O deputado e militante gay Jean Wyllys apresenta projeto que legaliza a maconha e ainda perdoa os traficantes da droga


 

 Não satisfeito em propor descriminalizar o uso da maconha, o deputado das minorias intransigentes e desvairadas pretende oferecer perdão aos traficantes de drogas. O deputado justifica a anistia aos traficantes como forma de diminuir a população carcerária com mais de 100 mil presos por tráfico.

 

 
 
O projeto legalizando o consumo de maconha, apresentado no dia 19/03 pelo deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), também perdoa os traficantes da droga. Pela proposta, presos condenados pelo comércio de outras drogas, como cocaína e crack não seriam beneficiados.
 
O projeto PL 7270/14 oferece anistia para as condenações anteriores à aprovação da lei.Além de ser impossível saber com exatidão quantas pessoas poderão se beneficiar do projeto caso ele seja aprovado -temos no Brasil 131 mil pessoas presas por tráfico- a lei não faz distinção entre tipo de droga para a aplicação das penas, o que é só um pequeno resvalo de realidade aplicada a uma eventual aplicação da nova lei proposta por Wyllys na revisão de sentenças.
 
Em um país com o nosso judiciário que não faz valer nem a soltura de gente que já cumpriu a sua pena, mas é célere e não mede recursos para julgar corruptos em elevados cargos públicos, a proposta do deputado do PSOL é completamente idiota, mesmo se avaliada por quem defende a legalização da maconha.
 
Segundo o Dep. BBB LGBT do PSOL, se a venda for legalizada, não faz sentido a pessoa continuar presa. “A gente precisa ser uma sociedade solidária”, disse o abolicionista de traficantes. Nós temos a quarta maior população carcerária do mundo, sugerindo que a solução para a igualdade social e o fim da violência é soltar os bandidos nas ruas. Oi?
 
O Sr. Jean Wyllys ainda mantém a mente de quem vive confinado em um reality show de horrores, onde a maioria da população acredita em um conceito deturpado de gênero, não tem compreensão e/ou apreço pelo conceito de família e parece estar sob uma égide moral mais caída do que o resto da humanidade (e mais Satanás de frente!). Felizmente, o Brasil ainda não é assim. Segundo pesquisas recentes (Expertise) 81% dos brasileiros são contra a legalização da maconha e 19%, favoráveis. Números semelhantes foram oferecidos por estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em 2013, no qual,  75% da amostra  declarou ser contrária à liberação da droga. 
 
Resta a questão da preocupação com as péssimas condições dos presídios brasileiros e a sua superlotação. A maioria concorda que em tais lugares não se pratica justiça e nem se promove reabilitação. A especialidade do Sistema Judiciário Brasileiro, quando se trata de pobres, é a vingança. E a doce vingança de ontem cobra o seu preço amargo amanhã quando as câmaras de tortura estatais se transformam em fábricas de monstruosidades que irão nos assombrar. As coisas são assim há séculos e político nenhum conseguiu fazer nada a respeito. 

Agora, parece que será diferente. Há vontade política entre os partidos de esquerda depois que alguns camaradas passaram a hóspedes do sistema. Resta saber se tal preocupação continuará em pauta depois do relaxamento da prisão e das penas dos ilustres companheiros. Há quem sugira outra solução para o incremento e melhoria das condições dos presos: colocar barras de ferro no Congresso Nacional. Após o salvo-conduto de uma minoria, basta enviar os outros colegas de menor periculosidade, tais como: ladrões de banco, assassinos de velhinhas e a maioria dos policiais militares do Rio de Janeiro.

 
 
Comento:
 
Como se não fosse o suficiente ridículo esse deputado (que nem votos teve) defender os altos salários dos políticos, a criminalização da opinião(PL 122), a defesa insistente do aborto e outras esquerdices canalhas, agora ele quer defender também os traficantes, que na lógica esquerdista não passam de “vítimas do sistema”.
Anúncios

11 thoughts on “O deputado e militante gay Jean Wyllys apresenta projeto que legaliza a maconha e ainda perdoa os traficantes da droga

  1. Mário Cobra 20/03/2014 — 15:00

    como é que um retardado desse ainda consegue ficar tanto tempo no poder?

    Curtir

  2. Yuri Besminov avisou em 1984, ao desertar da KGB: “Não elejam militantes ou simpatizantes Gays, pois eles serão os traidores e agitadores da nação…” http://dubitando.no.sapo.pt/democracia6.htm

    Curtir

  3. Wesley Sá dos Anjos 23/03/2014 — 20:24

    que ideia mais fenomenal, descriminalizar certos crimes só para desatolar a massa carcerária, ao invés de fazerem novos presídios mais bem equipados e com uma segurança razoável, pois a desculpa de que não há verba pra isso é o mesma coisa que um marido sendo flagrado com a amante na própria cama pela mulher e o mesmo dizer “não é nada disso que ela está pensando”, afinal esses estádios de futebol feitos para a copa do mundo não foram dados pela Fifa.

    Curtir

  4. Felipe Alves 23/03/2014 — 21:11

    creio que existam pessoas desse meio que sejam bem competentes, mas infelizmente não deram muita sorte com esse aí.

    Curtir

  5. Que povinho revoltado….estão precisando de uma com alto teor de cbd pra ver se acalmam….uahhauhauahuhuhuahuhauhuahuahauhuh

    A justiça de JAH tarda para não falhar….queira vcs ou não!!!

    LEGALIZE JAHHh!!!!!!!!!!

    Curtir

  6. E pra você eu escreveu essa porcaria de texto, vai pra puta que o te pariu seu burro atrasado da porra.

    Curtir

  7. Obrigado pela educação Livia. Você sai me xingando e depois eu que sou o burro atrasado.

    Está desculpada.

    Curtir

  8. Sem querer soar como uma pessoa cheia de estereótipos mas…Esse deputado provavelmente é a representação mais pura da esquerda brasileira que existe atualmente.Não só ele defende uma ideologia atrasado e moralista intimamente relacionada com o “coitadismo”, como também ele propõe medidas ridiculamente exageradas só para conseguir o apoio do povo.

    Curtir

  9. Miguel Sanches de Oliveira 29/03/2014 — 19:04

    se a intenção é acabar com a super lotação de presos em nosso sistema carcerário , então por quê não descriminalizam os roubos e assaltos também? aí oficializam de uma vez a lei da “impunidade necessária”, fazendo o estado assinar seu atestado de incompetência em zelar pela segurança dos cidadães de bem.

    Curtir

  10. Mary Ann Silvian 12/04/2014 — 0:41

    A Lívia deve ser o Jean disfarçado. LOL.

    Curtir

  11. SORAYA ARAUJO DE PAIVA 04/05/2015 — 15:06

    JEAN WYLLYS VAI TOMAR VERGONHA NESSA CARA FEIA.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close