Como Dilma planeja transformar o plebiscito em golpe e eternizar o PT no poder?


Dilma criminosa

A lei regulamenta é que um plebiscito, para existir, deve ter o apoio de pelo menos 1/3 da Câmara (171 deputados) ou do Senado (27 senadores). E para que se torne um decreto tem de ser aprovado pela maioria das duas casas, sendo que é de exclusiva competência do Congresso e a presidência não tem nada a ver com isso. Quando Dilma mete-se em questões que não são de sua alçada, inflige à lei.

Pressa maldosa

Dilma pretendia colocar o plebiscito até setembro, tal pressa para fazer o plebiscito por parte da presidente que um nome: golpe!Como a eleição de 2014 será realizada em outubro, há um prazo de 3 meses para que mudanças sejam feitas. Isso significa que, caso o plebiscito seja feito em setembro, o Congresso teria menos de 1 mês para votar as propostas. Do contrário, as alterações passariam a valer apenas na eleição municipal de 2016.

Custo e tempo do plebiscito
Dilma Rousseff encaminhou à presidente do TSE,  Cármen Lúcia, questionamento sobre o tempo mínimo e os custos (mais de 100 milhões) para a realização do plebiscito sobre a reforma política. Ontem o TSE respondeu o que  existe um prazo que estabelece o limite para que as leis eleitorais sejam alteradas e ninguém poderia descumprir este prazo limite.

Golpe do PT
Dilma propões que a população seja consultada a respeito de cinco pontos. Eles são:

-o financiamento de campanhas (que pode ser público, privado ou misto, como atualmente);

-o sistema eleitoral (manutenção do voto proporcional ou adoção do sistema distrital e suas variações);

-o fim da existência do cargo de suplente para o Senado;

-a manutenção ou não das coligações partidárias e o fim do voto secreto nas votações do Congresso.

O que quer o PT?

FINANCIAMENTO PÚBLICO DE CAMPANHA

• No financiamento privado é permitido aos partidos receber recursos privados, além de doações empresariais. Sendo assim, o partido com mais contribuições privadas tem mais chances. O partido, no poder, seria obrigado a roubar para pagar os favores dos contribuintes de campanha.

Com o financiamento público proposto pelo PT, recursos que poderiam ser destinados para a saúde e educação seriam usados para custear as campanhas políticas. Além disso, todo o recurso proveniente de doações privadas seriam destinado para o Caixa 2, que aliás, já existe.

O PT, aliás, é muito esperto. Pelo modelo proposto, pessoas e empresas continuarão a fazer doações, mas para um fundo, sem escolher destinatário. O dinheiro passaria a ser dividido conforme a votação do partido na eleição anterior. Se o sistema for adotado em 2014, com o quadro eleitoral mais provável, Dilma terá 67,59% dos recursos.

Exemplo: quero doar 10 reais para a campanha da Marina. Acabaria pagando 10 reais para o fundo, onde 6 reais irão para a Dilma e alguns centavos para a Marina. Como o Governo não conseguiu aprovar a lei que dificultaria a criação do novos partidos, pretende dificultar a campanha dos opositores. Marina ficaria com 0,16% do dinheiro público, assim não seria uma ameaça para Dilma. Aécio Neves (PSDB) teria direito a 21,77% do dinheiro e Eduardo Campos (PSB), a 6,56%.

LISTA FECHADA

• Com o sistema de lista fechada o PT institucionalizaria o voto de cabresto. Pois, através deste sistema, o eleitor não vota em candidatos, mas na sigla. Em português claro: o povo votaria em uma lista de “preferência” do partido, onde os nomes do topo da lista têm mais chances de conquistar o mandato. Ou seja, os partidos indicam os candidatos a deputado e depois chamam o povo para pagar a campanha.

3 comentários

    • Parece uma piada de mau gosto o que o PT propões. Voto em lista? Com ele só se elegeriam quem os caciques do partidos permitem. Financiamento público? Todo o financiamento privado vai virar caixa 2. Fundo partidário? O PT ia ter mais dinheiro que os outros e ia transformar o Brasil numa ditadura.

      Abraços.

      Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s