Será que é coerente sentir orgulho do seu filho pelo simples fato dele ser gay?



Homofobia
Como todos sabemos, vivemos numa sociedade heteronormativa. Isso não vai mudar tão cedo. O que vem mudando fortemente de uns tempos pra cá é a homofobia. Antes, muito por causa da forte influência religiosa – e também por mero machismo -, os homossexuais eram defenestrados pela nossa sociedade patricarcal, e eram obrigados a viverem uma vida hétera de aparência para poderem se adequarem. Atualmente, é indubitável que a homofobia é decrescente.

Aceitação
Hoje, por mais que a homofobia ainda resista, muitos já são os casos de famílias que aceitam numa boa a homossexualidade de seus filhos. Há até aquelas famílias mais liberais, que até deixam o namorado do filho dormir com ele em casa. Afinal de contas, melhor que fiquem em casa do que ficarem expostos aos perigos das ruas.

Nordeste
Durante muito tempo, a homossexualidade era sinônimo de vergonha para as famílias. Não raro, pais expulsavam seus filhos de casa para não serem vistos como coniventes com seuso atos tidos como imoraos. Até hoje esse fenômeno ainda ocorre no Nordeste. Muitos jovens homossexuais nordestinos expulsos de casa vão para São Paulo, onde alguns acabam tendo que se prostituir para sobreviver (alguns se tornam até travestis).

Politicamente correto
Antes, a moda era ver os pais se orgulhando da macheza de suas proles; hoje, a estupidez mudou de lado e a moda é ver os pais dizendo ter orgulho de ter um filho gay. Minha nossa! Orgulho de ter um filho gay? Isso me parece uma idiotice.

Orgulho injustificado
Se a homossexualidade é definida também pela genética, por que motivo um pai teria orgulho de ter um filho homossexual? Poderia até dizer que tem orgulho de ter um filho honesto, trabalhador, caridoso, etc, até porque esses sim são qualidades passíveis de orgulho para qualquer pai. No entanto, que orgulho um pai teria pelo mero fato de sua prole sentir atração pelo mesmo sexo? Para mim, isso é tão idiota quanto dizer ter orgulho de ter um filho hétero.

Resposta a sociedade
Apesar de ser extremamente incoerente dizer ter orgulho da condição sexual do filho, esses tipos de declarações politicamente corretas tendem a ser cada vez mais comuns. Isso porque essas declarações servem como resposta de uma parcela mais liberal da população a uma parcela que ainda não vê a homossexualidade com bons olhos.

Conclusão
Ninguém é obrigado a gostar da homossexualidade, da mesmo jeito que ninguém é obrigado a gostar de qualquer outra coisa. Seguindo esse raciocínio, ninguém é obrigado a ter orgulho de ter um filho gay, da mesma forma que ninguém é obrigado a ter orgulho de ter um filho branco, preto, crente, ateu, gordo, magro, alto, baixo,etc. Filho é filho, e mesmo que as pessoas não gostem de uma ou outra de suas características, o amor deve vir sempre em primeiro lugar.

Anúncios

Um comentário

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s