10 motivos para ser contra o MST – Movimento dos trabalhadores rurais sem terra


Os desenterrados

MST é  um movimento social brasileiro de inspiração marxista com influência da teologia da libertação, cujo objetivo é a realização da reforma agrária no Brasil. O MST teve origem na década de 1980. Defendem eles que a expansão da fronteira agrícola, os megaprojetos — dos quais as barragens são o exemplo típico — e a mecanização da agricultura contribuíram para eliminar as pequenas e médias unidades de produção agrícola e concentrar a propriedade da terra.

Só gostaria de salientar que nem todos os participantes do movimento são pessoas más. Tem muita gente lá que deve ter sido influenciada e doutrinada, não possuindo condições para contestar o movimento. Além do mais, não há problema algum em trabalhadores rurais se unirem em sindicatos, cooperativas, etc.

10 motivos para ser contra o MST

1- Parados no tempo

Aquilo que o MST defende é o passado. Fixar o homem no campo é um atraso, pois hoje a economia do Brasil se encontra focada no setor de serviços e na indústria, onde existem os melhores empregos.O correto seria o governo pegar todos esse manifestantes, ensiná-los uma profissão e dar-lhes uma moradia nas cidades. Apenas dessa forma o manifestante poderia ter uma vida descente.

Para quem não sabe, a esmagadora maioria das oportunidades de trabalho e crescimento agora estão nas cidades. Além do mais, acreditar que todo homem merece seu pedaço de chão é um delírio. Imagine se isso fosse aplicado no Japão. O que daria pra fazer com um cubículo de terra férfil que cada japonês “teria direito”?

2- Não adianta processar

Como o MST não existe no papel, todo o ataque e destruição que ele eventualmente causa sempre fica impune. Logo, quando o governo fomenta um movimento irresponsável como este, apenas esta alimentando a impunidade. Os líderes do MST sabem que o MST não pode ser punido e por isso promovem invasões e destruições do patrimônio privado.

3- Perpetuidade

O MST é um movimento que tem um fim impossível e sua existência apenas impede a solução do problema. Desde sua criação, participantes do MST já receberam do governo mais de 22 milhões de hectáres de terra, equivalente a 5 Dinamarca. Mesmo assim o movimento não termina e nem dá sinais que vai terminar. Muitas das pessoas que recebem terras do governo não tem como produzir, nem viabilizar o plantio. Logo, muitos desses recebedores de terras acabam vendendo suas terras para outros e voltando a ser sem-terra. Atualmente a competitividade e complexibilidade do mercado agrícula dificulta muito a atuação pequeno produtor, que depende do governo para conseguir produzir.

4- Dinheiro público
Apenas entre 2003 3 2007, o governo do PT destinou mais de 12 bilhões de reais para ONGs, muitas delas ligadas ao MST.Como pode um movimento que não pode pagar por seus crimes ser beneficiado por recursos públicos dos brasileiros contribuintes?

5- Capitalismo

A luta do MST é contra o grande latifúndio. No entanto, o Brasil é um dos países com a comida mais barata do mundo por causa dos latifúndios, que pela sua imensa produção acabam barateando a comida que chega na mesa do trabalhador. Se não fosse pelos métodos de produção arrojados dos grandes produtores, boa parte dos nossos alimentos simplesmente não seria nem colhido, pois os caríssimos métodos agrícolas atuais conseguem prevenir as pragas nas safras e otimizar os meios de produção. Acabar com o grande latifúndio é lutar contra uma realidade que põe comida na nossa mesa.

6- Injustiça

Por que motivo perseguir o grande latifúndio? Será que os grandes produtores de grãos são perversos apenas por serem grandes produtores? Então por que não perseguimos também as grandes empresas? Será que os grandes empresários são perversos apenas por serem grandes empresários. Sucesso não é crime. Os grandes agricultores recebem o dinheiro deles produzindo, assim como todos os demais brasileiros. Isso é o certo. O errado é viver às custas do governo sem produzir nada e reclamando de quem produz.

7- Direito de Propriedade

Todos nós temos o direito à propriedade. O que o MST faz quando invade uma propriedade é negar o direito à propriedade do dono das terras. Ter conivência com isso é ser a favor do crime.O esbulho possessório, habitualmente praticado pelo MST, é crime previsto no art. 161, II do Código Penal.Se permitirmos que o direito de propriedade de outros seja solapado, não poderemos reclamar quando o direito à propriedade violado for o nosso.

8- Doutrinação ideológica

A Escola Nacional Florestan Fernandes, assim como todos os empreendimentos educacionais do MST, tem sido apontada pela mídia como um foco de doutrinação da esquerda revolucionária. Em 2004, as escolas do MST abrigavam 160.000 alunos, empregando 4.000 professores. Esses alunos acabarão recebendo doutrinação esquerdista e acreditando que invadir patrimônia alheio é justificável. Se desde criança uma pessoa é ensinada a entender que o crime é justificável, não poderemos reclamar se depois de adulta se tornar criminosa.

9- Descrédito

É claro que existe muita coisa errada no MST: venda irregular de lotes, bloqueio de estradas, assentamentos com baixa produtividade, denúnciad de assassinatos, acordos políticos, lideranças corruptas e totalitárias, etc. Um movimento que no passado era conhecido por invadir latifúndios improdutivos, hoje, invade qualquer hortinha. Fica claro que o movimento já perdeu bastante do seu caráter inicial e que a tendência é só piorar conforme se aliem com o governo.

10- Seriedade

Desde muito tempo atrás o MST é visto como mais um braço radical de um certo partido que existe. Se eles fossem um movimento sério, protestariam todos os dias lá na porta do Congresso e do gabinete presidencial. No entanto, sabemos muito bem que não é lá que eles protestam, pois quem está lá em Brasília já está do lado deles. Por isso eles têm que protestar bloqueando estradas, depredando plantações e destruindo centros de pesquisa que seriam úteis a todos nós. Pois só dessa forma eles podem prejudicar o povo e assim tentar nos engajar na luta deles. Protesto sim, vandalismo não.

11-Reforma Agrária
Infelizmente a reforma agrária não é a solução para os nossos problemas. No Zimbábue a reforma agrária promovida por Robert Mugabe gerou inflação galopante e fome. No México, primeiro país a fazer uma reforma agrária, os resultados foram tão interessantes que o governo logo teve que agir para colocar a iniciativa privada denovo na agricultura. No Egito, a reforma agrária conduzida por Nasser tornou os agricultores ainda mais miseráveis. A realidade é que o momento de ter feito uma reforma agrária se foi a muito tempo. Se fosse feita hoje os benefícios talvez não compensassem os prejuízos que o país teria na produtividade.

Anúncios

28 thoughts on “10 motivos para ser contra o MST – Movimento dos trabalhadores rurais sem terra

  1. Desde quando o grande latifúndio é voltado a produção de alimentos? O latifundio é agroexportador por natureza. A pequena propriedade de produção familiar responde por mais de 80% da produção de alimentos. Seja contra o MST, mas não desinforme a sociedade

    Curtir

  2. É uma questão realmente polêmica, mas acredito que é impossível ser a favor de um movimento como este. Sabemos que o grande produtor focaliza no mercado exterior e que tudo isto prejudica a natureza, mas seria mais viável promover campanhas de sustentabilidade que funcionem a estas grandes empresas e que apoios fossem desenvolvidos também para os pequenos produtores. Já estes que fazem invasões em busca de terra, prefiro crer que eles deviam trabalhar – ser funcionário de uma grande empresa – buscar financiamento (já que até isso hoje em dia é mais fácil obter) e depois adquirirem suas próprias terras, ao invés de tentar conseguir terras de proprietários inteligentes e bem sucedidos, que corruptos ou não, conseguiram o que quiseram na vida.

    Curtir

  3. E quanto aos 120 milhões de Hectares improdutivos? Segundo o CC (Código Civil) brasileiro a terra que não é usada para gerar benefícios à sociedade, mas é usada para especulação ou algo do tipo, pode ser reclamada pelo governo. E nada mais justo do que ceder essa terra para pequenos agricultores ganharem seu sustento. O movimento luta por direitos garantidos na Constituição da República. A terra pode representar muito bem os direitos presentes no artigo sexto referentes ao trabalho e à moradia, de onde o trabalhador irá tirar seu sustento e morar nela.

    Curtir

  4. Não interessa se produz ou não… a partir do momento q alguem pagou pelo terreno e outra vem e pega sem nada dar, é roubo…. eh violacao do direito de que cedeu um investimento…. ou vc acha que eh correto alguem entrar na sua casa e levar coisas suas pq n estão em uso?

    Curtir

  5. produtor nenhum viza mercado externo. Produtor viza produtividade, seja ele pequeno ou grande produtor… Não e o produtor que dita o destino do produto.

    Curtir

  6. Edilene Teresinha da Silva 06/11/2014 — 11:52

    Carla, não analisemos a questão baseados no senso comum. Nem sempre os grandes latifundiários pagou pelas terras muitas foram grilhadas, então não me venha falar em ladrões. A terra seja ela urbana ou rural deve cumprir sua função social.

    Curtir

  7. Invasão de propriedade alheia é crime.O resto é conversa mole…

    Curtir

  8. Rodolfo Nasser Britto Silva 15/07/2015 — 0:58

    É isso mesmo! Devemos acabar com a hipocrisia desses criminosos! Mais vagabundos para viver do trabalho e esforço dos outros sob pretexto de injustiça social, domínio da burguesia, luta de classes etc. Eles que aprendam a trabalhar!!! No final das contas todos esses hectares doados acabam virando favelas no meio de cidadezinhas que acabam dobrando de tamanho por conta do influxo populacional e terminam por superlotar os centros de saúde, educação e recreio da população. MST = câncer no seio da sociedade brasileira, seio que alimenta a nossa nação.

    Curtido por 1 pessoa

  9. biaodeiavcs.bjbj.vaosefuderer 08/09/2015 — 17:01

    SERIO,
    VCS IDIOTAS ACHAM Q A AGRICULTURA EH PASSADO???
    ENTAO TA,
    VCS COMEM ALFACE NEH? TOMATE? REPOLHO OU MILHO?
    ENTAO EH PRA ISSO QUE SERVE A AGRICULTURA!!!
    MANES VCS EM…
    AH E VCS ACHAM Q GRILEIROS N EXISTEM???
    EXISTEM, E O MST EH CONTRA ELES!
    VCS DEVERIAM PENSAR Q TODOS TEM DIREITO A EMPREGOS
    QUERIAM Q TODOS VCS MORRESSEM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  10. biaodeiavcs.bjbj.vaosefuderer 08/09/2015 — 17:07

    nem todo mundo paga pelas terras

    Curtir

  11. Parei de ler no inicio quando vc diz “hoje a economia do Brasil se encontra focada no setor de serviços e na indústria”

    Curtir

  12. Participação da agricultura no PIB = 4,53%

    PIB Agronegócio (Indústria e comércio rurais, pecuária e agricultura = 26,46%

    Curtir

  13. Filho da Puta, animal do caralho, deixa eu comer sua mãe, viadinho, burguês do caralho. Manda sua mãe dar para um cara do MST que você verá que ele é melhor do seu pai, come ela direitinho.

    Curtir

  14. f5franklin 22/03/2016 — 1:05

    NADA HAVER COTEUDO PÍFIO

    Curtir

  15. A Reforma Agrária nunca funcionou e nem vai funcionar, pois é usada como comercio.
    o que uma vez foi assentamento, vai voltar a ser grande propriedade, pois os tais beneficiários da Reforma, trocam suas terras por qualquer coisa. Isso é fato!
    São preguiçosos! bandidos! Câncer da nação!

    Curtir

  16. SAB D NDA SEU BOLUDO, NEM INTENDEU OQ O CARA QUIS DIZER SEU RETARDADO, VE C MORRE KPETA

    Curtir

  17. Como seria uma agricultura sustentável? Sem agredir a natureza ? Impossível. Quantos mais aumentar o numero de seres humanos na terra mais rápido tem a que ser a produção do alimento, mais uso de agrotóxico, mais transgênico. Economia sustentável, agricultura sustentável e conversa fiada.

    Curtir

  18. Wemerson Ferrari 21/06/2016 — 17:46

    excelente!!!
    Apoia o MST é apoia a vagabundagem. Só mesmo uma pessoa totalmente desocupada perdi o tempo invadino propriedades privadas. Porque uma pessoa que trabalha de segunda a sexta não perde tempo tentando conseguir algo que já tem dono.

    Curtir

  19. Só no Brasil é que uma quadrilha denominada MST, fica impune.

    Curtir

  20. Jéssica Ferreira 19/09/2016 — 16:12

    Cara, estou com muita vergonha você… Teu texto é incabível, me deu ânsia antes de chegar ao final… Como poe tanta alienação.

    Curtir

  21. Desculpe pela vergonha Jéssica

    Curtir

  22. vcs tudo são uns fila da puta seus vagabundos, miseráveis…. Quero ver se vcs aguenta dois dias lá com eles para verem só… e parem de falar o que vcs ñ sabem já morei la e sei o que passei, é difícil? é difícil mas e daí só queremos comer, dormir em camas e ñ em pau com um colchão p mas finos que um cartão… calem a boca seus idiotas….. to com muitaaa raiva de vcs agora… ,,,

    Curtir

  23. A concentração de terras é uma questão histórica,pensar que os grandes latifundiários conseguiram suas terras e prosperar nelas por mero trabalho e inteligência é ,no mínimo, ingenuidade.
    Além disso,promover o êxodo rural só faz intensificar ,ainda mais,o inchaço das cidades.A intensa densidade demográfica afeta não só o planejamento das cidades como também o próprio meio ambiente.

    Curtir

  24. Se o Brasil tivesse economia focada no setor de serviços nós já seríamos um país de primeiro mundo.O que o Brasil mais exporta ainda vem da agricultura,caracterizando o agronegócio

    Curtir

  25. não acha que muitos nao vao conseguir se sustentar com o seu pedaço de terra?Acho que não vao conseguir financiar todos os equipamentos e produtos

    Curtir

  26. Zé alguém 29/05/2017 — 20:15

    Gostei! Obgg!!

    Curtir

  27. Você é apedeuta,energúmeno bossal sem nenhuma educação. Deve ter sido prociado com DNA de calango e mula sem cabeça.

    Curtir

  28. Tenho alma de agricultor, mas nao tenho terra nem recursos para plantar, por isso trabalho para a iniciativa privada.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close