O Estado laico e a Jornada Mundial da Juventude


Acima está um excelente vídeo do Pizzaria Brasil. Pessoalmente, acho que esse canal pega muito pesado na retórica contra gays e ateus, mas dessa vez eu achei que o vídeo foi elucidativo. Para quem não quiser assistir os longos 20 minutos aqui está um breve resumo de sua defesa da JMJ e de sua explicação sobre a relação do Estado e a religião.

Sendo assim, vamos apontar as 5 relações do Estado com a religião

Estado Teocrático

É aquele que tem uma religião oficial, onde normalmente só um religião é permitida e onde decisões de Estado são tomadas com base em premissas religiosas. Ex: Irã e Vaticano.

Estado Confessional

É aquele que reconhece uma religião oficial, mas permite a liberdade de culto para as outras religiões. Ex: Brasil na época do Império.

Estado Laico

É aquele em que existe uma separação institucional entre Estado e igreja. É o que garante liberdade tanto para quem crê como para quem não crê. No entanto, a separação é institucional e não cultural. Dessa forma, o Estado não é obrigado a discordar da igreja, o que ele não pode é fundamentar suas decisões com base em dogmas religiosos. Ex: Estados Unidos e Brasil.

Estado Ateu

É aquele que suprime todas as manifestações religiosas. A religião só é permitida dentro da casa das pessoas, fora da esfera pública. Ex: Coréia do Norte, Cuba no passado.

Estado Secular

Na visão do autor do vídeo, Estado secular seria um Estado ateu mais rigoroso. Discordo. Até onde eu sei Estado secular é a mesma coisa que Estado laico.

5 argumentos que o vídeo usou a favor da JMJ

1- 85% da população brasileira é cristã, sendo 57% católicas. Dessa forma 57% desses 118 milhões já foi custeado por impostos de católicos.

2- Os 118 milhões de reais que o governo gastará com esse evento não são grande coisa se comparados com a montanha de dinheiro público que é jogada fora nas passeatas gays, nos repasses de verba para as escolas de samba e para a inescrupulosa Lei Rouanet (que eu carinhosamente chamo de lei roubanet).

3- O evento trará milhões de turistas para a cidade do Rio. O Ministério do Turismo estima que a JMJ injetará cerca de 1,2 bilhão de reais.

4- Os custos que o governo tem com a JMJ é aquilo que o Rio de Janeiro já deveria ter (infraestrutura, política urbana, segurança, etc).

5- O Papa é um chefe de Estado, logo, é uma obrigação do governo garantir a sua segurança. Só a termo de comparação, para receber o famigerado presidente Obama o Brasil gastou 240 milhões de reais, sendo que, diferente do papa, ele não trouxe um centavo para o Brasil.

Anúncios

1 thought on “O Estado laico e a Jornada Mundial da Juventude

  1. Caramba, parabéns por ser racional nos tempos de hoje, onde cada um só quer saber do que é certo pra si mesmo.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close