Rolezinho do sexo: a nova etapa da falência moral da nossa sociedade


Fiquei estarrecido nesse sábado ao saber que foi feito um rolezinho na cidade de São Paulo, diferente dos outros – que eram marcados pela incidência de pessoas pobres da periferia ostentando roupas de marca e ouvindo um som de gosto duvidoso -, esse ficou marcado por uma ousadia avassaladora. Diferente dos demais, esse foi chamado de “Rolezinho do sexo”.

Jovens marcaram através de redes sociais que se encontrariam num parque cercado de árvores para consumir entorpecentes e depois se promiscuírem na floresta. No aviso do facebook o alerta era claro: quem não usasse drogas não iria participar da orgia.

Nem a presença de crianças intimidou ou constrangeu os rolezeiros, que em plena a luz do dia e sem tomar conhecimento da presença de policiais, fizeram aberto uso de maconha e outras drogas em céu aberto.

Até agora não vi a mídia de esquerda que no primeiro momento defendeu com unhas e dentes os rolezinhos se manifestar a favor desse. Talvez por constrangimento, agora esses energúmenos tenham percebidos que esse ato horrendo tenha sido apenas a extensão daquilo que no primeiro momento defendiam. Quando a esquerda dizia que o rolezeiros tinham direito de entrar nos shoppings mais caros de São Paulo para comprarem, escutarem som e se aglomerarem – muitas vezes até roubando as lojas -, devem ter visualizado o fenômeno como um básico conflito entre classes (os poderosos donos de Shopping e os oprimidos pobres da periferia). Um ledo engano de quem não descreve a situação como ela é e sim como gostariam que ela fosse.

Conclusão

O Rolezinho do sexo é a etapa final e mais visível da degradação moral a qual a nossa sociedade passa a anos. A hiper-sexualização infantil propagada pelos meios de comunicação, a destruição dos valores cristãos (ou de qualquer outros tipos de valores), a destruição do ensino público, a doutrinação esquerdista nas escolas, a ascensão de uma incauta classe C e a sede inveterada pelo consumo e ostentação são fatores que poderiam explicar esse fenômeno.

O que mais me espantou foi a posição do Estado em frente a isso tudo. Ao invés das forças policiais prenderem os menores de idade pel0 disparate ao qual estavam fazendo, preferiu apenas enviar agentes de saúde para distribuir preservativos aos rolezeiros, que aos receberam em tom jocoso e fizeram questão de jogá-los pelo parque. Sendo assim o Estado, que deveria preservar o espaço público para as famílias e demais transeuntes, fez questão de dar condições para que ele se tornasse uma zona de tolerância a sacanagem e a p*taria.

 

2 comentários

  1. parece que os tempos modernos a cada dia ganha mais e mais o sinônimo da decadência da moral ética e social, e a esquerda faz o possível para tornar isso ainda pior.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s