Reprovação

A ministra da Educação da Libéria(país formado pelos negros libertos dos EUA) afirmou, em nota, que não conseguir acreditar que nenhum dos alunos foi aprovado no exame de admissão para a universidade, uma espécie de vestibular local. Quase 25 mil alunos foram reprovados no teste para estudar na Universidade da Libéria, uma das duas universidades públicas do país.

Analfabetismo funcional
Um funcionário da instituição disse à BBC que os estudantes não tinham sequer uma compreensão básica de inglês. A presidente liberiana, a prêmio Nobel da Paz Ellen Johnson Sirleaf, admitiu recentemente que o sistema educacional do país ainda é “uma bagunça” e que muito precisa ser feito para melhorá-lo.

Educação precária
Em muitas escolas, falta material e os professores são pouco qualificados, segundo o correspondente da BBC Jonathan Paye-Layleh na capital, Monrovia.nNo entanto, de acordo com Paye-Layleh, essa é a primeira vez que cada um dos estudantes ─ que pagaram cerca de US$ 25 (R$ 59) pela inscrição ─ falhou. Isso significa que a universidade, atualmente superlotada, não terá nenhum aluno do primeiro semestre no próximo ano acadêmico, que começa no mês que vem.

Comento

Nossos políticos brasileiros veem o ensino superior como um atalho para mitigar as desigualdades sociais entre ricos e pobres. Enquanto o cotismo e o abandono da educação forem as marcas da agenda educacional do governo, continuaremos assistindo alunos despreparados entrarem nas universidades, e pior, saindo delas. A solução é a educação de base, pois através dela um aluno pobre poderá ter condição de disputar com um aluno rico um futuro melhor.

Fonte: BBC Brasil

Anúncios