O que conservadores podem aprender com as reeleições de Dilma e Obama?


Olá coleguinhas!

Nada pode ser mais determinante para selar um derrota a longo prazo que superestimar os feitos de um vitória de curto prazo.

A Nova América

 

Pois bem, vou exemplificar. Semanas atrás nos EUA os republicanos tiveram uma grande vitória nas eleições para o senado, onde tomaram o poder nas duas casas do Legislativo. Isso seria o sinal de que os dias dos democratas no poder estariam claramente chegando ao fim, correto? Errado. Errado porque as eleições de 2012, nas quais Obama, a despeito de tudo, foi reeleito, ensinaram um importante lição. Seu adversário, Romney, venceu entre os mais escolarizados, entre os independentes, entre os protestantes e entres a população branca – com uma margem de 20 pontos. Em outros tempos isso seria o suficiente para que Obama perdesse de lavada. No entanto, como Obama conseguiu 95% dos votos dos negros e 70% dos latinos. A vantagem de Romney entre brancos não foi e nem seria o suficiente para ganhar a eleição. A realidade era simples. O país havia mudado. Obama enxergou isso e direcionou suas políticas para os grupos minoritários que hoje compõe uma maioria confortável para ganhar uma eleição. Uma vez que a proporção de brancos só tende a diminuir, os republicanos terão uma hora ou outra de enfrentar um dilema: ou conseguem conquistar o voto das minorias ou nunca mais chegarão a Casa Branca novamente. E pior. Para conquistar o voto desses grupos que pouco se identificam com bandeiras conservadoras o partido terá que mudar sua agenda mais para a esquerda, correndo o risco de perder seu eleitorado mais conservador.

A Parede Azul

Nos EUA a eleição é definida pelo colégio eleitoral. No mapa acima estão os estados americanos tradicionalmente republicanos em eleições presidenciais, os azuis são aqueles em que os democratas não perdem a mais de 14 anos e, finalmente, os demais são estados que estão em disputa. Dessa forma, o quadro que temos é que qualquer republicano só parte com com 149 dos 270 votos eleitorais e precisa conquistar praticamente todos os estados em disputa para chegar a presidência, enquanto isso, até um macaco que se identificar como democrata já começa com 257 dos 270 precisos. Detalhe: na “grande vitória” das últimas eleições para o senado os republicanos não venceram nenhuma eleição nessas regiões azuis.

Parede Petista

Como podemos ver acima, o PT possui uma verdadeira barreira na região Nordeste, onde venceu em todos os estados da região com mais de 60% dos votos. Sendo assim, o Nordeste confere  ao Nordeste uma vantagem de mais de 12 milhões de votos aos petistas. Daí resta aos tucanos o seguinte dilema: ou tentam mudar o discurso para tentar conquistar o Nordeste ou tentam tirar essa vantagem em outra região. O ideal seria tirar essa diferença no Sudeste, porém o tucanato possui extrema dificuldade de ganhar em Minas e Rio de Janeiro.

Conclusão

Em 2012, após a reeleição de Obama mesmo com  a economia num estado tão ruim, muitos comentaristas políticos decretaram a morte do partido republicano. Não estavam enganados. Em condições normais um presidente tão ruim jamais conseguiria se reeleger, mas a conjuntura de cooptação de minorias, somada ao medo de perder benefícios do governo e a uma campanha de desconstrução do candidato opositor foi o suficiente para reeleger o democrata. De igual modo, Dilma se sustentou numa campanha de boatos contra Aécio e contou com o medo que os pobres possuem de perder o Bolsa Família ou o Minha Casa Minha Vida para se reeleger num cenário econômico adverso. Em ambos os casos, os candidatos os incumbentes venceram ao transformar a eleição num referendo sobre seu adversário. O que aprendemos é que o medo pode vencer eleições, mas não para sempre. Enquanto que no Brasil a derrota de hoje sinaliza a vitória de amanhã, nos EUA a vitória de hoje pode simbolizar a derrota em 2016.

 

 

 

Anúncios

2 thoughts on “O que conservadores podem aprender com as reeleições de Dilma e Obama?

  1. Nada como um dia após outro dia. Seu comentário final sobre derrotas/vitórias é perfeito.

    Curtir

  2. Muito obrigado pelo comentário Mariel.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close