A farsa da Bolsa Crack e o Projeto Recomeço


A imprensa tem noticiado que o governador Geraldo Alckmim estaria disposto a criar a famigerada Bolsa Crack, no valor de 1.350,00 para dependentes químicos. Mais uma vez, a imprensa tenta manipular uma informação apenas mudando o nome de determinada medida.

A Bolsa Crack não é uma bolsa, muito menos um benefício nos moldes do custoso Bolsa Família. O verdadeiro nome do projeto de Alckmim é Projeto Recomeço. O Projeto Recomeço consiste numa ajuda de custo para que viciados em crack que não encontrem vagas em clínicas públicas possam ser internados em clínicas privadas credenciadas.

Esse benefício de 1.350 reais não será dado ao viciado, tampouco a sua família, mas será repassado diretamente a clínica credenciada. A família do viciado ainda poderá saber onde e como será o tratamento, podendo então avaliar o serviço.

Muito se fala do problema dos drogados, mas é impossível deixar a situação como está. Pela primeira vez o governo resolveu agir e tirar os viciados das ruas compulsoriamente. Todos sabemos que 1.350 reais é pouco comparado com o prejuízo que os dependentes causam a si, a suas famílias e a sociedade.

Devemos ter a tenacidade de perceber que devemos dar uma chance a esses dependentes para que eles possam dar a reviravolta em suas vidas. O Projeto Recomeço não só não se consiste numa Bolsa de Crack, mas seu conteúdo é um pacote de esperança.

82 comentários Adicione o seu

  1. Isso não muda o fato de que estão usando o dinheiro público pra isso. E pior ainda, que estão dando dinheiro público pra clínicas particulares; não é justamente pra isso que existem as clínicas públicas? Então que tal melhorá-las, ao invés de enriquecer a inicitiva privada com o NOSSO dinheiro?

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Caro Marcelo Pirani, obrigado pelo comentário.

      Olha, podia concordar com você, mas vou discordar um pouquinho. O fato de ser dinheiro público não é problema. O que importa é que esteja sendo usado pra tentar regenerar esses viciados. Pode apostar que o nosso dinheiro público é muito pior usado em outras coisas que não agregam em nada.

      O fato de irem para clínicas privadas também não é problema. Se não existem clínicas públicas, vamos deixar esses viciados na rua para se agredirem com crack? Ele tem que ir para algum lugar.

      O fato de ser 1350 para a instituição também não é problema. Você sabe quanto custa a mensalidade numa dessas instituições credenciadas? Pois bem. É bem mais de 1350. Nosso dinheiro não estará sendo desperdiçado. Esses dependentes causam um prejuízo muito maior a si, a suas famílias e à sociedade quando estão nas ruas.

      O Estado tem o dever de socorrer essas pessoas que não podem cukdar de si, ao menos dando a elas uma chance de se recuperarem. Se o Estado não fizer nada só quem vai para as clínicas particulares são os dependentes ricos, enquanto os pobres mofarão nas ruas. Acredite, uma chance é mais do que muita gente precisa.

      Curtir

      1. Nada a ver ou espertalhão dos recursos públicos, o dinheiro deve ser investido em medidas preventivas isso sim surte efeito pois para cada viciado recuperado aparecem mais 3,6 para tomar o lugar dele. Então onde isso vai parar? Sendo assim vejo que vc não entende nada de serviço social nem destinação de recursos públicos

        Curtir

      2. qeaasas disse:

        Janio, obrigado pelo comentário.

        Você tem razão total quando diz que o Estado deve investir na prevenção. No entanto, o Estado não pode investir só na prevenção. Os dependentes que estão nas ruas tem de ter algum cuidado, pois não podem cuidar de si mesmos.

        Agora devemos ficar de olho para ver o resultado e o custo benefício desse experimento.

        Quanto a questão do serviço social e dos recursos, acho que o tempo vai mostrar se você tem razão. Quanto custa uma vida recuperada? Quanto custa para uma família a recuperação de um ente querido?

        Essa questão é polêmica e envolve muito preconceito. Se estivéssimos falando de uma epidemia de febre amarela, creio que todos aceitariam medidas emergenciais como esta.

        Aliás, o nosso dinheiro já é gasto em causas ainda menos nobres e ninguém fala nada: bolsa bandido, mensalões, sanguessugas, anões, escritórios presidencial em sao paulo, etc.

        Curtir

      3. Jorge disse:

        Obs: O Jorge apagou o comentário dele, mas eu faço questão de postá-lo aqui em baixo para mostrar o que eu estou respondendo.

        Eu tento não me surpreender com tanta besteira que leio por aí, mas tá difícil.

        > “O fato de ser dinheiro público não é problema.”

        É problema sim. É o meu dinheiro que o governo está sugando de mim. Todos os meses eu pago uma fortuna pro INSS pra não receber exatamente NENHUMA assistência médica. “Nenhuma” ainda é elogio, pois a palavra correto é “sistema de saúde pública HORROROSA”.

        > “Pode apostar que o nosso dinheiro público é muito pior usado em outras coisas que não agregam em nada.”

        Isso não é desculpa pra fazer mais besteira ainda. Por favor, pense antes de escrever uma besteira dessas.

        > “O fato de irem para clínicas privadas também não é problema”

        É ÓBVIO que é problema. A verba pública deve ser utilizada pro bem da maioria. Se quer resolver o problema do crack, comece resolvendo a raiz do problema, podar os galhos não adianta nada. Comece com EDUCAÇÃO!

        > “Ele tem que ir para algum lugar.”

        Por mim pode ir direto pro túmulo. E que a família do infeliz pague pelas despesas. Menos um vagabundo no mundo.

        > “O Estado tem o dever de socorrer essas pessoas que não podem cuidar de si, ao menos dando a elas uma chance de se recuperarem.”

        O Estado deve cortar o mal pela raiz, ou seja, investir pesado em educação de qualidade, pra que a próxima geração não entre no caminho das drogas. O problema é que no Brasil o governo costuma cortar o mal pelos galhos, não pela raiz, por isso vamos continuar sendo um país de 3o mundo nos próximos 100 anos ou mais.

        Curtir

      4. Qeaasas disse:

        Grande comentário Jorge! Obrigado por ele, mas vou ser obrigado a tirar os palavrões,ok? Também tirei os erros de português.

        Sua refutação é válida e legítima. Tentarei ser breve.

        1- A saúde no Brasil é horrível. Todos pagamos por ela. Isso é um ponto indiscutível. Agora, só porque eu tenho um atendimento horroroso, devo ser contrário o tratamento dos dependentes?

        2- Você usou muitos palavrões nessa parte. Seu ponto foi bom. O fato do Brasil desperdiçar dinheiro público num monte de coisas não justifica que se desperdice mais dinheiro. No entanto, não creio que tratar os dependentes seja desperdício.

        3- Se eu estou gripado, pouco me importa se o estado me oferece uma clínica pública ou privada. O que me importa é que eu seja tratado bem. Olha, todo mundo sabe que devemos investir na educação. OK.

        4- CARAMBA! Você não se importa com o dependente e sua família. Você nunca deve ter tido um viciado na família. Todo o ser humano tem o direito à vida. Isso é constitucional.

        5- Concordo com você quando você diz que o Brasil deve investir na educação. Ainda assim, devemos ter medidas emergenciais para socorrer os dependentes e sua famílias, contanto que os gastos sejam eficientes, publicados, legais e morais.

        Curtir

  2. Mais Um Brasileiro Otário disse:

    Obaaaaa!! Já sei como me aposentar sem ter que continuar pagando o maldito INSS por mais 20 anos de trabalho assalariado!!
    Basta entrar para o tráfico, forjar uma dependência de crack com o médico da própria “comunidade” e receber limpinhos R$ 1350,00, que poderão ser convertidos em dinheiro em qualquer clínica fajuta, mantida por uma ong também fajuta e conivente com o tráfico na “comunidade”…
    Chega de trabalhar! O negócio é viver de bolsa família, bolsa presidiário, bolsa filho(s), bolsa crack, bolsa leitinho, bolsa voto, BOLSA PARASITA!!!
    Juntando tudo, ser “ENCOSTADO” nesse país de M* deve render agora uns R$ 4.000,00 / mês pra família… Então, trabalhar PRA QUÊ, se tem um bando de OTÁRIOS de classe média assalariados pra me sustentar?…😉

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Colega, você leu o texto? Não é qualquer clínica fajuta. Tem de ser uma clínica credenciada! Os 1350 não vão pras mãos do dependente! Quanto ao assistencialismo eleitoreiro do governo, também sou contrário. Se a medida atende aos fins de forma legal, moral, eficiente e publicada, então é válida.

      Curtir

      1. Celma disse:

        Não leu, quanta besteira ele fala. Gente vamos nos informar para depois criticar.

        Curtir

    2. Jayro Saores disse:

      Meus parabéns, primeiro comentário coerente que vi neste tópico, todo mundo acredita na utopia dos políticos bonzinhos,tadinho dos dependentes em crack, eles não escolheram estar ali (isso foi uma ironia), a verdade é que isso não passa de mais um esquema de desvio de verba pública, basta criar clinicas falsas no papel perante a receita federal (propina resolve isso), e cadastrar um monte de fantasma (viciados mortos mas não declarados como tal) que vai cair na conta de algum deputado milhões para o tratamento dos pobres coitados. Enquanto nós da classe média nos matamos para sustentar um monte de cambada de preguiçoso que só quer saber bolsas e afins.

      ACORDA BRASIL!!!!!!!! ESSE É O GOVERNO QUE O LULA E SEUS AMIGUINHOS QUERIAM PARA O BRASIL!!!!!!!!

      Curtir

      1. Qeaasas disse:

        Obrigado pelo comentário Jayro. Respeito a sua opinião e se tudo o que você disse proceder, você está redondamente certo. No entanto, o projeto recomeço não é uma medida federal, é apenas do Estado de São Paulo. Além disso, o governo de São Paulo, do governador Alckmim, é a principal fonte de oposição ao assistencialismo do PT e de Lula.

        Curtir

      2. Elisa disse:

        não é o LULA que fez esta ” bolsa ” é o GERALDO leia mais ….

        Curtir

      3. Qeaasas disse:

        Obrigado pelo comentário Elisa. Eu não disse que o “bolsa ” é obra do lula. Na foto e no conteúdo do post eu deixo claro que é uma medida do Alckmim. Só é capaz de crer que isso foi obra do llula quem não leu o meu texto.

        Curtir

      4. Isso nada mais é que um esquema de lavagem de dinheiro para promover a candidatura do Geraldo Alkimin nas eleições do ano que vem, assim como outras que o PSDB fez, exemplo a privataria tucana que reelegeu o Fernando Henrique Cardoso. Fato curioso que este projeto já foi implantado em Minas Gerais, no governo do Aécio Neves que, olha só, é do PSDB… Lamentável o povo brasileiro pensar que tudo quanto é projeto social vem do PT e que quem está na classe baixa não se mata para trabalhar. Eu não sou de classe média, me mato de trabalhar, trabalho muito mais do que qualquer filhinho de papai e percebi uma progressão na minha vida após o governo Lula. O brasileiro tem que deixar de olhar o próprio umbigo e pensar no bem da sociedade, só assim esse país vai para frente. Veja o fortalecimento da nossa moeda, após a distribuição de renda que no governo PSDB ia somente para poucos. Tem aquela piada do Caco Antibes que, pobre não pode ver dinheiro que transforma em boleto. Pois é, graças o bolsa família, o brasileiro que não tinha poder de consumo passou a consumir, girando nossa moeda, aumentando a demanda de produção, aumentando a necessidade de profissionais e assim melhorando a vida de quem tinha pouco, mas, tenha a certeza que estes que melhoraram de vida saem todos os dias de madrugada para trabalhar e retorna no final da tarde.
        Somente um conselho: Procure entender melhor a real situação e debata coerentemente…

        Um forte abraço!😉

        Curtir

      5. Qea disse:

        Obrigado por mais um comentário Rafael.

        1- Bem, para mim o que importa é que os adictos sejam tratados. Pouco importa se é governo das privatizações ou se é o governo do mensalão, se roubar tem que pagar.

        2- Você disse que nâo é classe média. Não acredito. No Brasil até favelado com tv é contabilizado pelo IBGE como classe média. Logo, se você vive numa casa e tem eletrodomésticos, bem-vindo a classe média.

        3- Se depois de se matar de trabalhar você não chegou na classe média, das duas uma, ou é um imcompetente ou nosso país nosso país ainda não valoriza o trabalho honesto. Creio na segunda alternativa.

        4- Sem coitadismos colega, ficar falando de filhinho de papai. Parece até comigo quando eu tinha 14 anos e ficava com invejinha dos abastados.

        5- Sua análise dos efeitos do Bolsa Família é constestável demais. Você já estudou economia? Eu já, numa universidade. Milton Friedman pra você. Nenhum país do mundo cresceu dando benefícios ao seus pobres. Até os países escandinavos só desenvolveram o seu Welfare State depois que já estavam ricos. Podemos ver com nossos olhos atualmente vários países árabes que dão ao seu povo renda advinda do petróleo e vemos que esses países não estão se desenvolvendo de forma sustentável. Por quê? Porque uma sociedade só cresce se beneficiar os trabalhadores, não os que não precisam trabalhar para receber auxílios. O Brasil, assim como o Oriente Médio, só vai crescer quando diminuir os impostos e fazer do Brasil um palco atrativo para que investidores queiram aqui instalar fábricas,empresas, etc, assim empregando e remunerando dignamente o nosso povo. Isso verdadeiramente aumentaria a demanda, a riqueza e traria novos profissionais. Medidas assistencialistas são necessárias, mas não necessariamente seus excessos desmedidos trazem riqueza para um povo. Um país decente não é medido pelo número de pessoas que estão recebendo benefícios sociais, mas pelo número de pessoas que não precisam deles.

        6- ASSINTECIALISMO NÃO ENRIQUECE NENHUMA NAÇÃO! Leia se quiser, e se puder, pois está tudo em inglês:

        http://www.gwu.edu/~ibi/minerva/Fall%202004/oversized%20government.pdf

        http://54pesos.org/2009/02/26/does-assistencialism-hamper-development/

        7- Já procurei entender a situação colega. Tenho parentes no Bolsa Família. Debato coerentemente com quem quero quando quero. Enquanto isso, continue se matando de trabalhar que um dia você chega na classe média, já que esse governo é tão bom você tem boas chances.

        Abraço e volte sempre.

        Curtir

    3. Sabe quem sustenta a classe média? O pobre que recebe bolsa família, pois, ele consumindo aumenta a demanda no mercado o que aumenta a necessidade de profissionais no mercado e consequentemente paga a classe merdia ops média. Sobre o auxílio reclusão (bolsa presidiário), tenta fazer o seu plano para ver se você recebe… Quem tem direito ao auxílio é quem paga a previdência, ou seja, é o mesmo que ocorre com o seguro desemprego. Não é o meu ou o seu dinheiro que vai para os dependentes do presidiário, é o dinheiro que ele mesmo contribuiu trabalhando em regime CLT. Tenta a sorte campeão…😉

      Curtir

      1. Qea disse:

        Caro Rafael Araújo. OBRIGADO PELO COMENTÁRIO.

        VOCÊ SÓ FALOU BESTEIRA, ME DESCULPE!

        1- O pobre sustenta a classe média? Até aonde eu sei, os pobres sustentam mesmo é esse governo ladrão. Essa guerra entre “pobres e classe média” é fomentada por estes demagogos para capitalizar politicamente frutos eleitorais. Todos nós, ricos ou pobres, pagamos impostos para esse governo safado que está ai não nos oferecer saúde ou educação de qualidade.

        2- PANACA! Pára de falar mal da classe média. Esse conflito de classe me enoja. Já refutei essa besteira que você disse. O Bolsa Família não aumenta demanda ou necessidade de profissionais, ele apenas, pelo repasse de recursos do contribuinte, gera uma demanda e necessidade de profissionais onde não existiria demanda e necessidade de profissionais. Esses recursos gerariam demanda mesmo se estivessem com os contribuintes. O que aumenta a demanda e a necessidade de profissionais é a criação de um ambiente econômico favorável, com menos impostos, mais investidores e mais qualificação profissional.

        3- SEU BOBO! Eu já fiz um post sobre o Bolsa Bandido – que você não leu – no qual eu falo exatamente que o benefício é previdenciario. Se quiser ler é esse:https://acidblacknerd.wordpress.com/2013/05/11/10-motivos-para-ser-contra-o-bolsa-bandido-ou-auxilio-reclusao/?preview=true&preview_id=4768&preview_nonce=fa9c10572a

        Você não lê o que eu escrevo e mesmo assim me critica. Típico. Esse blog está virando acampamento do MST.

        4- Você faz a mínima ideia de como funciona a porcaria da previdência social colega? Você acha que o auxílio-reclusão é pago apenas com o que o presidiário contribuiu? CRESCE E ESTUDA! Ele contribui individualmente, mas não é igual a um plano de previdência privada onde o dinheiro dele pagará única e exclusivamente pelos benefícios futuros ligados a ele. Num seguro, todos pagam pelo sinistro. Da mesma forma, na previdência social, quando você se machuca, são os recursos da coletividade que vão pagar seu benefício, não os seus somente. A previdência social é inclusive intergeracional: a sua aposentadoria não será paga pela sua contribuição, mas pela contribuição de quem nem nasceu ainda.

        5- Tente a sorte estudando Direito Previdenciário!

        Curtir

  3. Juliano disse:

    Na minha opinião deveria ser crime o consumo tbm, pois a inibição desse virus seria mais efeciente, com relação aos dependentes creio que se estivessem presos não teriam acesso as drogas podendo assim serem ” curados”, sei que estou sendo meio radicalista, mas temos que ter em mente que o viciado foi quem buscou isso pra si, e agora só esta colhendo os frutos desse suas decisão. O dinheiro publico não é mais publico, se vc quer que os direitos constitucionais tenham qualidade vc deve pagar, não há parametros de comparação a qualidade do serviço publico e do serviço privado, mais uma vez pagamos por sermos ignorantes e não dar o devido valor ao nosso voto.

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Excelente comentáro Juliano! Concordo com você, ou criminalizamos a venda e o consumo ou legalizamos os dois. O problema é que criminalizar apenas o vendedor nunca acaba com a demanda e torna o negócio ainda mais lucrativo.

      Essa é uma outra discussão, mas não é a nossa realidade hoje.

      Curtir

  4. Pablo Fernando disse:

    Eu vejo professores fazendo greve para ganhar um pequeno aumento e o governo diz que não é posível. Então agora “fazer o bem sem olhar a quem” tornou-se o dilema da vez, isso é compra de votos descaradamente e deveria ser considerado crime. BRASIL, país de tolos.

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Olha Pablo, bom ponto que você levantou. Eu estudei em co,égio público. Lá existem bons e péssimoa professores. Eu acredito que o Estado tem que demitir os professores que não renderem e premiar os professores que conseguirem elevar as notas de seus alunos em testes paramétricos. Isso é meritocracia e isso vai melhorar a nossa educação.

      Curtir

  5. RUDIO disse:

    O Brasil tem muitos defeitos sim… Mas acho que os brasileiros não valorizam o país que tem.

    Nos EUA, não existe INSS! Você é OBRIGADO a poupar para não passar dificuldades na velhice. Lá não existe SUS, tudo pago.

    Acho que se cada um fizesse sua parte teríamos um país melhor, acontece que TODOS querem reclamar e cobrar, mas ninguém quer fazer sua parte. Sonegam quando podem, e reclamam dos políticos… SOMOS TODOS FARINHA DO MESMO SACO.

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Rudio, obrigado pelo comentário. Os EUA mostram como estamos no caminho errado.

      Curtir

  6. Um Cidadão Qualquer disse:

    Essa bolsa é sim um erro porque vem na hora errada. Quando há um vazamento de água, você seca o chão primeiro ou fecha o registro? Educação primeiro. Quando o número de viciados parar de crescer, começamos a cuidar dos que já existem.

    Curtir

    1. Qeassas disse:

      Obrigado pelo comentario. Realmente o projeto recomeço vem na hora errada. O número de viciados tende somente a subir. Existem muitos viciados que são altamente escolarizados. A educação por si só não vai coibir a entrada de pessoas nas drogas. Esse é um problema complexo.

      O problema da educação pública no Brasil é muito mais complexo: faltam recursos; alunos desnutridos; alunos com lares desestruturados, professores mal pagos; professores vagabundos; péssimo incentivo do profissional; falta de um plano de carreira e etc.

      O projeto recomeço apenas apaga o fogo, mas a chama é crecente. Se fôssemos apenas tratar das causas e não sos efeitos, deixaríamos todos os aidéticos morrerem e destinaríamos todos os recursos para o desnvolvimento de uma eventual vacina. Infelizmente, existem vítimas que tem pressa.

      Curtir

      1. Douglas disse:

        Engraçado ouvir falar que as vítimas das drogas têm pressa, e concordo. Mas as vítimas da fome e da miséria não têm pressa? A das drogas vale a pena dar assistência e em paralelo tratar o problema pela raiz, mas a fome não? Achei meio incoerente, parece que só nos importamos quando acreditamos que é algo que pode nos atingir.

        Curtir

  7. Camila disse:

    O fato é que o brasileiro é mal informado e hipócrita. Se o Bolsa Recomeço fosse um projeto baseado em outro de um país rico, certamente os brasileiros aceitariam. O governo está certo em dar esse dinheiro para clínicas particulares, o que geralmente acaba saindo mais barato que o próprio governo ter que construir clínicas, pois isso gera gastos com manutenção de prédio, compra de medicamentos e de equipamentos, pagamento e contratação de funcionários, realização de concurso público, etc. Todos esses gastos ultrapassariam fácil uns 5 mil por paciente, ou seja, a bolsa sai mais barato.

    Todo mundo reclama da epidemia e de que o governo não faz nada, mas todas as medidas adotadas pelo governo até agora foram criticadas e o pior, por pessoas que não sabem em quem votaram na última eleição. Não pode mandar a polícia para a Cracolândia, não pode internar compulsoriamente, não pode oferecer bolsa para tratamento. Vai fazer o que, então?

    O brasileiro é muito hipócrita. Não sabe como funciona o Estado (o que é de responsabilidade do governo federal, do estadual ou do municipal), não faz questão de lembrar em quem votou e, muito menos de cobrar os políticos, e só infla o complexo de vira-lata (pesquisem para descobrir o que é).

    São contra ao bolsa família e à internação compulsória? Então, sugiram algo melhor ou façam vocês mesmos. Deixar como está não dá.

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Camila. Sem sombra de dúvidas, seu comentário foi um dos mais sensatos e ponderados que eu já vi nesse blog. No entanto, o projeto recomeço deve prever uma saída, do contrário, se tornará mais uma medida de assistecialismo barato como muitos enxergam no bolsa família.

      Curtir

  8. emerson disse:

    O viciado nem sequer vai aparecer na línica privada e a clínica vai embolsar 1350 reais do NOSSO dinheiro, fora as inúmeras fraudes e desvios que surgirão envolvendo esse benefício ridículo.
    O Brasil não precisa de mais bolsas transformando o brasileiro em um legitimo VAGABUNDO,o Brasil precisa de educação e moralidade.
    *****Se você é negro tem acesso diferenciado a universidade, se você não possui o mínimo de instrução ou nem sequer sabe o que significa planejamento familiar recebe bolsa família bolsa escola bolsa gás e etc, se você é um marginal condenado sua família recebe auxílio de aproximadamente 900 reais, e por fim se você ainda for um dependente receberá CLINICA PARTICULAR com custos aproximados de 1300 reais.
    *****Em contrapartida, se você é um trabalhador honesto que cumpre com seus deveres e obrigações você terá aos 70 anos um SALÁRIO MÍNIMO de aproximadamente 650 reais, um atendimento precário no SUS e…. mais nada né!
    E onde fica o “ORGULHO DE SER BRASILEIRO!” ???????? Só consigo me sentir envergonhado vendo o o governo depreciar o cidadão de bem.

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Emerson.

      Realmente o Brasil é uma tremenda bagunça. No entanto, o projeto recomeço é só no Estado de São Paulo. Logo, veremos esse projeto como um experimento de como tratar a questão.

      Quanto ao bolsa família, deveria haver um mecanismo de saída do benefício. Do jeito que é atualmente é uma forma da pobreza se perpetuar.

      Pode ter certeza que se o governo fosse criar clínicas públicas, geraria um enorme prejuízo com a construção das clínicas, coma corrupção das obras, com o salário dos concursados, com o desvio de medicamentos, etc. Pode ter certeza que 1350 para as clínicas credenciadas – não as de fundo de quintal – é pouco se compararmos com o preço de internação que vemos hoje. Além do mais, nas clínicas públicas é capaz do tratamento ser talvez até mais caro por causa da corrupção.

      O bolsa bandido é uma vergonha. O filho da vítima passa fome enquanto o filho do bandido recebe 900 reais.

      Quanto às cotas, sou a favor. No entanto concordo que as COTAS RACIAIS é um absurdo que impõe o racismo e a identificação racial no Brasil.

      Curtir

  9. Juliana disse:

    Adorei seu blog e a matéria..
    No final das contas, capaz que vai ter gente sim que vai usar o benefício para o bem, mas em compensação, muitos outros usarão também para lucro pessoal, pacientes “fantasmas”, enfim, o Brasil sempre foi assim cheio de erros corrupções etc e o povo seeeeeempre reclamou reclamou cacarejou, mas nós (quando digo nós me refiro a: nós brasileiros, como um todo) nunca fizemos nada além de reclamar, pelo menos 95% da população né, afinal de contas, cão que ladra não morde, já dizia o ditado… enfim, tomara que essa bolsa crack não se torne apenas mais uma fonte de acomodação e cultivo da pobreza como várias outras bolsas que temos por aí no nosso país!… Sucesso pro seu blog, bjs!

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Muito obrigado pelo comentário Juliana. O brasileiro reclama muito e nada faz. Adoramos apontar as falhas alheias para justificar nossa inércia. Se a Constituição garante o nosso direito à saúde e à vida, é papel do Estado socorrer a todos, inclusive aqueles que estão fazendo o mal contra si mesmos. Os viciados não tem vontade individual plena em virtude de seus vícios. Logo, não podem optar o que é melhor para si mesmos. Se o Estado vê um cidadão ameaçando se jogar do alto de um prédio, é obrigação dele tentar impedir o eventual suicida. Da mesma forma, esse dependentes estão se matando aos poucos na frente dos nossos olhos e preferimos fingir que são invisíveis.

      Curtir

  10. Ricardo Passos disse:

    Nossa… Que ideia maravilhosa! E qual eh o valor que o governo esta dando pra cidadaos que pagam impostos e nao conseguem marcar uma consulta se quer no SUS? Sera de R$ 1350 para ser usado em hospital particular ou clinicas para fazer um exame…?? Pais ridiculo, sem futuro!! E tem tonto comemorando isso…

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Ricardo. O Estado deveria nos devolver nossos impostos na forma de benefícios sociais. Isso é o correto. No entanto, nossa Constituição assegura o direito à vida e à saúde. Logo, o Estado deve pelo menos fazer algo para cuidar da vida e saúde de quem não consegue cuidar de si mesmo. O fato do Estado ser ineficiente não justifica deixar cidadãos com seus direitos cerceados em virtude de condições adversas.

      Curtir

  11. temos nas ruas cada dia mais viciados morrendo e MATANDO por causa dessa maldita pedra, ok, nao tenho viciado na familia, o problema esta longe de mim…eu nao posso amanha ou depois estar tranquilamente andando pela rua e me deparar com um dependente armado e ser assassinada pra me levar o celular e entregar na boca por uma pedra de R$10,00?é muito facil fingir que nao é conosco!droga nao é problema da familia, é problema social, queira Deus que pelo menos 1%dos dependentes sejam recuperados, assim inumeras vidas de pais, mães e filhos inocentes deverão ser poupadas

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Juliane. Eu tenho um parente distante viciado e sei que o tratamento custa muito, muito, muito mais que 1350 reais. As mazelas que os viciados trazem é enorme, tanto para suas famílias tanto para as pessoas que eles muitas vezes assaltam ou matam por causa da droga.

      Curtir

  12. Adriano disse:

    Engraçado é que o autor é claramente anti-petista, Mas acha que o viciado em crack merece mais que uma famila pobre faminta. Defeda o bolsa crack, mas se vc ataca o bolsa familia mostra que sua luta pelos direitos humanos é fajunta e partidária. Ah, pobres tucanos.

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Adriano. De fato não gosto muito do PT, claramente. Defendo o projeto recomeço por crer que ele só atinge o objetivo constitucional de zelar pela vida e saúde do cidadão. O cidadão por se tornar dependente não perde seus direitos, ainda tendo o Estado que cumprir o que diz a Constituição.

      Quanto ao Bolsa Família, tenho parentes que o recebem. Não sou contra medidas de distribuição de renda. O que sou contra é o uso eleitoral de dinheiro público num benefício que não tem contrapartida, não tem mecacismo de saída e não ensina a “pescar’.

      Desde já, não sou tucano. No entanto, não tentarei ser tão esperto para presumir que você é um pobre petista. Respeito sua opinião, que fique claro.

      Curtir

  13. jorge disse:

    Bom para aqueles que estão ai criticando o essa medida do governo eu digo,acho tbm que o valor colocado pelo governador é muito alto em comparação ao salario minimo que é uma vergonha no brasil esse salario minimo,mas assim a dependencia ta virando um caso estadual e pode virar nacional daqui uns tempos se não tentar cuida disso,mas não podemos tratar esse caso com discriminação ou preconceito não sabemos o dia de amanha,hoje vc ta falando aqui e descendo a lenha no projeto amanha vc não sabe se ira prescisar dele pode não ser pra vc mas pra um parente proximo ou até msm para um filho,sobrinho agora eu perguntoo se vcs que tão ai criticando tivessem um filho,sobrinho,tio irmão nessa situação vcs iriam pensar do msm jeito?iam largar ele na rua e deixar morrer por ai,pensem antes de falar derrepente um desses internos poderia ser uma pessoa a te parar na rua para te roubar e até tirar sua vida por um celular,a coisa ta ficando feia.

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário. É muito fácil falar da vida dos outros. O viciado oferece perigo de vida a muita gente, até a sua família. Outro dia traficantes entraram na casa do meu tio pedindo dinheiro senão matariam seu parente. Uma vida humana custa mais do que 1350 reais. A salário mínimo não mede o valor da vida humana, mas o valor do trabalho.

      Curtir

  14. Renan Pelarin disse:

    Eu não entendia como funcionava esse projeto, seu texto foi extremamente esclarecedor e é totalmente diferente do que as pessoas comentam, 99% das pessoas ACHAM que esse dinheiro vai para o viciado, esse é o grande problema, simplesmente não lêem a proposta do projeto e saem dizendo sem a menor base no assunto.
    A prevenção é o melhor remédio? Sim!
    Mas deixar de lado quem vive com esse problema é totalmente errado, eu tive um familiar com esse problema e sei como é complicado pra família essa situação.
    Diante de cada coisa que vemos o dinheiro público ser investido, esse projeto pelo menos busca uma melhora, uma ajuda, pois todo mundo merece uma segunda chance na vida!

    Curtir

    1. Ricardo Passos disse:

      Vamos ganhar dinheiro facil!! Ser preso e fumar ai nao precisamos trabalhar nem pagar impostos, dessa garanto 2100$. Brincadeira!! Pra mim quem apoia eh hipocrita ou cego. Tanta gente passando fome vivendo na miseria, tanta gente doente sem ter hospital ou medicos na cidade, e isso em Sao Paulo, n eh por ai a fora nao! Os viciados na escala de prioridade ficariam la longe.

      Curtir

      1. qeaasas disse:

        Os viciados sempre foram os últimos na escala de prioridade. Agora que o governo esta fazendo alguma coisa todos se levantam contra os dependentes e suas famílias.

        Curtir

    2. qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário. As pessoas não leem e depois querem criticar. Ninguén gosta de se por no lugar dos outros.

      Curtir

  15. em um estado onde pessoas tem que ir a justiça para conseguir remédios para si ou para seus filhos, é uma imbecilidade acreditar em um projeto deste. Se este projeto for pra frente, serei um dos primeiros a entrar com processo contra o governador por usar recursos públicos em desacordo com a Constituição Federal. Acredito que o estado deve cuidar dos seus dependentes químicos, de todas formas, seja ela na prevenção como no tratamento, mas não utilizando clinicas particulares que passarão pelos trâmites que já conhecemos. Conchavos, armações,quadrilhas e outras mais, impedindo que o sucesso de qualquer projeto. O moderador deste blog deveria ter isenção nos comentários, e não só aplaudir aquilo que o tampão permite enxergar, tire a viseira lateral .

    Curtir

    1. Qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Luiz Antonio. O senhor parece ser alguém bem inteligente.

      1- Você disse que é uma imbecilidade o projeto recomeço num país em que a saúde é uma droga. Você tem razão. O fato do Brasil ter uma saúde horrível não justifica que ele não possa fazer nada para socorrer os dependentes.

      2- Eu apoio sua decisão de acionar o ministério público contra o governador. É um direito seu. Vivemos numa democracia. Boa sorte na justiça. Se o projeto for pra frente e não colher os frutos esperados, serei o primeiro a criticá-lo. No entanto, não vou julgar o ovo que ainda está dentro da galinha.

      3- Quanto a isenção nos comentários, a área de comentários é de minha responsabilidade e faço o que entender com ela. Tenho o direito de responder todo comentário que julgo injusto e mentiroso, assim como agradecer a outros. Esse espaço não será usado para perpetuar desinformações.

      4- Você conhece o Brasil e sabe que a iniciativa privada é muito mais idônea e eficiente do que nossos sucateados serviços públicos. Conchavos? Armações? Será que não haverá conchavos e armações nas licitacões das construções das clínicas? Será que tudo que é público e eficiente e livre de qualquer traço de corrupção? Se o serviço público fosse tão melhor que o privado, Cuba e URSS teriam os melhores serviços da Terra.

      5- Nossa Constituição garante o direito à saúde e à vida. Se o ato público é legal, moral, eficiente e público, então ele é válido.

      Curtir

  16. adicto disse:

    uma pequena opnião: trocar a palavra drogado por adicto – é assim que nos identificamos.
    sim, nós precisamos de ajuda para a reabilitação. são muitos os casos de sucesso, em que o adicto interrompe o uso de drogas (incluindo a lícita álcool) e passa a ser um ser socialmente ativo, produtivo, numa linha de normalidade.
    muitas vezes acontece até de se tornar um novo reacionário, com opniões parecidas com as expressadas por aqui. acredito que engrossar o filão dos reacionários deveria ser comemorado por vocês.
    o que pensam disso?

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Caro adicto, obrigado pelo comentário. Creio que a nossa sociedade tenha que TIRAR A VISEIRA LATERAL e começar a olhar pelos necessecitados. Boa parte da nossa população é hipócrita e só pensa em si, sendo contra essa medida apenas porque veio do governo Alckmim. Agora eles querem até entrar na justiça para que os adictos não recebam o projeto recomeço. Todos merecem uma segunda chance. Todos têm direito à vida. Adicto não é cidadão de segunda classe. Mesmo contra a vontade dos egoístas classistaa, todos continuamos sendo iguais perante a lei.

      Curtir

  17. Deixa ver se entendi, da o bolsa família para os pobres na tua opinião é um gasto, mas pagar as clinicas particulares, tudo bem? Olha, seu tucano imbecil, primeiro vou te dizer que sou a favor do projeto Recomeço, desde que seja fiscalizado. E, sou a favor, mesmo sendo petista, por coerência, palavra que tu nem deve conhecer. Procure informar-se sobre o o Bolsa Família antes de repetir asneiras.

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Caro Professo Julio Sosa, obrigado pelo comentário.

      1- Ou você não leu meu texto, ou você é mais um analfabeto funcional. Em nenhum momento eu disse que o Bolsa Família é um gasto. Muito pelo contrário, não sou contra programas de distribuição de renda, mas sou crítico da forma como o atual bolsa família é implementado.

      2- Olha, você me chamou de tucano imbecil. A minha educação me proíbe de te dar uma resposta ao nível do seu comentário. Mas eu vou te dizer uma coisa. Julgar os outros sem saber é o que é uma imbecilidade. Nunca fui, não sou e se deus quiser, jamais serei um tucano. Não sei de onde você inventou essa mentira. Quer dizer que sua visão maniqueísta todos os críticos do governo são tucanos? Cresça!

      3- Você tem todo o direito de ser contra ou a favor do projeto recomeço, mesmo sendo petista. Olha, você tem todo o direito de ser petista, do mesmo jeito que eu tenho todo o direito de não ser tucano. Pare de rotular os outros sem conhecer.

      4- Eu sei muito bem o que significa um petista e sei que existem petistas sensatos e aqueles que julgam os outros sem nem ao menos ler o que escreveram.

      5- Sobre o Bolsa Família, já estou informado sobre ele, pois tenho familiares que o recebem e sei muito bem os efeitos que ele provoca. Acredito muito mais no que vejo do que no que me dizem ou leio na internet.

      6- Fiz questão de apagar o link que o Sr. colocou para o seu blog. Seu comentário agressivo não lhe renderá a minha audiência. Se quiser ser linkado, que me respeite.

      Curtir

  18. Marcia disse:

    Acho muito fácil as pessoas acharem que o governo não deve utilizar-se do dinheiro público para ajudar os dependentes químicos. Mas se analisarmos corretamente veremos que no situação em que se encontra hoje o consumo de drogas fica quase que impossível o nosso governo não tentar de alguma forma ajudar tanto os dependentes quanto suas família.
    É lógico que algumas medidas deveriam ter sido tomadas a alguns anos atrás, como uma ofensiva maior no combate ao tráfico. Agora fica difícil controlar, em qualquer esquina da nossa cidade existe um ponto de venda de drogas, funcionando como o mercadinho da esquina.
    Como li em um comentário acima, tornar o consumo crime e levar os dependentes para nosso presídios, igualmente de nada resolveria, pois as drogas já ultrapassaram seus muros, hoje o consumo de drogas pelos presos é de conhecimento público. Podemos até não saber como tudo isso ocorre, mas uma coisa é clara, muita gente faz vista grossa (não se vê as “biqueiras”, não se sabe como a droga entra nos presídios, etc) e essas mesmas pessoas que fazem vista grossa, é claro, levando alguma vantagem, é paga tb com o dinheiro público.
    Tenho um filho depende e luto a quatro anos contra essa doença, ele já passou por 3 internações em hospitais públicos, duas de 30 dias e 1 de 45 dias, ou seja, apenas serviram para uma leve desentoxicação. Mas como os médicos afirmam, têm que seguir um protocolo, no qual o período máximo de uma internação é de 45 dias, e isso ocorre também nas internações via Cratode.
    Hoje ele está novamente internado e novamente não sabemos por quantos dias. Não tenho condições de mantê-lo em uma clinica particular e se realmente esse projeto for levado à serio será uma nova luz no final do túnel.
    Sei que esse é um problema pessoal, mas que no final afeta uma parcela da sociedade. Muitas de nossas famílias estão passando por esse problema e dificilmente encontram uma porta aberta.
    Como tudo em nosso país, é fácil julgar quando o problema ainda não bateu a sua porta, quando não aconteceu com algum membro de sua família.
    Acho que devemos incentivar e cobrar do nosso governo ao invés de já acreditar que não vai dar certo, que estas clinicas vão servir de fachada para políticos corruptos. Infelizmente precisamos acreditar.

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Obrigado pelo comentário Marcia. Todos conhecem o drama que as famílias vivem e nunca se compadeceram com essa dor. O adicto ainda é tratado como coisa para a nossa sociedade. Como você pode ler acima,tem gente só é contra o projeto porque é do PSDB. Tem gente que acha que o dinheiro vai pro viciado. Pouco importa se é do PT ou PSDB, o que importa é que as famílias têm pressa e não podem esperar a construção de caríssimas clínicas públicas. Você deve saber que as clínicas particulares oferecem um serviço muito melhor por um preço bem maior que 1350 reais. Espero que tudo dê certo para você Marcia. Todos merecem uma segunda chance. Conte com a nossa oração.

      Curtir

  19. Tayná disse:

    Qeaasas, eu entendo seu ponto de vista, e até concordo em partes. Porém o Brasil têm INÚMEROS problemas como todos nós sabemos, certo? Então, esse dinheiro poderia ser evitado em ser gasto com isso… Existem clinicas públicas e se você me disser que não é boa, eu até acredito, porque as escolas públicas e hospitais públicos são exemplo disso! Mas você não concorda em que devemos pensar primeiro nos hospitais e escolas? É claro que esses viciados precisam de ajuda, mas não são todos que querem, pra dizer a verdade, é a minoria que quer se recuperar desse vicio! Eu realmente acho que isso não é prioridade neste exato momento, mas não deixa de ser prioridade… Mas para concluir, eu realmente acho que isso não passa de uma farsa para desvio de dinheiro público! Você concorde com o que quiser, eu analisei a situação de fora, e cheguei essa a essa conclusão.
    Ps: Digo tudo isso, porque tenho 15 anos e sei que quem entra no mundo das drogas já sabe que pode ser um mundo só de ida e sem volta. Então realmente por falta de informações não é! Acho que é só isso. Grata!

    Curtir

    1. Qea Asas disse:

      Obrigado pelo comentário Tayná. Serei franco:

      1- O Brasil tem milhares de problemas sim. Uns piores que os outros também. Alguns têm solução e outros não.

      2- Sim e não. Chegou um ponto em que o viciado já causa um enorme prejuízo. Temos que gastar na prevenção e no tratamento para evitar que eles matem ou roubem alguém. Infelizmente, adictos são perigosos e mantê-los nas ruas causa consequências.

      3- Deveríamos pensar primeiro nos hospitais e nas escolas sim, mas não só nos hospitais e escolas. Já gastamos caminhões de dinheiro em escolas públicas e hospitais públicos. Acredite em mim, estudei num colégio público, cursei minha universidade pública e depois fiz pós também na universidade pública. O serviço público é péssimo, os profissionais são desmotivados, greves toda hora, é um jogo de empurra infernal. O que existe de desvio de verba e de maus gastos no serviço público não está no gibi. Só agora que o governo está fazendo algo efetivo para cuidar do problema dos adictos.

      4- A maioria não quer se recuperar porque eles foram tomados pelo vício. Eles não têm mais querer, são doentes, mortos-vivos, zumbis. Eles precisam ser acolhidos socialmente e aprender uma profissão. É assim que as ONGs evangélicas e católicas conseguiram reverter muita gente na Cracolandia.

      5- Isso não é prioridade, mas obrigação constitucional do Estado de zelar pela vida de seus cidadãos. Drogado não é criminoso nem cidadão de segunda classe.

      6- Sinta-se livre para discordar de mim e faça-o sempre que possível. Grato pela educação. Tem muita gente que entra nesse mundo de molecagem. Tenho amigo de 37 anos que cheira cocaína e não é viciado, pois tem uma vida normal e consegue ficar um tempão sem. Agora, tem gente que é sugado pela droga, que a procura como fonte de prazer e como válvula de escape. Na faculdade a maioria das pessoas fuma maconha(na minha pelo menos). Tem muita gente que acaba gostando e experimentando outras. É delicado. Ninguém tem mais credo, as famílias tão desestruturadas, existe uma apologia ao prazer imediato.

      Espero ter respondido suas perguntas. Volte sempre.

      Curtir

  20. Isso nada mais é que um esquema de lavagem de dinheiro para promover a candidatura do Geraldo Alkimin nas eleições do ano que vem, assim como outras que o PSDB fez, exemplo a privataria tucana que reelegeu o Fernando Henrique Cardoso. Fato curioso que este projeto já foi implantado em Minas Gerais, no governo do Aécio Neves que, olha só, é do PSDB… Lamentável o povo brasileiro pensar que tudo quanto é projeto social vem do PT e que quem está na classe baixa não se mata para trabalhar (Como eu li num dos comentários desta postagem). Eu não sou de classe média, me mato de trabalhar, trabalho muito mais do que qualquer filhinho de papai e percebi uma progressão na minha vida após o governo Lula. O brasileiro tem que deixar de olhar o próprio umbigo e pensar no bem da sociedade, só assim esse país vai para frente

    Curtir

    1. Qea disse:

      Caro Rafael, obrigado pelo comentário. Se o PSDB faz lavagem de dinheiro? Cabe a quem acusa provar na justiça. Quanto às privatizações, não irei discutir muito aqui mas houve muito roubo. No entanto os serviços melhoraram. Já trabalhei numa empresa privatizada e sei como a cultura da corrupção demora para sair da empresa depois da venda. Cada caso é um caso. Quanto ao Aécio, dizem que ele é viciado, então acho coerente um que ele tenha implantado um bolsa crack lá em Minas.

      Curtir

  21. Anonimo da Silva disse:

    Vamos parar de assistencialismo nesta porra senão quem ganha salario mínimo vai ter que ganhar bolsa do LOUCO (só louco viver com salario minimo). Mas é sempre assim os lixos são coitados e trabalhadores são pisados , humilhados com saude , educação e transporte de péssima qualidade, mas pra quem vive se encostando no Governo tudo é festa. Cada um escolhe seu caminho pois o livre arbitrio foi dado ao ser humano.

    Curtir

    1. Qea disse:

      O assistencialismo tem suas desvantagens, mas ele é necessário em alguns casos, quando é questão de sobrevivência e quando a pessoa não pode trabalhar. O problema é usar o assistencialismo como arma eleitoral e estendê-lo indiscrimidadamente para esse fim.

      Curtir

  22. Joane Farias Nogueira disse:

    Eu vi gente aqui dando um show de ignorância e contribuindo ainda mais para montar a cartilha do preconceituoso. “O Brasil é ruim; o brasileiro não presta;estamos criando vagabundos;o PT é corrupto (e somente o PT); outros lugares são melhores que aqui;classe média isso,classe média aquilo;pobre isso,pobre aquilo.” Esse país tem muitos defeitos, é verdade. Mas, ainda é o meu país e eu não vou valorizar mais o que tem de fora e cuspir no país que me deu a chance de ser quem sou. To cansado de ver nego falando mal. Principalmente os que moraram fora, tudo comedor de arroz e feijão que nem eu e vc, mas que vai para terras estrangeiras e e volta metendo o malho na gente. Vá e fique por lá, e por favor, levem essa gente que só fala mal e não tem orgulho de ser brasileiro embora com vcs. No país que eu quero formar para mim, não tem espaço para anti-brasileiros e nem para gente que não é solidária com seus compatriotas. Somente a Camila para dar um pouco de paz ao meu coração e mostrar que tem mais gente que entende o que significa formar e participar de uma sociedade solidária e justa. Não sou a favor de criminalizar o viciado pois isso não vai fazer ninguém parar de usar. Só vai colocar mais gente na cadeia. Sou a favor é de apertar o cerco aos bandidos; de dar mais educação aos jovens (em especial o negro, tão desvalorizado);de incutir nas nossas crianças que elas são mais do que um tênis da Nike e uma calça da Adidas, evitar que elas caiam no crime por puro consumismo. A favor de investir no esporte e na educação e valorização das pessoas. Sou a favor de prevenir sim, mas também é preciso remediar e resgatar a autoestima dessa pessoa. Falo como uma pessoa que está na luta para parar de fumar que é muito difícil e que sem apoio do meu namorado e da minha irmã e de Deus, eu ainda estaria me jogando em duas carteiras de Derby todo dia. Só quem tem um vício sabe como a vontade pode ser violenta. É possível vencer, mas sozinho é quase impossível. Espero que esse projeto seja bem cuidado. É só fiscalizar e reclamar. Fazer o projeto acabar por termos medo de ser mais uma forma de corrupção é covardia e nos torna exatamente o tipo de pessoas que tanto criticamos : “preguiçosos e vagabundos”. Quanto ao dinheiro público, bom , felizmente temos pessoas solidárias que pagam impostos e elas não se importarão em pagar por isso. E se for o caso, bom, não poderemos mais dar insulina aos diabéticos,eles não cuidaram da saúde e agora estão assim por culpa própria. Nada de tratamento de câncer aos que tem câncer de pulmão, quem mandou fumar? Não poderemos dar tratamento ao doente de cirrose causada por álcool, nada de atender pessoas em coma alcoólico, ninguém mandou beber demais. Atender pessoas que tiveram derrame,são cardíacas ou hipertensas?Só se elas tiverem um histórico perfeito e nenhum tipo de vício e nem obesidade. O governo não pode se responsabilizar pelo estilo de vida desregrado das pessoas. Não poderemos socorrer vítimas de acidentes de carro que tenham causado o acidente. Motivos óbvios. Realmente, não se tem noção do que é sociedade justa e solidária tão falada na CF.

    Curtir

    1. qea disse:

      Obrigado pelo comentário. A ignorância de alguns militantes políticos me assusta. Escrevem sem nem ao menos ler o que você escreve e imputam a você o que você não disse, além de te taxar daquilo que você não é. Nossa Constituição é lúdica e impraticável. Só na Suécia ela seria cumprida. O problema é crônico e crescente a ponto de começar a prejudicar a todos. Até 5 anos atrás, Cracolandia era só em São Paulo. Hoje, o Brasil inteiro está tomado. É bem possível que esse projeto fracasse, mas pelo menos poderemos dizer que tentamos. Criticar antes é fácil, até o Plano Real foi defenestrado por essa galera, que dizia que ele não ia ir pra frente. Hoje eles se matam para conseguir a mesma moeda em que cuspiram em cima. Ainda acredito, que como qualquer benefício social, como Bolsa Família e Bolsa Bandido, esse projeto deve ter janela de saída, previsão para ter resultados, ensinar a pescar e contrapartida por parte do beneficiário. Só assim o assistencialismo não vira ferramenta eleitoral, independente se são petralhas ou tucanalhas.

      Curtir

      1. Joane Farias Nogueira disse:

        Assinado embaixo!!

        Curtir

    2. Miyazaki disse:

      Muito bom comentário, pensei que era um dos poucos a pensar além do meu bem estar e enriquecimento.
      Acabei escrevendo o meu comentário sobre o tema meio que indignado pois algum dos primeiros comentários são de chorar, não era muito de comentar, mas quando li tantas e tantas bizarrices acabei ficando indignado e resolvi dizer a minha opinião, e tenho de te dizer parabéns pelo comentário, em especial da parte de “insulina” para baixo, cheguei a me arrepiar🙂
      A propósito boa sorte quanto a sua luta.

      Curtir

  23. Luís Flávio disse:

    Por acaso algum de vocês que aqui postaram foi até a casa de algum desses viciados, pegou-o à força e obrigou-o a usar droga? Tenho absoluta certeza que não. Essas pessoas, se é que podemos chamá-las assim, escolheram esse caminho por livre e espontânea vontade. Então porque todos nós temos que nos preocupar em recuperá-los e ainda por cima, custear isso? As leis de convivência em sociedade são claras e não são tão difíceis assim de serem obedecidas, como, não matar, não roubar, etc., se alguma pessoa não consegue respeitar essas leis, tem que ser retirada da sociedade, não importa a forma. É a velha história da laranja podre no saco. Se você não jogá-la fora, vai apodrecer o saco inteiro. Tem que ser assim, sem dó nem piedade. Pois meu caro Qeaasas, eu queria ver se um dia, algum desses viciados, drogados, zumbies, etc, entrasse na sua casa, pegasse sua esposa, filha e detonasse com elas na sua frente, e depois matasse, e quando julgado fosse considerado vítima da droga. Duvido que você continuaria querendo pagar imposto para recuperar essas “vitimas”, “coitadinhos”… Portanto, meu caro, sugiro que para de viver nesse mundinho de fantasia achando que tudo é maravilhoso, que ser humano é divino, que temos que amar o próximo independente de tudo e essas porcarias todas. Aqui na terra, meu amigo, o ser humano é só mais uma espécie, é só mais um bicho. A maioria de nós somos bichos controlados, mas os que não tem a mínima capacidade de se controlar, não pode ficar no meio. Não ache que o ser humano é a causa de existência do universo, pois para o universo, a gente nem existe de tão pequenos que somos.
    E, para terminar, eu gostaria de saber quanto o governo vai destinar para auxiliar as famílias das pessoas que tiveram algum parente assassinado por algum drogado?
    Quanto o governo vai destinar para as famílias onde todos trabalham honesta e duramente e não conseguem ganhar nem um salário mínimo??
    Quanto o governo vai destinar para uma pessoa que trabalhou mais de 40 anos, nunca cometeu um delito , sequer tomou uma multa de trânsito durante toda a vida, contribuiu com a previdência todos esses anos, e ao aposentar, ganha R$678,00 para SOBREviver??????
    E VOCÊ QUER RECUPERAR UMA PESSOA QUE ESCOLHE IR PARA O LIXO!!! VAMOS SER, NO MÍNIMO, RAZOÁVEIS.

    Curtir

    1. Qea disse:

      Cara Luís, obrigado pelo comentário.Você tocou em pontos pertinentes. Se eu tivesse que inventar o Brasil do zero, não haveria nenhuma dessas babaquices custosas e estatistas. Acredito que o EUA deveria ser o modelo, pois lá não há SUS nem INSS para torrar o dinheiro do contribuinte. Lá só existe o medicaid e o medicare, para idosos e comprovadamente pobres. Na minha opinião não acredito em serviço público, acho que o Estado deveria distribuir vouchers para as pessoas gastarem em hospitais, escolas e supermercados privados.

      1-Você tem toda razão quando diz que os adictos fizeram uma escolha e estão pagando por ela. Imagine se o Estado resolvesse não socorrer as pessoas que são vítimas de suas ações- Ex: mulheres que optam pelo aborto e depois vão pro serviço público receber curetagens. Se o Estado só mensurasse a responsabilidade da mulher, deixaria ela morrer, pois ninguém forçou ela a fazer nada. A vida deve ser protegida, não importando de quem é ou aonde esteja. Não existem cidadãos de segunda classe. A lei deve ser igual para todos.
      2- Quanto às leis, concordo co você. Não adianta criminalizar a venda e não o consumo. Assim você só dá ao vendedor condições de ter um produto mais caro, deixa o consumidor com livre acesso para se viciar. O que assistimos no rio ou em sp é como se as drogas já fossem legais, pois a polícia as vezes é conivente com o tráfico. As pessoas recorrem às drogas pelos mais diversos motivos: busca pelo prazer imediato, lar desestruturado, falencia financeira, desastre amoroso, depressão, falta de fé, fuga da realidade, etc. O adicto já paga na pele pelas consequências de seus atos. O que estamos lidando é com uma medida paleativa que não tocará na raíz do problema: drogas vieram para ficar, seu consumo é crescente e seu preço atrai os vendedores. Para acabar com as drogas você precisa tirar um dos três elementos de circulação: a droga, o consumidor ou o vendedor.

      3- Até que se prove o contrário, o adicto é um ser humano, dominado, mas ainda um ser humano. Se ele comete crimes, deve ser tratado como criminoso. Dá pra ver que você não é muito fã da ideia de deus. Respeito sua opinião. Existindo ou não um deus, não creio que o ser humano seja uma lombriga para ter sua existência vilipendiada. Outro dia uma mulher agrediu um cachorro e a sociedade foi pra cima dela, mas se fosse um adicto eu duvido que a reação fosse a mesma. Tenho todo o direito de acreditar que o ser humano é a causa da existência do universo, da mesma forma que tenho direito em acreditar em qualquer outra coisa.

      4- Suas perguntas finais são boas. Nosso Estado premia os marginais com benefícios e penaliza com impostos os contribuintes. Se eu pudesse escolher como as coisas são, escolheria viver nos EUA, onde o Estado não protege ninguém de si mesmo e todos respondem pelos seus atos, porém, aqui no Brasil temos algo chamado Constituição Federal de 1988. As chances de mudarmos a constituiçâo são mínimas. Logo, devemos nos adaptar a essa realidade. O Estado babá está ai para proteger a todos de si mesmos. O Estado deve educar e prevenir que a pessoa escolha o lixo. O problema é que, numa sociedade, tem uma hora que o excesso de lixo começa a prejudicar a todos.

      Curtir

    2. Everton disse:

      Caro Luiz Flávio, você que gosta tanto de julgar as pessoas sejam elas viciadas ou nas que acreditam na sua reabilitação, me responda isso por favor.
      Para você as pessoas quando nascem, já vem com problemas ou a sociedade é as que corrompem?
      Se você acredita que a criança já nasce com a vontade de matar, estuprar e etc, me explique o por que disso pf.
      Ou o por que dois jovens que nascem no mesmo ano, mesmo mês e mesmo dia, um dia se encontram cara a cara, onde um está com iphone, ipad, ioscaraia4 e o outro com os olhos vermelhos, boca seca e uma “garruncha” na mão.
      Será que se tivesse a oportunidade o “drogado matador” estaria realmente ali segurando a arma, ao invés de estar jogando angry birds em seu próprio ipad?

      Curtir

  24. eric disse:

    Então temos que pensar nos drogados, viciados, nóias, certo?
    Então por que não se cria e SE GASTA com um projeto tipo ” Vamos fechar nossas fronteiras? ” , “Vamos acabar com as drogas?”, “Vamos educar?” Por que o governo poderia pensar no cidadão antes dele se tornar um viciado, senão vai chover no molhado! Não acho justo usar o dinheiro público em vão, pra nada, pois se a droga continua sendo fornecida, se os traficantes tem acesso livre será em vão! Não faz sentido! Que Salve alguém das drogas, mas aparece muito mais depois, o que adianta? Que adianta isso pra uns poucos em clinicas particulares CARAS e o resto, e a CRACKOLANDIA? como fica?

    Curtir

    1. Qea disse:

      Obrigado pelo comentário. Para acabar com as drogas o Estado tem que tirar de circulação o vendedor, ou o produto, ou até o conumidor. O Brasil já gasta dinheiro combatendo as drogas e provamos que a polícia é ineficiente para impedir que a droga chegue nas cidades. Quanto mais gastamos dinheiro na educação ,conscientizando, mais adictos aparecem. A complexidade desse problema é enorme. Nossa classe média acaba financiando o tráfico, que acaba tomando áreas onde quem mora é o pobre, que acaba sendo recrutado as vezes para o crime. É oferta e demanda. Temos que impedir que a demanda surja, mas essa é a parte mais difícil numa sociedade consumista e secularizada, onde o prazer imediato é divinizado e onde uma pessoa que não usa qualquer substancia é chamada de careta.

      Curtir

      1. Augusto disse:

        Do ponto de vista econômico, essas medidas são desastrosas para a sociedade. E são tão desastrosas que na ocasião de políticas de austeridade, são os primeiros itens cortados pelo Estado. Por enquanto, tem bolsa pra quase todo mundo. Uma crise começa com maus investimentos. Investimentos sem certeza de retorno são sempre de risco e, não raro, péssimos investimentos. São medidas irresponsáveis. Tudo o que vem a fundo perdido é irresponsável e um atentado econômico à sociedade, desde a bolsa banqueiro à bolsa drogado. Só existe uma forma de não onerar a população sofrida de trabalho e não rifar o futuro do país criando dependentes crônicos do Estado: dar a eles trabalho em algum programa de frente de trabalho em algumas repartições públicas ou hospitais. É muito mais educativo e funciona, além de o próprio dependente custear seu tratamento. É muito mais eficiente que apenas dar-lhe funções e papéis para obter disciplina numa clínica. Quando ele trabalha e vê os resultados, sente-se produtivo e isso ajuda ainda mais. Isso só não é feito em razão do caráter eleitoreiro das bolsas. Bolsas dão votos… simples assim! Os hospitais estão aí numa situação lastimável, a competitividade na indústria precisa melhorar para criação de mais empregos, mas aqui é o país das bolsas. Faltam criar mais categorias. Eu sugiro algumas: bolsa gordo (para tratar obesos em spas particulares, já que eles têm direito à saúde), bolsa nordestino (para compensar o preconceito que esse povo tem sofrido no Sudeste do país), bolsa gay, etc, etc. Não tem problema: tem pra todo mundo! Pelo menos enquanto essa farra continuar sendo sustentada por nossas commodities. PS: Pra quem acha que o direito à saúde e ao trabalho é “direito” de verdade, como dito na constituição, pensemos o seguinte: quando o homo sapiens evoluiu nas savanas da África – tudo indica – ele precisou lutar pela sobrevivência. Depois de brigar com os animais, brigou com seus semelhantes pelos melhores lugares e, mais tarde, pelo trabalho e pelo dinheiro alheios. Quando o Liberalismo meteu uma ordem na “guerra de todos contra todos”, os indivíduos ganharam o direito de se livrarem da opressão maluca do poder de alguns sobre o indivíduo. Todavia, a necessidade de “conquistar a vida” continua patente. Como diria Milton Friedman: não existe almoço de graça. Alguém paga o almoço quando ele é oferecido. Então, enquanto o “gigante” continua dormindo, mandem ver! Canalizem riqueza pública para custear a recuperação de drogados sem exigir que eles paguem pelo serviço. Se eu deixar de trabalhar, não haverá uma bolsa mendigo para me tirar da ponte. Eu já sei o que devo fazer: me afundar na pedra, pois só aí eu serei visto pelo Estado como gente. O Brasil é um país fantástico!

        Curtir

  25. André disse:

    Clínica +ou- é R$300,00 por dia; Essa idéia é de algum abutre oportunista.

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Se a clínica é mais ou menos 300 reais por dia, o gasto para internar um adicto por mês é de 9000 reais. Logo, a bolsa crack de 1350 reais mensais só gasta 15% do que um adicto gastaria numa clínica particular.

      Na minha pesquisa, achei clínica de 5mil a mensalidade, mas parece que não está credenciada. Logo, isso prova que essa ideia de que 1350 ao mês é muito comparado ao mercado é falsa. Não dá pra lavar dinheiro recebendo 15% do valor normal.

      Agora temos que ficar atentos em como vai ser gasto esse dinheiro, se tem mecanismo de saída e se vai haver acompanhamento. Do contrário, os tucanos vão acabar usando o projeto recomeço da mesma forma eleitoreira e calhorda que os petistas fazem com o bolsa família.

      Imagine a família do adicto regenerado, que economizará uma fortuna, você acha que eles não vão fazer igual aos beneficiados do bolsa família e votar no partido que os beneficiou com dinheiro público?

      Curtir

  26. claudio.pavani disse:

    eu quero crack

    Curtir

  27. só garanto que isso é a pior das merdas já cmetida desse Governador safado, porque não paga melhor para vir médicos ao Regional de Ferraz de Vasconcelos, que ta fudido ? é porque a mãe dele nunca precisou dele, perguntaram para ele se ele colocaria seu filho nas escolas públicas e ele enrolou e não respondeu, um bosta estudado e formado em merdas para o povo, e melhor para ele, agora voltando no programa, irão fraudar sim, pode ter certeza que clínicas irão cadastrar fantasmas também, pode crer depois a Globo flagra ou a Record esperem só, não vai demorar muito.

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      obrigado pelo comentário. O tempo dirá

      Curtir

  28. vania mrgarete angelo dos satos disse:

    Eu gostaria de saer como funiona e como devemos fazer se tivermos familiares co problemas de drogas quem devemos procurar aonde devemos ir

    Curtir

    1. qeaasas disse:

      Olá Vania, primeiro você vai precisar se cadastrar no Cartão Recomeço, só depois você o estado vai procurar uma clínica credenciada para o dependente.
      http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=228686

      Curtir

  29. Miyazaki disse:

    Muito bom o texto e o debate que o mesmo causou.
    Embora hajam muitos comentarios de certa forma um tanto quanto “burguesa” pois ao se dizer “enquanto nós da classe média trabalhamos, os pobres e drogados só querem saber de ‘bolsas’ ” o mesmo não percebe que enquanto a classe média trabalha o único e exclusivo beneficiado é o dono da empresa e não o beneficiado do bolsa familia. Já parou para pensar:
    Uma pessoa que trabalha fazendo sapatos, dificilmente no futuro conseguirá abrir uma loja de sapatos.
    Ganho do trabalhador para fazer o sapato (hipotéticamente): 10R$ o par
    Ganho do burguês dono da loja: 200R$ o par
    Portanto pare de dizer que a culpa de você não ser um Eike Batista (em seu tempo de glória) é da campanha que o governo fez para tentar mudar um pouco o cenário desastrozo que eles próprios fizeram ao negligenciar EDUCAÇÃO, CULTURA, LAZER E ETC.
    Pelo amor de Deus parem de dizer desenfreadamente que é preciso Educação, disso todo mundo já sabe.
    Dizer: Eu sou a favor de investimentos na educação toda a hora é a mesma coisa que dizer, eu sou contra o Câncer. Mas é claro que você é contra o câncer, o câncer é ruim e pode deixar uma pessoa na terra vegetando assim como a falta de Educação.
    Ou existe alguém que é contra o investimento na educação e a favor do câncer?

    Curtir

    1. obrigaddo pelo comentário Miyazaki

      muito coerente

      abraços!

      Curtir

  30. gabriela pim disse:

    Olá.

    será que você tem a fonte desta informação? estou fazendo um trabalho sobre o uso de drogas e gostaria de comentar sobre esse projeto.

    obrigada

    Curtir

  31. MERLIN disse:

    SEM ENTRAR EM POLEMICAS….DIGO APENAS QUE DINHEIRO PUBLICO NAO DEVERIA SER USADO COM VAGABUNDOS OU DROGADOS.AJUDAR ESSA RAÇA É O MESMO QUE COMPARAR MENOR ABANDONADO COM MARGINAL MENOR DE IDADE.
    MERDA VICIADO OU MERDA MARGINAL…..É SÓ ISSO MESMO..MERDA
    QUEM PRECISA DE SAUDE PUBLICA É QUEM TRABALHA , MARGINAL DE QUALQUER NIVEL DEVE SER EXTERMINADO

    Curtir

  32. Martius disse:

    Essa verba governamental não se constitui uma medida ideal, mas diante do grave problema do drogadição no país, eu a vejo como necessária na busca por recuperar o máximo possível de viciados.
    Por outro lado, porém, a sociedade como um todo, e não só o governo, deve trabalhar pesado em educação preventiva contra a disseminação das drogas.
    Existem vários grupos com bons projetos preventivos, como os dos grupos de Amor Exigente, que poderiam se fazer mais presentes nas comunidades e nas escolas, orientando jovens e crianças, que ainda não tiveram contato com as drogas, a evitá-las.
    Para que isso ocorra, a sociedade como um todo: pais, professores, jovens, religiosos e até as autoridades têm que se mobilizar nesta direção.
    Abraços a todos.

    Curtir

  33. Lucas disse:

    O estado faz tanta propaganda antidroga e ainda quer pagar pelos drogados.
    Eu acho que eles deviam ser a ultima prioridade porquê eles escolheram aquela vida, enquanto há problemas com orfanatos e asilos, por exemplo.

    Curtir

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s