A perda de espaço da presidente Dilma Rousseff na corrida eleitoral se fez ainda mais visível nesta segunda-feira (9), data em que o Datafolha de São Paulo mostrou que a petista perderia em eventual segundo turno tanto contra o possível candidato do PSDB, o senador Aécio Neves, quanto para o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB). No maior colégio eleitoral do País, 61% dos eleitores afirmam que não votariam em Dilma “de jeito nenhum”, mostrou a pesquisa realizada entre 3 e 5 de junho.

De acordo com o Datafolha, Aécio venceria a atual presidente em São Paulo por 46% a 34% das intenções de voto em um eventual segundo turno, enquanto Campos a derrotaria por 43% e 34%. No mesmo estado, 83% da população clama por mudanças no governo, enquanto apenas 23% aprovam a gestão da sucessora de Lula – o presidente mais popular desde o período de redemocratização do País.

Outro dado surpreendente apresentado pela recente pesquisa foi que a sinalização de que o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, conseguiria influenciar mais eleitores no estado do que o próprio Lula: 29% votariam “com certeza” em quem Barbosa apoiasse, enquanto 24% fariam o mesmo com o petista. A pesquisa mostrou também que 54% dos paulistas, assim como o ex-atacante Ronaldo Nazário, sentem vergonha pelo fato de o Brasil realizar esta edição da Copa do Mundo.

Comento:

Uhull. Até que enfim uma boa pesquisa. Vale lembrar que a presidenta ganhou em São Paulo no primeiro turno em 2010.

Anúncios