se e principalmente do quando. Enfim, quem sou eu para discordar do Caio, ainda mais quando, nesse caso, ele se afasta de uma leitura fundamentalista do “livro da lei” para encampar uma visão digna da Lei de Gerson.

Anúncios

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s