Deputado

Marco Feliciano cometeu um grande erro em querer censurar o vídeo “Oh, meu Deus”. Dias atrás o deputado, indignado com uma esquete do grupo que ofendia católicos, pediu para que seus seguidores denunciassem o vídeo. A resposta do grupo de humor não poderia ser melhor. Simplesmente acabaram com o deputado sem descer do salto deles. Mostraram como ele é movido pela vontade de aparecer a qualquer custo e não pode mais viver sem uma polêmica.

Liberdade de expressão

O humor não pode ser delimitado pelo politicamente correto. Ninguém pode ser censurado por fazer piada de crente, judeu, negro, gay, gordo, anão, loira, mulher, nordestino, japonês e etc. Uma piada tem o objetivo simples de fazer rir, não importando se ofende alguém. Quem não sabe conviver com o humor simplesmente não veja e não indique os vídeos do Porta dos Fundos; porém, querer censurá-los para todos é sinal que o deputado realmente é uma pessoa sem graça.

Anúncios