Fundamentalismo evangélico –ameaça à democracia.


Abaixo o artigo do Reverendo da igreja anglicana Eduardo Cavani, em protesto contra a Marcha para Jesus sediada em Campo Grande na semana passada.

Campo Grande não merecia, na comemoração dos seus 114 anos de emancipação, o desprazer de assistir a tal “Marcha para Jesus” organizada por pastores-políticos e políticos-pastores reunindo cerca de 40 mil fanáticos para ouvir o “mais do mesmo” – as bobagens retrógradas de Silas Malafaia, Robson Rodovalho e outros.

O movimento evangélico hoje é um dos maiores perigos para a sociedade brasileira e o Estado Laico por seu potencial fundamentalista Malafaia, Feliciano, Rodovalho, Macedo, R.R. Soares e outros nomes menores que estão despontando (e outros que ainda despontarão) são a pior espécie de fanatismo religioso possível. A única diferença entre esse grupo e o fundamentalismo islâmico está nos referenciais religiosos nos quais se apóiam.

É certo que a grande maioria dos muçulmanos não é fundamentalista; mas os poucos que alcançam o poder cometem barbaridades em nome de sua fé. O fundamentalismo evangélico caminha pelo mesmo rumo. Alguém em são consciência e com um mínimo de instrução ou sensibilidade consegue acreditar neles e em seus discursos? Somente os analfabetos funcionais, que pouco lêem (aliás, sequer a Bíblia lêem, ou lêem com olhares medievais) os apóiam.

Não nos iludamos. Os evangélicos têm um projeto de tomada de poder na sociedade brasileira. Os evangélicos têm um projeto político muito perigoso para o Brasil. Utilizam as Escrituras Sagradas do modo como lhes convém, para interferir na Comissão de Direitos Humanos, para propor ou alterar leis e infringir descaradamente as cláusulas pétreas da Constituição Federal. Eles se infiltram nos partidos e conseguem ser eleitos para cargos no executivo e no legislativo.

Mas eles não têm fidelidade partidária nem princípios sociais claros. São mesquinhos e egoístas. Seus princípios são os da promiscuidade “igreja-estado”. A bancada evangélica é, comprovadamente, a mais inútil do Congresso Nacional.
No fundo, seu projeto é acabar com as manifestações religiosas com as quais não compartilham, sejam elas católico-romanas, espíritas, do candomblé, umbanda ou de qualquer outra religião que não a deles; desejam interferir na orientação sexual privada das pessoas “em nome de Deus”; fazem acusações levianas de que o movimento LGBT deseja acabar com as famílias; querem dominar o Ensino Religioso nas Escolas Públicas e, se conseguirem tomar o poder, não hesitarão em se infiltrar nas forças armadas utilizando o potencial bélico brasileiro para seus objetivos.

Sim, matarão se for preciso, invocando textos bíblicos, o “Deus guerreiro” do Antigo Testamento e seus exércitos sanguinários; sim, destruirão o “Cristo Redentor” e qualquer outro monumento de outra religião; sim, se tiverem pleno poder proibirão o carnaval, festas juninas, romarias marianas, terreiros de candomblé e exigirão conversão forçada a seu modelo de vida e à sua religião; o fundamentalismo que os inflama não terá qualquer restrição em proibir shows populares, biquínis nas praias e utilizarão armas químicas para fazer valer seus ideais. Viveremos um “talibã evangélico”, com homens com o mesmo olhar raivoso de malafaia, e gays internados em campos de concentração para que sejam “curados”.

Alguns dirão que estou exagerando. Porém, Malafaia disse ao microfone: “Nós declaramos que vamos tomar posse dos meios de comunicação, das redes de internet, do processo político, nós vamos fazer a diferença, vamos influenciar o Brasil com o evangelho de Jesus”.

Se permitimos que seu projeto vá à frante, preparem as burcas. Nosso futuro será sombrio.

(*) Reverendo Carlos Eduardo Calvani é da Igreja Anglicana no Brasil

Comento

Exagero

Qualquer fundamentalismo é perigoso, mas é inegável que o fundamentalismo evangélico existe e que ele é inofensivo se comparado com o islâmico. Isso porque não existe o conceito de Jihad na bíblia. Além disso, diferente dos islâmicos radicais, os crentes aceitam a laicidade do Estado (só que com uma percepção diferente). Portanto, atualmente evangélicos não são uma ameaça à democracia, pois não querem calar as vozes contrárias a eles, apenas querem inserir seus desejos(conflitantes com outros grupos) no jogo político.

Insignificantes

Se analisarmos o crescimento evangélico com pragmatismo verificaríamos que se eles alcançaram 20% da população, sua representatividade não se traduz na sociedade. Existem 20% de personagens crentes nas novelas e filmes nacionais? Existem 20% de representatividade evangélica nas artes, na cultura e na música? Não. Existem 20% de deputados evangélicos na câmara? Não chegam nem perto (76 na Câmara e só 3 no Senado) .

Avanço na política

O crescimento dos evangélicos na política deve ser observado sem preconceito. Sempre houveram protestantes e sempre estiveram sub-representados.

O que estamos vivendo é um crescimento do poder político de líderes religiosos (como Silas Malafaia e Marco Feliciano), que aparecem como resposta ao avanço da agenda de esquerda caracterizada pela PL 122, Estatuto da Diversidade Sexual, PNDH-3, Kit Gay e etc. Sem essas medidas absurdas que estão em trâmite no Congresso religiosos não teriam alimento para alarmar seus fiéis. Eles não seriam nada. Não teriam o que falar. Em outras palavras, o crescimento do “fundamentalismo evangélico” não é motivado pelo crescimento evangélico, mas pelo avanço de uma agenda totalmente destoante com a realidade desse grupo.

16 comentários

    • Romildo Ribeiro Soares, conhecido como R. R. Soares, fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, e sua mulher, Maria Magdalena Bezerra Soares. Samuel Cássio Ferreira e a Keila Campos Costa, da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Antes, já havia sido contemplado Valdemiro Santiago de Oliveira e Franciléia de Castro Gomes de Oliveira, da Igreja Mundial do Poder de Deus. Lamentável.

      Curtir

    • Caro Zigfrid, obrigado pelo comentário.

      Foi o Ministério das Relações Exteriores e em caráter de excepcionalidade. A igreja católica também goza de alguns agrados de vez em quando, o que interessa é que isso é errado e não deve ficar sendo justificado. O Estado é laico.

      Abraços.

      Curtir

  1. Jesus Cristo foi a primeira pessoa que instituiu o estado Laico, isso vc pode estudar em qq faculdade de direito, antes dele, nenhum filósofo ou qq outro se referiu a separação do Estado e da Religião. Ele o faz em duas passagens, no momento em que diz: “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” e no segundo momento qdo é interrogado, e diz: “O meu Reino não é deste mundo”. Portanto, acho que o seu texto é de um tremendo mau gosto, difamando os verdadeiros evangélicos, que pregam a fraternidade e o amor. Não tenho números, mas acredito que a grande maioria não se sente representada por político algum, até porque o foco do cristianismo deve ser o “ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura”, não diz para forçar ninguém a acreditar em Deus, apenas manda que o proclamemos. Sei que existem extremismos e fanatismos, porém isso existe porque o homem é imperfeito, e isso existe no futebol, na política, no idealismo social e em muitas outras coisas..

    Curtir

    • Cara Uilma, obrigada pelo comentário.

      Olha, eu discordo do texto desse reverendo, tanto é que no meu comentário eu refuto com fatos o que ele disse. Ele é um recalcado, a religião dele é a que mais rápido desaparece da Europa.

      Abraços.

      Curtir

    • Voce pode provar o que está dizendo quem separou a Igreja do estado foi monarcas que não queriam dividir o poder pois o clerigo queria cada vez mais riquezas , agora dizer que jesus intituiu o estado laico que planeta voce vive ,gaças a idéia fatasiosa desse jesus o mundo foi içado nas trevas da ignorancia e por isso quem pagou o pato foram os judeus!

      Curtir

  2. seus argumentos finais são bem mais consistente do que diz respeito a maior parte do que está escrito na integra desse post, sou católico, minha esposa é evangélica, não temos desavenças em relação as nossas religiões, mas combinamos que ao menos uma vez na semana cada um levaria o outro pra acompanhar as missas ou cultos feitos na religião do outro, foi uma experiencia até que satisfatória, aprendi a ver os evangélicos com outros olhos depois disso.

    Curtir

  3. Perceba que,achei muito boa as suas ponderações no texto, porém não descarto o texto do reverendo,já que é vantagem p esquerda tudo q for contra a moral judaico-cristã.Infelizmente,no meu ponto de vista lógico, nossos irmãos evangélicos estão caindo no mesmo erro do cristianismo positivo de hitler e a nação como um todo está inserida na sombra do fascismo pois tudo é estado,estado,estado e estado que resolve tudo.
    Abraços a todos e que Deus nos ajude.

    Curtir

    • Caro Zigfrid, obrigado pelo comentário.

      Bem ou mal, esses evangélicos, por mais que sejam cabeça dura pra caramba, são a força política que tem barrado o avanço do gayzismo. Se não fosse deputados da FPE como o Garotinho(ele chantageou o governo), o Kit Gay teria ido pras escolas. Se não fosse o descerebrado do Marco Feliciano, a Comissão de Direitos Humanos ainda estaria destinando verba(mais de 6 milhões) para o movimento gay e sediando seminários como o da iniciação sexual na primeira infancia (2011).

      Logo, essa reação evangélica tem muito mais a ver com a defesa do que eles acham que é direito deles. Uma lei como a PL 122, que criminaliza o discurso homofóbico sem tipificar o que é homofobia pode ser usada para prender religiosos que dizerem que homossexualidade é pecado. Da mesma forma, muitos crentes tem receio de que se o casamento gay for liberado, suas igrejas serão, assim como em alguns lugares do mundo, obrigadas a casar homossexuais.

      Abraços.

      Curtir

  4. acredito que esse cara que posta essas materias é gay ateu ou sei la,,,sao materias absolutalmentes tendenciosas grosseira levianas e seu eu vou enviar isso ao pastor silas pra ver se cabe uma ação contra quem postou isso,,,voce nao é imparcial na realidade vc é gay mesmo e nao ve outra coisa a nao ser criticar os evangelicos coitado de vc amigo Jesus vai lhe visitar ainda,,,,

    Curtir

  5. Façam o favor de parar de discutir religião.Que as religiões se tornaram bom negócio lucrativo todo mundo sabe.Que apliquem esses bilhões que arrecadam, para erradicar o maior flagelo da sociedade contemporânea que é a drogadição que está destruindo a humanidade.Ou será mais fácil atacar os mais fracos para dizer que estão fazendo algo pela humanidade. Que usem a força das religiões não para combater pessoas ou grupos,mas os males que afligem a humanidade entre eles o primeiro,AS DROGAS.

    Curtir

  6. Se procurar no facebook, há um grupo Pró-Magno Malta (VISH!) para a presidência do Brasil. Essa raça hipócrita quer poder mesmo.E ainda acusam os LGBT de querer implantar uma Ditadura Gay no Brasil.

    Curtir

    • No dia que os fundamentalistas evangélicos, aos moldes do movimento LGBT, arrogar para si leis para não serem criticados e para doutrinar nossas crianças esse país estará perdido. Mas ainda bem que parece que falta muito tempo até lá.

      Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s