Capado

Um homem de 28 anos teve o pênis decepado pela própria esposa em Santos, no litoral de São Paulo, após ser flagrado na cama tendo relações sexuais com um outro homem. A vítima chegou a ser atendida em uma unidade de saúde da cidade, mas o órgão não pôde ser reimplantado.

Vingança

Segundo testemunhas, a mulher viu o marido a traindo com um rapaz, mas não falou nada na hora, já que ele não percebeu o flagrante. Dias depois, para se vingar, ela propôs uma fantasia ao homem e o amarrou na cama do casal. Com ele imobilizado, a esposa traída cortou o pênis do companheiro com uma faca serrilhada.

Desenganado pelos médicos
A vítima foi encaminhada para uma unidade de Saúde de Santos, mas o órgão sexual não pôde ser reimplantado. O paciente não corre risco de morte e está utilizando uma sonda. A equipe médica ainda analisa o caso para definir qual o procedimento cirúrgico a ser adotado.

Fonte: Blog do João Silvio

Comento

1- Nem toda a agressão a um gay é um crime homofóbico

Esse é um caso interessante. Foi um ato bárbaro que teve como vítima um homossexual e como agente uma pessoa heterossexual. Foi um crime de homofobia? Claro que não, foi um crime passional  e a sua motivação não foi homofóbica. A mulher não agrediu o marido porque este era homossexual, mas sim por que ele maculou o leito do casal praticando sexo com outro homem. É bem provável que a reação dela seria bem parecida se ele a tivesse traído com uma mulher.

2- Conclusão

Que droga! Ser traída por uma outra mulher até vai, mas ser traída por um homem…  Já que ela cortou o pênis dele deve ser porque ele era o ativo.

Anúncios