Conselho de Psicologia decide cassar registro profissional de Marisa Lobo por sua fé cristã


 

A decisão do conselho na audiência foi pela cassação do registro profissional de Marisa Lobo. O relator do processo votou também pela censura pública, uma punição na qual é levada ao conhecimento geral, por meio de publicação na impressa oficial, que o profissional teria transgredido os princípios de sua profissão definidos pelo conselho regulamentador.

De acordo com a psicóloga, ainda cabe recurso à decisão, que pode ser levada ao Conselho Federal de Psicologia (CFP), e até mesmo à justiça comum, caso seja necessário. Marisa Lobo informou também que seu advogado já está trabalhando no recurso e ressalta que durante o processo houve erros jurídicos, falta de respeito e humilhação.

Ao comentar sobre o caso, Marisa Lobo citou casos semelhantes, como o da também psicóloga Rozangela Justino, que sofreu censura pública acusada de oferecer tratamentos contra a homossexualidade, e luta desde 2007 na justiça contra a decisão. Ela comentou também sobre a recente tentativa de cassação do registro de psicólogo do pastor Silas Malafaia, que foi entendido pelo Ministério Público como um caso de perseguição religiosa.

Reações de apoio

A decisão do CRP motivou uma série de reações a favor da psicóloga. Foram diversas as manifestações ao seu favor, entre elas a da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que tipificou a decisão do CRP como arbitrária.

Em Curitiba, um grupo de cristãos saiu às ruas no último sábado em manifestação contra o CRM durante a Marcha para Jesus da cidade. Portando faixas com dizeres como #TodosContraPerseguiçãoReligiosa, os manifestantes protestavam contra a cassação do registro de Marisa Lobo.

As reações se espalharam também pelas redes sociais, onde seguidores da psicóloga no Twitter criticaram a decisão afirmando, entre outras coisas, se tratar de “um crime contra a Constituição Brasileira”. Foram levantados também questionamentos se profissionais de outras confissões religiosas também teriam seu registro cassado por manifestar sua fé publicamente.

Nessa quarta feira o senador evangélico Magno Malta (PR-ES) também saiu em defesa de Marisa Lobo, e se pronunciou no plenário do Senado em favor da psicóloga. Ele teceu uma série de críticas contra o Conselho Regional de Psicologia.

Em sua fala no plenário, o senador afirmou que é um erro jurídico a posição adotada pelo conselho, visto que a entidade se baseia na afirmação de que Marisa Lobo estaria “curando homossexuais”, fato do qual não apresentaram nenhuma prova a não ser a afirmação pública da psicóloga a respeito de sua fé cristã. Ele questionou também se outros conselhos profissionais iriam suspender os registros de qualquer profissional que manifeste publicamente a sua fé, seja ela qual for.

Malta disse ainda que iria conclamar os grupos de advogados cristãos que se reúnem para discutir seu papel na sociedade, para que eles se organizem em uma reação ao caso.

– Eu quero dizer que eu farei uma reação pessoal, eu vou reagir, já vi os meus advogados. Eu vou entrar no judiciário questionando a posição do Conselho Nacional de Psicologia – afirmou também Magno Malta, afirmando que a posição do conselho foi discriminatória.

– Aliás, eu quero orientar ela (Marisa Lobo) pra que oriente o seu advogado pra que entre também com uma ação contra o Conselho de Psicologia do Brasil – ressaltou o senador.

Fonte: GospelMais

Comento:

1- A psicologia NUNCA foi ciência, muito menos medicina. Leve uma pessoa com perna quebrada para dez diferentes médicos, e todos dirão que o paciente está com a perna quebrada. Leve uma pessoa com determinada aflição mental para dez psicólogos, e os dez darão diagnósticos diferentes. A medicina é objetiva. A psicologia é totalmente subjetiva. A União Soviética tinha seus psicólogos para dizer que os opositores tinham problemas. O mesmo fazia a Alemanha nazista. Você pode ter psicólogos contra ou a favor de algo, dependendo do sistema, mas você nunca vai ouvir, mesmo em ditaduras, que um médico disse que um homem com perna quebrada não tem perna quebrada, pois a medicina é objetiva. Se você acha que a psicologia é objetiva, você está preparado para entrar no mundo das artes…

2-

1) Se um homossexual não estiver satisfeito com a sua condição e buscar ajuda profissional, o psicólogo será recriminado? 

2) Se um heterossexual não estiver satisfeito com a sua condição e buscar ajuda profissional, o psicólogo será recriminado? 

Nem é preciso chegar à confissão de fé da psicóloga (ainda se perceba o ódio mal disfarçado contra os cristãos) para ver as aberrações que se cometem sob a égide de querer chegar a uma “sociedade plural”. 

O maior profeta dos últimos 100 anos não foi um religioso. Foi George Orwell.

3) Se o Conselho de Psicologia tivesse cassado o registro de um profissional que fizesse uso de psicologia espírita – o que também seria igualmente reprovável – é bem possível que a imprensa reprovaria o ato em uníssono. 

4) Esses intolerantes em breve colherão o fruto de suas ações. Marisa sairá desse caso em evidência e terá uma grande votação ao Congresso como fruto dessa perseguição covarde.

Anúncios

5 comentários

  1. comentar com polidez.. uma escatologia dessa e tem que comentar com polidez.. tá na hora de cassar a existência desse conselho..

    Curtir

  2. com relação ao seu comento: sempre disse isso, psicólogo é uma cara que queria ser médico não teve compentencia para passar no vestibular e optou por psicologia.. hj quem quiser se psicólogo é só fazer um curso pela rede…

    Curtir

  3. nunca pensei que viveria o bastante para ter conhecimento de fatos absurdos como esse, ser condenado por manifestar publicamente sua fé religiosa?! querem abertamente a todo modo jogar uns contras os outros…isso é lamentável, ainda mais se tratando de um país que se diz democrático.

    Curtir

  4. eita poha, tá desse jeito já é?!?
    a parada é tensa véi, quem disse que nossos irmãos em Cristo não sofrem perseguição? o tempo passa, as coisas mudam, e até a forma dessas perseguições mudam dependendo do lugar, todos passam por certas provações ao menos uma vez na vida, e são nessas horas que se põe em jogo se nossa fé é verdadeira ou não…de qualquer forma, gostei do argumento feito pelo Acid á respeito do post, a psicóloga Marisa Lobo tem todo o direito de lutar contra essa discriminação arbitrária que está sofrendo, e nem preciso dizer que Deus está do lado dela.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s