Como podemos ver acima, o derretimento de 30% de Cabral praticamente inviabiliza a campanha de sucessão de Pezão. Até a queda da avaliação da Dilma foi menor.

A principal surpresa da pesquisa Datafolha( a mais confiável na minha opinião) foi a queda abrupta de Anthony Garotinho, que vinha liderando todas as outras pesquisas por ampla vantagem. Outra surpresa positiva é o estranho aumento da candidatura de César Maia. O crescimento de Maia talvez seja motivado pelo fato dele ser o único dentre todos os candidatos que se identifica como de direita.

Pesquisa estranha

Na última pesquisa do Vox Populi, antes dos protestos, Garotinho tinha 32%, Lindbergh  23%, Pezão 11% e  Cesar Maia  7%. Portanto, Cesar Maia teria ganho 9 pontos, enquanto que Garotinho teria perdido 17, Lindbergh 5 e Pezão 3. Pelo fato de não ter surgido nenhum fato ou notícia favorável a César Maria e desfavorável a Garotinho, creio que essa pesquisa está furada. Ficou faltando nessa pesquisa o nome de Crivella – PRB(que nas outras pesquisas tirava votos de Garotinho e Lindbergh), do candidato da Rede e do candidato do PSol. Como a candidatura de Pezão está sepultada, Cabral pode apelar para Beltrame, secretário de segurança.

Avaliação do prefeito

Conclusão

Como já havia dito a meses atrás, Lindbergh é o favorito ao governo do Estado, pois as alianças nacionais do PT o ajudariam a vencer qualquer um no segundo turno. Já Garotinho eu mesmo disse que era o cavalo paraguaio da disputa, mas perder 17% em três semanas é algo pouco provável de ter acontecido. O mais interessante é César Maia, que teve menos de 100 mil votos para vereador do Rio, figurar em segundo lugar, com 20%, numa eleição de caráter estadual. Muito suspeito.

 

Anúncios