Depois de dizer que deputados não ganham muito, Wyllys fala que cristãos deveriam se preocupar com os lucros dos pastores


Esse é o nosso Congresso.

Deputados de luxo

Jean Wyllys é aquilo que chamam nos EUA de político da vitimização. Enquanto outros deputados teriam vergonha de defender o salário que recebem (juntamente com auxílio moradia, 14º e etc), Wyllys não teve o menor pudor de numa entrevista para Marcelo Tas afirmar que políticos não ganham muito.

Enquanto o povo pobre passa fome, Wyllys gasta 150 reais numa só ida a churrascaria. Chega! Deputado deveria ganhar um salário mínimo, trabalhar de segunda a sexta, usar transporte e saúde pública e se alimentar com seu próprio salário. Quem sabe quando isso ocorrer eles saibam qual é a realidade do povo.

Desculpa perfeita

É óbvio que outros deputados, diferente de Wyllys, não poderiam usar da desonestidade intelectual para acusarem seus críticos de homofóbicos. Sendo assim, o escudo da vitimização acaba servindo para Wyllys como uma proteção contra qualquer tipo de ataque em relação às suas posições políticas.

Hipocrisia

Vindo de um cidadão que ganha quase mais de 40 vezes o salário mínimo, essa fala mais pareceu um deboche do que qualquer outra coisa. O problema é que aquilo que Wyllys defende e assume é aquilo que todos os outros deputados devem apoiar por debaixo dos panos. O que há no Brasil é uma classe política corrupta e canalha que vive de privilégios custeados pelo suor do povo, que não recebe absolutamente nada em troca a não ser decepções.

Jogo de empurra

A desonestidade intelectual de Wyllys é tamanha que ele usa o alto salário de executivos para justificar seu salário exorbitante. Bem, existem algumas diferenças entre um executivo e um deputado.

Executivo x político

Para começar, um executivo trabalha de segunda a sexta, algo que um deputado não costuma fazer. Porém, a principal diferença é que o salário do executivo é custeado através da boa gestão que ele faz de uma empresa produtiva, enquanto que o salário de um político é pago pelo povo, que é obrigado a pagar mesmo sem receber nada em troca da atuação improdutiva do Congresso.

Locação de automóveis e corrida de táxi sem nota fiscal. Enquanto o povo sofre no transporte público, os político vão de táxi com o nosso dinheiro. Wyllys é apenas o exemplo daquilo que todos os políticos são: grandes gastadores do dinheiro do povo.

Político x pastor

Questionado por cristãos sobre seus gastos, Wyllys bradou pelo twitter: “Nunca vi, em minha TL, ‘cristãos’ tão preocupados com o salário de um deputado, mas não com os lucros obscenos de seus pastores!”. Em outras palavras, Wyllys não só não se desculpou pelo desaforo que disse como ainda quis meter religião no meio da polêmica.

Bem, até onde eu sei o salário dos pastores são pagos com o dinheiro de seus fiéis. Sendo assim, Wyllys, que vive da verba pública, tem pouca ou nenhuma moral para falar dos pastores mais ladrões do mundo, que são os pastores brasileiros.

“Os difamadores burros já deveriam ter aprendido que não adianta me difamar nas redes sociais, deturpando minhas palavras em entrevistas. Quem acredita na difamação é gente mal informada ou de má fé, ou seja, gente que já não vota em mim, me odeia e acredita na difamação… Além disso, tentar me difamar para que meia dúzia de gente estúpida e homofóbica me insiste em minhas redes é perda de tempo. Sou imune! Não desperdicem seu tempo, difamadores e asseclas. Procurem estudar, ler livros, expressar-se bem na língua escrita. É melhor! Gente que entra em histeria a partir de deturpações nas redes sociais apenas evidencia o quão pode ser manipulada; e destila ódio à toa”, escreveu Wyllys, o deputado que ganha 26 mil reais.

Oportunismo religioso

A intenção do deputado é claramente apelar para o ódio antigo que existe em relação aos evangélicos para tentar angariar simpatizantes. Além disso, em nota, para variar, Wyllys mais uma vez acusou seus críticos de homofobia. Claro, criticar um deputado QUE DEFENDE SEU SALÁRIO DE 26 MIL REAIS enquanto o povo morre nas filas dos hospitais só pode ser homofobia.

5 comentários

  1. acho esse deputado desprezível caiu de para queda defendendo a bandeira gay e não aceita ser contrariado,alguém deveria avisar a ele que as criticas ñ são pelo fato de ele ser gay mas por ser mais um currupto

    Curtir

    • Obrigado pelo comentário Dirceu. NÃO PODEMOS ALEGAR QUE O DEPUTADO É CORRUPTO, pois não existem provas que apontam nessa direção. Não devemos nos igualar a desonestidade intelectual daqueles que acusam os outros injustamente.

      Quanto a bandeira gay, ele tem todo o direito de defender os direitos dos homossexuais, o que ele não pode é tentar mitigar os direitos dos outros.

      Jean Wyllys é só um cara de pau que se esconde atrás de sua condição para defender os privilégios para sua classe (os políticos).

      Ao invés de ficarmos debatendo temas divisivos(aborto,casmento gay, maioridade penal, etc), deveriamos todos lutar contra os privilégios dos políticos!

      Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s