Entenda a polêmica

1- O Brasil sediará a Copa de 2014.

2- Nos próximos dias ocorrerá o sorteio das chaves.

3- Quem iria apresentar o sorteio a princípio seria o casal Camila Pitanga e Lázaro Ramos.

4- Camila Pitanga e Lázaro Ramos são negros.

5- A FIFA resolveu substituir nos últimos dias Camila Pitanga e Lázaro Ramos por Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert.

6- Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert são sulistas, loiros, arianos, brancos, etc.

7- Logo a FIFA foi racista? Não.

Resumindo

Algum funcionário público desocupado deve ter enxergado nessa situação uma oportunidade para querer aparecer. Prova disso é que agora até o Ministério Público irá apurar se a FIFA foi ou não racista.

Agora pensem a que ponto chegamos. Ninguém pode substituir um negro por um branco sem ser chamado de racista, independente de qual seja o motivo da substituição. Vivemos cada vez mais sob a patrulha do politicamente correto e de um coitadismo feroz.

Por acaso a Fernanda Lima representa menos o Brasil que a Camila Pitanga? Claro que não. O Brasil é o branco, o negro, o índio, o mulato, o cafuso, o mameluco, o amarelo, etc. Pra mim poderiam ter substituído a Camila Pitanga pela Daniela Susuki e o Brasil ainda assim estaria bem representado. O nosso país não é composto por uma mas de várias etnias.

Hoje, na era das redes sociais, cresce uma corja de racialistas que adoram enxergar em absolutamente tudo racismo, vendo qualquer coisa sob o prisma racial. Esses coitadistas não só querem que os negros tenham orgulho de ser negros, eles querem que os brancos tenham vergonha de ser brancos. No final das contas, só vão se contentar quando a novela das oito parecer um episódio de Um Maluco no Pedaço.

Como se não bastasse as cotas nas universidades e no serviço público, agora também querem cotas de 100% no sorteio da Copa.

Anúncios