Perseguição religiosa: Psicóloga cristã Marisa Lobo afirma que seu registro profissional pode ser cassado, caso não negue sua fé


Perseguição

O Conselho Federal de Psicologia acatou denúncia contra a psicóloga cristã Marisa Lobo por professar a fé cristã e divulgar isso nas redes sociais, assim como em palestras em que participa. Segundo informações publicadas pela própria Marisa Lobo em seu Twitter, o Conselho Federal de Psicologia ameaçou cassar seu registro de profissional caso não negue sua fé em Cristo em até 15 dias. Para evitar a cassação, Marisa Lobo também deveria retirar de seus perfis nas mídias sociais toda e qualquer menção à sua fé, ou parar de exercer a profissão.

Pacientes

Marisa Lobo publicou que nunca teve uma reclamação formalizada no Conselho por parte de pacientes dela, e que esse processo contra ela tratava-se de perseguição religiosa. Diversos seguidores da psicóloga em seu perfil, @psicologiacrista manifestaram apoio, com frases de incentivo e indignação pelo ocorrido. Muitos também questionaram se o direito à liberdade de expressão, crença e culto, previstos na Constituição Federal, não se aplicam ao estatuto do Conselho Federal de Psicologia.

Cassação
Marisa afirmou que não negará sua fé cristã para evitar a cassação de seu registro no Conselho, e afirmou que sua crença faz parte de sua identidade: “Eu assinei no conselho e declaro, não nego minha fé. Eles me deram 15 dias para tirar tudo que me ligue a minha fé das minhas redes sociais”. Segundo Marisa, ela tem reunião agendada com o senador Magno Malta na próxima semana para discutir ações a serem tomadas contra a medida do Conselho.

 

Comento

A psicóloga Marisa Lobo vem a algum tempo sendo importunada pelo CFP. Para quem não conhece a psicóloga, ela é uma das profissionais no Brasil que atende homossexuais que desejam deixar sua orientação. Como o CFP é um órgão ultra-tolerante, tem tentado perseguí-la de todas as formas. Nessa última tentativa ameaçaram retirar seu registro caso ela não retirasse todo o seu material da internet ligado a psicologia cristã, alegando que mistura psicologia com sua religião. Por que será que o CFP não vai atrás também de quem publica textos ligados a psicologia espírita? Estranho.

3 comentários

  1. Esse jogo de cintura de Marisa Lobo é muito falho.O CFP não a persegue porque ela é cristã ou por ter fé,o problema é que ela não segue as normas do conselho;é como um criminoso, por não obedecer às leis acaba sendo considerado réu.O mesmo se aplica às normas do CFP,a entidade não autoriza aos profissionais o ensino e as terapias de reorientação sexual,como é esse o caso, por que ela insiste em fazer essas terapias?Ela tem que aprender a não misturar crença religiosa com formação acadêmica,pois a psicologia não forma cidadãos para se autointitularem “psicólogos cristãos” só porque segue os preceitos bíblicos e acredita em terapias de reorientação.Não existe no Conselho, algum ensino para a pessoa ser “psicólogo cristão”,assim como não existe padre pastor(na igreja católica)pastor padre (nas igrejas protestantes) porque não foi isso que eles estudaram no seminário.A regra é:ou vc é uma coisa ou é outra.Mas estranho mesmo é a omissão do CFP com relação à chamada “psicologia espírita”,deve ser porque essa entidade nada tem nada a ver com o CFP ou porque seus conceitos são bem distintos.

    Curtir

  2. Esse jogo de cintura de Marisa Lobo é muito falho.O CFP não a persegue porque ela é cristã ou por ter fé,o problema é que ela não segue as normas do conselho;é como um criminoso, por não obedecer às leis acaba sendo considerado réu.O mesmo se aplica às normas do CFP,a entidade não autoriza aos profissionais o ensino e as terapias de reorientação sexual,como é esse o caso, por que ela insiste em fazer essas terapias?Ela tem que aprender a não misturar crença religiosa com formação acadêmica,pois a psicologia não forma cidadãos para se autointitularem “psicólogos cristãos” só porque segue os preceitos bíblicos e acredita em terapias de reorientação.Não existe no Conselho, algum ensino para a pessoa ser “psicólogo cristão”,assim como não existe padre pastor(na igreja católica)pastor padre (nas igrejas protestantes) porque não foi isso que eles estudaram no seminário.A regra é:ou vc é uma coisa ou é outra.Mas estranho mesmo é a omissão do CFP com relação à chamada “psicologia espírita”,deve ser porque essa entidade nada tem a ver com o CFP ou porque seus conceitos são bem distintos.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s