UI BIBA! Feciano aceita fazer presença VIP em evento gay


Notícia (Gnotícias)

AI MONA! A Associação Cultural Mix Brasil fez um anúncio de  página inteira (algo caríssimo) no jornal Folha de São Paulo da última segunda-feira, 29 de maio. No anúncio, os organizadores dizem que Feliciano repudia a diversidade e justificam o convite dizendo que “o exemplo ainda é o melhor professor”. É óbvio, esse “convite” foi mais uma forma de debochar  e ironizar o deputado, além de chamar a atenção de seus inimigos.

Intolerância dos coitadistas

Feliciano podia ter aproveitado a oportunidade para ficar calado e deixá-los falando sozinhos. No entanto, o deputado calou a boca dos intolerantes com uma nota em que mostra que quem é que incita o ódio contra quem. Feliciano poderia ter xingado ou acusado os organizadores de algum crime (como costumeiramente faz um deputado gay), mas foi nobre de responder com educação as ofensas que recebeu. Nesse ponto, tenho que tirar o chapéu pro Feliça. Ele deu o exemplo: se te agridem de forma irônica e infundada, rebata com respeito.

 Vide abaixo a nota do Feliciano em resposta ao Mix Brasil:

Aos senhores organizadores do 21º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

Senhores, quando a ironia é fina, inteligente e custa uma página de jornal, devemos sim refletir, portanto, aceito o convite feito por vossas senhorias através do anuncio no jornal Folha de São Paulo. Um festival que, de forma ordeira e pacífica, levanta a bandeira da diversidade, merece nosso respeito e compreensão, pois, se queremos que respeitem nossas posições, devemos reciprocidade.

Minha origem cristã não repudia a diversidade. Jesus disse: – “Ide e preguai o evangelho a todos” e o Apóstolo Paulo, mandou que dessem atenção aos gentios em primeiro lugar.

Sempre devemos estar em reflexão, é inerente ao ser inteligente, criado a imagem e semelhança de Deus, amando-O sobre todas as coisas e o nosso próximo como a nós mesmos.

Respeitar a diversidade não quer dizer que devamos renunciar as nossas convicções a respeito de temas sejam eles os mais polêmicos, evitando sempre o confronto, a não ser de ideias.

Reafirmo que, quando alguém não pensa exatamente como nós, não significa que sejamos inimigos, antes de tudo, somos filhos do mesmo Deus.

Pr. Marco Feliciano
Deputado Federal PSC/SP
Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias

Primeiro presidente da CDH a receber um convite num jornal e aceitar a ir num evento gay

Parabéns à tolerância do deputado. Sua nota foi um tapa na cara de quem crê que ele seja uma pessoa preconceituosa. Tomara que ele cause bastante lá no evento LGBTT. Só espero que os participantes do evento não pratiquem a mesma intolerância que denunciam no deputado. Já pensou se algum intolerante no evento resolve praticar homofobia invertida contra o pastor? Vai gerar um bafão. UI, nem é bom dar ideia. Todas as minorias têm o direito de se manifestar.

Homofobia de araque

Criticar a homossexualidade não é homofobia (assim como criticar algo não consiste em discriminação desse algo). Dizer que a homexualidade (ou qualquer outra coisa) seja pecado não é homofobia. Discordar de um homossexual não é homofobia. Homofobia é uma doença que consiste na antipatia, desprezo, preconceito, aversão e medo irracional para com um homossexual. Homofobia é crer que o homossexual é inferior e que sua vida não deve ser respeitada. Homofobia é pregar o ódio aberto ao portador da conduta em função da tal conduta. Qualquer um tem o direito de expressar a sua opinião sobre qualquer coisa. Graças a deus a PL 122 não foi aprovada -ainda. Do contrário, eu poderia até criticar a religião evangélica, mas ia mofar na prisão se criticasse a homossexualidade.

Minorias da vez

O mais interessante é que para esses “defensores de direitos humanos” existem minorias que são melhores que outras. Os crentes, que também são uma minoria, estão sendo vilipendiados e acusados de homofobia apenas por fazerem o proselitismo da religião deles. Na cabeça desses verdadeiros preconceituosos, um homossexual tem o direito de não ter a sua sexualidade criticada, mas o um religioso não tem o direito de pregar o que diz sua própria religião. Vai ver  acham que o que  fazem com seus orgãos sexuais é mais sagrado do que as convicções religiosas das pessoas.  Vai lá e arrasa Feliça!

Anúncios

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s