Projeto do PT sobre o aborto passa na Câmara e no Senado, seguindo agora para sanção ou veto de Dilma


Foi sem querer
O PL 03/2013 foi aprovado no dia 4 de julho pelo Senado depois de passar pela Câmara. A lei amplia o conceito de estupro e oferece tratamentos médicos imediatos para a vítima. Os deputados afirmam que não perceberam que o inciso 4 do artigo 3º o texto pede a “profilaxia da gravidez”, ou seja, a interrupção de uma possível gestação gerada por uma relação sexual não consentida. Essa medida pode dar margem para que não vítimas de estupro sejam beneficiadas, passando a legalizar o aborto no Brasil.

Infeliz Feliciano
Marco Feliciano, presidente da CDHM, expôs seu descontentamento com os termos usados no projeto para falar aprovar o aborto. “Nessa Casa, usa-se muito a palavra-chave. E esse projeto não traz o nome aborto. Aí que nos pegaram. Eles foram muito sagazes”, disse.

Projeto do PT

O PL 03  é a nova versão do PLC 60/1999 de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP) que no artigo 4º, inciso IV tornava lei que os hospitais públicos que atendessem uma mulher vítima de estupro oferecesse uma medicação eficiente para prevenir a gravidez, na época a proposta foi arquivada e só voltou agora por meio de grupos feministas.

Comento

Antes de criticar, gosto sempre de ler a lei, pois sei que não podemos confiar na mídia manipuladora. Sendo assim, aqui está o projeto.

Profilaxia da gravidez

Leiam e vejam com seus próprios olhos! No artigo 3º, fica determinado o atendimento imediato, obrigatório em todo os hospitais do SUS, para, entre outros casos, A PROFILAXIA DA GRAVIDEZ.

Gravidez=doença?

Mas ai você se pergunta, o que é profilaxia? Na área da saúde, do grego prophýlaxis (cautela), é a aplicação de meios tendentes a evitar a propagação de uma doença. Se existe a “profilaxia da gravidez”, a lei está considerando a gravidez como uma doença.

Como vocês já devem estar cansados de saber, sou a favor do aborto em caso de estupro.

Aborto em caso de estupro

Em caso de estupro, apoio o direito da mulher abortar, pois ela não pode ser culpada por um ato que foi de responsabilidade exclusiva do estuprador. Em caso de aborto, o seu verdadeiro causador não seria a mulher, mas sim o estuprador, sendo que foi ele que, de forma arbitrária, não mensurou a probabilidade de gerar vida a um ser humano.

Creio que a mulher estuprada tem o direito de escolher entre abortar e  não abortar – caso o aborto viole sua consciência. Por isso sou favorável ao Estatuto do Nascituro, que tem por finalidade dar mais poder de escolha a mulher vítima de violência sexual.

Qual o erro dessa lei?

O que faltou para ela ser coerente foi a obrigatoriedade da mulher que alega ter sido violentada dar alguma prova de que foi estuprada (boletim de ocorrência). Do jeito que está, qualquer mulher poderia ir a um hospital do SUS e alegar que foi vítima de violência sexual, podendo depois disso ter um aborto custeado com dinheiro público.

Veto da Dilma

Enfatizo que na eleição de 2010 a Dilma assinou um documento se comprometendo a não aprovar o aborto. Pois bem, agora veremos se ela tem ou não palavra. Se ela não vetar, perderá TODA a moral para pedir o voto dos crentes e católicos em 2014.

Deputados analfabetos

Parabéns a nossa excelente bancada evangélica e católica por terem aprovado algo sem nem ao menos terem lido direito. Isso prova que nem ler eles sabem. Aliás, por causa desse ato “falho”, deveríamos chamá-los de bancada de católixos e de frente parlamentar evanjegue.

Um comentário

  1. I just want to mention I’m newbie to blogging and site-building and truly liked this web blog. Probably I’m want to bookmark your blog post . You certainly come with outstanding articles and reviews. Thank you for revealing your web site.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s