Máquina de cartão de crédito nas igrejas, 10 motivos para não ser contra


Cerca de alguns anos atrás, o Fantástico fez uma matéria na igreja Renascer que causou polêmica. Motivo? A Renascer instalara uma máquina de cartão de crédito para que os fiéis pudessem fazer suas doações com o cartão. Não sei porque, mas muitos se escandalizaram e se indignaram com a atitude da igreja.

Por que motivo seria errado uma igreja colocar uma máquina de cartão de crédito? Realmente eu gostaria de dar 10 motivos para ser contra esse ato, mas creio que não há nenhuma razão para tal que não se sustente no preconceito e na ignorância.

Atualmente, entre muitas igrejas (como é o caso da igreja católica, batista e presbiteriana) o dízimo pode ser feito através dos tradicionais carnês. Outros métodos usados são por boleto e por depósito em conta. A igreja Universal utiliza o débito em conta: o fiel autoriza o débito automático todo o mês para a conta da igreja. Se não houver dinheiro a igreja não negativa, mas cobra a “dívida” no mês seguinte, se possível.

A instalação das máquinas não é um movimento evangélico. Em Ribeirão Preto, as máquinas já foram instaladas na Catedral católica da cidade, que passará a usar a máquina para que os fiéis possam pagar por batismos e casamentos.

image

10 motivos para não ser contra a instalação de máquinas de cartão de crédito nas igrejas

1- Mudança alguma
Sempre existiram bandidos nas igrejas e sempre existirão. O problema na igreja não é a máquina, mas o homem.

2- Homens
A máquina é incapaz de enganar alguém sozinha, ela precisa de um enganador para tal. As máquinas viabilizam que o fiel possa dar uma contribuição que não pode pagar, mas isso já existe hoje mesmo sem as máquinas. Não raro, fiéis pegam empréstimos para fazerem “sacrifícios” em igrejas. Logo, sempre existiram fiéis que se endividavam por causa de pastores-bandidos. A instalação das máquinas não muda essa realidade.

3- Máquinas não roubam
A instalação das máquinas não piorarão ou melhorarão os problemas de corrupção e enganação que existem nas igrejas, pois são os homens os verdadeiros causadores dessas mazelas. Máquinas não cometem crimes.

4- Atualidade
Do mesmo modo que no passado as religiões antigas faziam contribuições com animais e grãos, hoje as contribuições evoluiram e são feitas com dinheiro. A instalação da máquinas é um processo natural que vem a contextualizar a realidade econômica da igreja com a tecnologia atual.

5- Opção
A instalação das máquinas é boa para os fiéis, que terão mais facilidade de fazer suas doações.

6- Mercado
Já é comum a instalação de máquinas de cartão de crédito em táxis e estabelecimentos comerciais. Por que motivo as igrejas não poderiam também instalar as tais máquinas? Se existe dinheiro, é normal que as máquinas sejam instaladas para propiciar maior comodidade e segurança a quem frequenta a instituição.

7- Tecnologia
O uso da tecnologia não eiva de pecado a sacralidade das doações. Da mesma forma que houve resistência dos religiosos a entrada de instrumentos musicais mais tecnológicos e estes foram inseridos na liturgia, as máquinas também serão. A tecnologia não é do demônio, se fosse, as igrejas se instalariam apenas nas cavernas.

8- Cada um com seus problemas
Mesmo não concordadando com as práticas desprovidas de qualquer ética ou pudor que são corriqueiramente reproduzidas nas igrejas evangélicas, é inegável que vivemos num Estado laico e que as instituições religiosas gozam de liberdade para fazerem o culto delas, não sendo da conta dos não-membros a forma de como as coisas ocorrem nas igrejas.

9- Segurança
Todos sabemos que só um louco fica andando com dinheiro num país onde os bandidos matam as pessoas por 5 reais. A instalação das máquinas é uma medida que vem a proteger o fiel e está de acordo com a tendência atual da nossa sociedade, que é tirar o dinheiro vivo de circulação para inibir os roubos.

10- Realidade
Todos sabemos que muitas igrejas se constituem apenas num negócio, sendo apenas cassinos da fé. A colocação das máquinas pode não constituir uma falha, mas já é um indício que uma pessoa sensata pode ter para constatar que está numa igreja enganadora.

11- Proporção

No motel as pessoas usam o cartão de crédito e ninguém fala nada, agora, se alguém usa o cartão de crédito na igreja todos falam que está errado. Cartão é dinheiro de plástico e dinheiro é dinheiro em qualquer lugar. Dinheiro não é do diabo. Motel não é melhor que igreja para poder usar a máquina de cartão de crédito e esta não.

Anúncios

13 comentários

  1. Sou contra porque você deve dar o que tiver reservado para o senhor do seu pagamento,e não parcelar ou dar o que você não tem.

    Curtir

  2. Na forma que estão fazendo eu sou contra, já chega os escandalos, e porque não faze-lo em uma sala da igreja? antes ou depois do culto, mas ficar com uma maquininha no meio do templo certamente vai escandalizar os visitantes, e a Biblia nos recomenda quanto ao escandalo, e tem mais nem toda cidade no Brasil necessita que as igrejas faça esse procedimento, se realmente for o caso das pessoas se sentirem mais seguras,é só.

    Curtir

  3. NÃO ACHO MAIS TENHO CERTEZA QUE ISTO NÃO ALTERA EM NADA NA MAQUINA OU NA MÃO TUDO É DINHEIRO E UMA GRANDE VANTAGEM É A SEGURANÇA POIS SE UM EMPRESARIO MUITO RICO É DIZIMISTA ELE PROVAVELMENTE NÃO VAI QUERER ANDAR COM SEUS 10 OU 20 MIL EM CÉDULAS PARA A IGREJA ISSO SÓ É REPROVADO POR PESSOAS DE PRECONCEITO E DE POUCA CULTURA

    Curtir

  4. Uma abordagem inteligente! Nas entrelinhas, você disse muita coisa! Só os argutos perceberão! Se fosse “igreja”, no contexto exato do Evangelho, não haveria “gasofilácio” , boleto, carnê, máquina de cartão, e nem dinheiro, visto que o problema do homem é o pecado e não situação financeira. Se rouam através de carne, boleto e outras formas, que diferença faz roubarem através da “famigerada maquininha”? Apenas aplicaram o avanço da tecnologia à sua ganância!
    Shalon!

    Curtir

  5. Sou contra!
    O ser humano tem se tornado automatico apartir das maquinas de cartao! Na rua, compramos coisas automaticamente, só passando o cartao ali, aqui, sem pensar! Não é atoa que existe muitos brasileiros individados, o cartão se tornou algo automatico para o ser humano!
    O dinheiro é do qual falamos, e quando o pegamos na mao sabemos realmente o quanto vale! Na igreja , assim como antigamente que pegavam as sementes, os graos, e os animais dando valor naquilo, pensando e repensando no que estava á ser feito, hoje somos pessoas que também necessitamos olhar para aquilo que estamos separando, analisar, repensar, e dar de coração! Separamos o dizimo, a oferta para a obra na casa do senhor, o ato de separar é como separar feijões, escolher os especiais, como separar a quantia, de coração! Se você tem cartão provavelmente tem o poder de sacar o dinheiro! Então saque o seu melhor, separe o seu melhor! Que não fiquemos ligados e automaticamente sabios a responder a pergunta “debito ou credito” e sim que podemos olhar para aquilo que realmente temos e dar em mãos!
    A igreja tem perdido a essencia simples de Jesus! Passamos os anos, os séculos, e Jesus nao muda! Nós temos que permanecer na essencia dEle e simples! Não adianta modernizarmos a igreja, porque a palavra é o que importa, e o alimento nunca muda! SEJA A ESSENCIA DE JESUS! SEJA SIMPLES!

    Curtir

  6. sou contra por 2 motivos simples.o objetivo de toda igreja de Jesus e ganhar almas.uma pessoa recem chegada na igreja vai se escandalizar com as maquininhas e o Senhor pode perder aquela alma,quem vai se responsabilizar???.o outro motivo ,ja para membros mais antigos ,seria a entrega do dizimo a menor para o SENHOR,exemplo um dizimo de 100,00 a igreja receberia da adm do cartao de credito por volta de 3% a menor=97.00 .resumindo o dizimo e 10% ou 9,7%???(roubara o homem a DEUS?
    as igrejas tem que confiar no Senhor ,ele suprira e provera ,assim como ele fez com moises no deserto e os demais que crerao nele verdadeiramente.em Espirito e verdade
    ass. um simples servo do Senhor Jesus.

    Curtir

  7. Pela primeira vez , hoje , fui visitar uma igreja que tem essa prática dos cartões de crédito. Eu nem sabia que ela tinha, fiquei realmente escandalizada. Por ignorância ou falta de cultura, não sei! O fato é que eu fiquei constrangida. Não vou aqui falar mal nem bem. Vou apresentar isso ao Senhor é baseada na minha intimidade com Deus em sua misericórdia vou amadurecer essa ideia e esperar a resposta do Senhor. Deus não é Deus de confusão, Ele revela o que está oculto e há de me revelar!

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s