O aplicativo apontado como uma vingança dos homens às mulheres após o lançamento do Lulu é, na verdade, uma farsa. A revelação foi feita em um vídeo publicado na noite de quinta-feira no YouTube e que está disponível no site do app (www.tubbyapp.com/).

Nesta sexta-feira, o possível “criador” do Tubby, o blogueiro Maurício Cid, do site Não Salvo, admitiu que era uma farsa. Pelo Twitter, ele explicou detalhes de que o programa de avaliação de mulheres é fake.

No vídeo, a informação de que o aplicativo é fake aparece nas legendas. “Sério, caras, que vocês caíram nessa bobagem? 2014 está chegando e ainda tem gente querendo regredir para a 6ª série dando notas para o sexo oposto”. Assista ao vídeo abaixo.

Na quinta-feira, a Justiça mineira chegou a determinar uma liminar determinando que o Tubby fosse retirado do ar por cinco dias. O juiz Rinaldo Kennedy da Silva, da 15ª Vara Criminal do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, entendeu que o aplicativo destinado à avaliação das mulheres é ofensivo. E determinou multa de R$ 10 mil por dia, caso fosse mantido no ar.

 

Comento:

Graças a deus!

Anúncios