Se as eleições no Brasil tivessem as mesmas regras dos Estados Unidos Aécio Neves teria vencido?


Sem título

Olá amiguinhos!

O Brasil e os Estados Unidos possuem uma coisa em comum, ambos são uma federação. A diferença é que os Estados Unidos é uma federação de verdade e os Estados realmente tem mais autonomia, por isso seriam os estados os responsáveis pela escolha do presidente.

Nos Estados Unidos, o presidente é eleito por um colégio eleitoral formado pelos delegados que cada estado possui. Estados mais populosos possuem mais delegados e quem vence o estado leva todos os seus delegados. Dos 538 delegados, quem chega aos 270 já é consagrado presidente.

O candidato nem precisa de maioria simples para levar todos os delegados de um estado, basta ele ser o detentor de mais votos, podendo obter os delegados mesmo sem possuir a maioria simples na votação. EX: 2010-DF: Marina 40%, Dilma 35%, Serra 24%; Marina levaria todos os delegados mesmo sem ter maioria simples.

Esse método é muito criticado por permitir que um candidato perca no voto popular e ganhe no colégio eleitoral.

Uma outra diferença é que nos Estados Unidos o voto é facultativo, deixando os despolitizados fora do jogo político.

Se o Brasil escolhesse seu presidente da mesma forma que os Estados Unidos, teria que dar um número de delegados a cada estado proporcional a sua população. Outro fator para definir o número de delegados que um estado possui é que ele deve possuir 3 delegados no mínimo. Sendo assim, cada estado ficaria com o número de delegados mostrados abaixo. O estado São Paulo sozinho deteria 112 delegados dos 538 possíveis.

estado proporção colégio colégio eleitoral ajustados
 São Paulo 21,60% 116,208 112
 Minas Gerais 10,30% 55,414 55
 Rio de Janeiro 8,40% 45,192 45
 Bahia 7,30% 39,274 39
 Rio Grande do Sul 5,60% 30,128 30
 Paraná 5,50% 29,59 30
 Pernambuco 4,60% 24,748 25
 Ceará 4,40% 23,672 24
 Pará 4,00% 21,52 21
 Maranhão 3,40% 18,292 18
 Santa Catarina 3,30% 17,754 18
 Goiás 3,10% 16,678 17
 Paraíba 2,00% 10,76 11
 Amazonas 1,80% 9,684 10
 Espírito Santo 1,80% 9,684 10
 Rio Grande do Norte 1,70% 9,146 9
 Alagoas 1,60% 8,608 9
 Piauí 1,60% 8,608 9
 Mato Grosso 1,60% 8,608 9
 Distrito Federal 1,30% 6,994 7
 Mato Grosso do Sul 1,30% 6,994 7
 Sergipe 1,10% 5,918 6
 Rondônia 0,80% 4,304 4
 Tocantins 0,70% 3,766 4
 Acre 0,40% 2,152 3
 Amapá 0,40% 2,152 3
 Roraima 0,20% 1,076 3

Tendo o número de delegados que cada estado possui, vamos colocar em prática o sistema para todas as nossas eleições presidenciais passadas e assim verificarmos se ele produziria alguma mudança no resultado de alguma eleição.

Se aplicarmos essa regra para a eleição presidencial de 2014 Aécio Neves perderia por  247 x 291 delegados.

2 comentários Adicione o seu

  1. Abel Dinis disse:

    se a minha avó não tivesse morrido ainda estaria viva!

    Curtir

  2. O problema é que o brasileiro vem com defeito de fábrica, não tem cérebro.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s