Qual é o perfil do eleitor cativo do PT?


Esse vídeo mostra a total ignorância da massa popular que elege o PT. No caso dessa senhora o nível de alienação é tamanho que ela nem desconfiou que a Veja é um veículo de oposição ao governo.

7 comentários

  1. o grau de ingenuidade e burrice dessa entrevistada é tão grande, que dá até a impressão que se trata da mãe desaparecida do personagem Chaves -.-‘
    ah tá, o “Lula é um paizão”, dinheiro do salário não chega até o fim do mês, sonho da filha é ser cabeleireira e o filho jogador de futebol, vive arranjada na casa da sogra, nunca foi a um teatro (sei bem que eu também não ¬¬’ ), a culpa das desgraças que acontecem no mundo é sempre do povo e não do governo, não completou seus estudos por pura preguiça, sabe que paga muito caro pelas coisas que consome, é uma completa desentendida a respeito da situação política que envolve seu país, não vota em outro candidato que não seja do PT porque acha que esse seja o único partido com “candidatos honesto”, vota cegamente em qualquer pessoa que o Lula indicasse desde que continue recebendo a “bolsa família/vagabundo”…mas apesar disso tudo o “Lula é um paizão”, pois era uma pessoa humilde, ajuda todo mundo e nunca pensou em ficar rico…minha única esperança é saber que nem todo pobre é burro, mas infelizmente esses ainda são minoria.

    Curtir

  2. o Brasil até pode ser que algum dia tenha uma notável atuação de políticos honestos e competentes, mas com certeza isso não será graças a pessoas como ela

    Curtir

  3. Nossa! Meritocracia exala nessa site(? blog?)!
    Ela é pobre, ela é “sem” educação, ela é “burra”, ela é isso, ela é aquilo! Ela é mãe, dona de casa, mulher, velha, preguiçosa… as “falhas” dela não são culpas do governo atual e sim de toda a construção do nosso país! Essa senhora vem da década de 50(?) muitas oportunidades para os pobres naquele tempo, não?
    Dizer que essa senhora é sem cultura é REALMENTE não saber o que é cultura…
    Que vergonha essa entrevista, que lixo… nossa completamente manipulada e os “direitistas” vão que vão…
    Boçais que não sabem nem quais são os deveres do município, governo estadual e federal… leem Veja e se chamam de politizados. Francamente!! Vc quer ser politizado ABRE A BOSTA DE UM LIVRO DE HISTÓRIA E UM DE GEOGRAFIA… pronto já é um dever de casa…
    Caros amigos… são contra bolsa família, contra dar alimento quem não tem, contra cotas, contra um AUXILIO(esmola não, amigos)… reflitam:

    Paulo tem 17 anos filho de classe média. Acordou às 11h de um sábado. Tomou um longo banho. Conversou com os amigos pelo seu Iphone, jogou algum jogo eletrônico e esqueceu de tomar café da manhã. Almoçou com sua família strogonoff, bebeu suco natural de laranja, comeu musse de morango de sobremesa. Assistiu televisão com seu irmãozinho Juca e tentou ensinar ele algumas palavras em inglês. Às 13h seu pai o levava para a universidade onde Paulo prestaria o vestibular pela primeira vez para medicina.
    O pai de Paulo é taxista e a sua mãe é professora.

    Kathellynn tem 17 anos filha de pobre. Acordou às 6h30 de um sábado. Tomou banho correndo, pois tem que arrumar seus irmãos para a escola. A mãe de Kathellynn não havia comprado pães para o café, porque sua patroa não tinha lhe pagado a diária de ontem, então, Kathellynn e seus irmãos comeram bolachas com margarina e tomaram suco de pacotinho. Após uma caminhada de 1h30 ela deixou seus irmãos na escola. Pegou um ônibus e foi até o centro da cidade pagar algumas contas para sua mãe. 10h30 buscou seus irmãos e foi fazer o almoço, sua mãe estava trabalhando em um bairro distante e não pode se juntar aos filhos para o almoço. Após o almoço Kathellynn vai deixar seus irmãos com a vizinha, pegar um ônibus para ir para a universidade onde prestara o primeiro vestibular para medicina. Ela reza para o ônibus não atrasar.
    A mãe de Kathellynn é diarista e o seu pai morreu, segundo sua mãe.

    ONDE ESTÁ A IGUALDADE?

    desculpem qualquer desvio 😉

    Curtir

    • Cara Manuela, obrigada pelo comentário.

      1- No caso dessa mulher, ela apenas exala aquilo que os últimos governos do Brasil incentivaram. Lula falava exatamente para esse tipo de pessoa e é por isso que eles se identificam tanto com ele.

      2- Não sei se você se lembra, mas o Lula adorava exaltar que não tinha curso superior e que não iria aprender a falar inglês, simplesmente porque “não precisava”. O que ele passava com isso era que era possível vencer sem educação. Sendo assim, essa mulher apenas simboliza essa geração nem-nem, sem a menor perspectiva de mudança, totalmente arraigada ao assistencialismo paternalista.

      3- As “falhas” dessa mulher não são culpa do governo, porém este não ajudou muito a mitigá-las. Hoje 50% dos universitários são analfabetos funcionais. E olha que o Brasil investe mais em educação que a Coreia, sinal de que gastamos muito e gastamos mal.

      4- Já li livros de história. Não sou contra programas de combate a pobreza, sou contra a forma canalha como esse governo os implementam. Primeiro porque não há contrapartida, segundo porque não “ensina a pescar” e terceiro porque é somente uma ferramenta eleitoreira. Fora o fato de que esses programas deveriam atender apenas as pessoas em estado real de pobreza.

      5- Cotas, sejam de qualquer tipo, não passam de uma demagogia. Nem passam pelo critério utilitarista. Somente são uma forma do governo tentar resolver problemas estruturais da forma mais simplista possível.

      6- Não existe igualdade. Mas posso usar o meu caso para ilustrar melhor o que ocorre no Brasil. Trabalho às vezes ao sábado e domingo para trabalhar, algumas vezes das 7 a meia-noite. Ainda assim através do meu esforço e da minha educação consegui chegar numa posição que muitos playboyzinhos esquerdistas que estudaram comigo na faculdade não chegarão. O que quero dizer é que a sociedade deve incentivar o esforço e o estudo. De nada basta ter um berço e uma educação sem esforço. Tem um montão de favorecidos que conheci que estão mal no mercado de trabalho porque são vagabundos. De igual modo, existem várias pessoas batalhadoras que vencem seus obstáculos. Querer de uma hora pra outra dar chances totalmente iguais a duas pessoas de backgrounds sociais diamentralmente opostos é uma utopia.

      Abraços. Volte sempre.

      Curtir

  4. você citou a classe média e a classe pobre, deve-se porém ressaltar que todo caso é um caso, pessoas de classe média sabem que se chegaram onde chegaram não foi por se acostumar a dormir até a metade do dia, sei bem que o exemplo citado as ações ocorreram num dia de sábado, e as crianças estavam indo pras escolas, pelo menos onde moro não tem aulas nas escolas nesse dia (fora as exceções de cursinhos preparatórios para vestibulares, ou por faculdades particulares)…mas como eu disse cada caso é um caso, posso fazer um breve comentário dizendo mais ou menos a minha rotina como pobre:
    Meu nome é Mario Cobra Ribeiro de Souza, estou no 2º ano do ensino médio, acordo as 5: 45 hs da manhã, moro com meu avô, nunca vi meu pai (mas dizem que ainda está vivo, e atualmente trabalha como garçom) e minha mãe mora em outra cidade(boa parte da vida dela trabalhou como doméstica, e assim como a mãe de Kathellynn, ela também tinha o costume de jogar a responsabilidade de cuidar da casa e dos filhos mais novos nas costas dos filhos mais velhos)…de manhã cedo faço café em casa acompanhado de pão caseiro em alguma padaria próxima, repasso os remédios que meu avô toma mais cedo, antes da 7:30 pego água no poço para o uso diário, agora porquê água do poço se tem toneiras com água em casa? simples, porque até hoje nenhum prefeito da nossa cidade deu jeito de fazer uma usina de tratamento de água e acabar com a maldita ferrugem que vem nela, não perco 1 hora e meia pra chegar na escola, pois a mesma fica a cinco quadras da minha casa, nesse meio tempo levo meu avô até a casa da minha tia Sandra que mora perto de casa, não tem asfalto nessa parte do caminho, somente uma rua feita de paralelepípedos e como não há calçadas na maioria das beiradas das ruas (exceto as calçadas feitas pelos próprios moradores em frente as suas casas) os solavancos causados pelo chão dão um certo desconforto ao meu avô em sua cadeira de roda, junte a isso a falta de rampas de acesso a calçadas para cadeirantes, minha costas até doem toda vez que tento passar com meu avô por essas calçadas por esse problema, e enfim vou estudar, lá pelas 11:00 hs saio da escola, e como não temos empregada em casa e os meus primos não são muito bons para fazer comida, então fico encarregado dessa parte e geralmente almoçamos pelas 13: 30 hs, e creio que meu tempo de algum lazer se concentra mais pela parte da tarde das 15:00 as 17: 30 hs, meus dois primos e eu fazemos revezamentos de tarefas durante a semana, então nem sempre posso contar com essa parte do dia para se divertir, no meu caso as vezes vou jogar futsal, outras vezes vou numa lan house (quando meu primo Jorge não quer me emprestar o pc dele), ler livros ou mangás, assistir umas séries e animes (diferentemente de boa parte dos meus amigos, sou um pobre metido a otaku nas horas vagas), também gosto de desenhar, meu sonho é um dia se formar como designer industrial; por fim, lá pelas 18: 00 hs já estou jantando, pois as 18: 30 hs tenho que ir me juntar com um grupo de pessoas perto da delegacia de polícia e seguir até as 23: 00 hs como funcionário contratado de guarda noturno, só durmo pelas 2: 00 hs e rezo para não ser pego por alguns cães que rodam a nossa vizinhança por me confundirem com algum estranho, ainda mais porque alguns becos de ruas não são bem iluminados, devido as lampadas queimadas dos postes, a falta das mesmas, ou são quebradas por fumadores de maconha que querem um pouco de privacidade…isso é a base da rotina que levo, e hoje só vim postar mais cedo, porque tivemos um feirado municipal nos últimos 3 dias e resolveram fazer de hoje um dia de ponto facultativo devido ao pessoal que costuma exagerar nessas festas e amanhecem chapadas no dia seguinte…
    por fim, só quero deixar claro que independente de ser pobre ou rico, todos temos responsabilidades, mas nossos governos não podem esperar que o povo dê sempre o próprio jeito para contornar suas dificuldades do dia a dia, pelo menos pra mim, e desde que não me venham com esse papo de comunismo, todo partido que de fato visa o bem da sociedade é bem vindo.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s