EUVÍ: Que problema tem se a minha mulher fazer sexo com outra pessoa? Monogamia é monotonia?


Abaixo um pequeno texto que achei no facebook:

Tem coisas na monogamia que não consigo entender.

Se estou longe e minha mulher transa com outra pessoa… Por que isso é um problema? Estou perdendo alguma coisa? Sexo é soma zero? Essa transa dela com outro significou menos uma transa pra mim?

(Aliás, se estou perto, ou no mesmo recinto, e minha mulher transa com outra pessoa, qual é o problema também?)

Por que é uma terrível traição minha esposa passar a tarde transando com um cara mas não, digamos, jogando tênis com ele?

Os monogâmicos dão importância demais ao sexo, só pode ser.

Nunca nenhum monogâmico conseguiu me responder a uma simples pergunta:

“Qual é o problema de seu cônjuge transar com outro?”

A única resposta válida que já ouvi é tautológica:

“É errado porque temos um acordo de não fazer isso”.

Beleza. então, mudo a pergunta:

“Por que seu cônjuge transar com o outro é um problema tão grande que seja necessário fazer um acordo para impedir que isso aconteça?”

Comento:

Atualmente a promiscuidade não só não é condenada, como aos poucos passa a ser elegante. A moral incontestável de antes passa a ser questionada sem receios. O texto acima evidencia o esvaziamento da moral judaico-cristã na nossa sociedade.

Monogamia

Existe a monogamia genética e a social. A social ocorre quando um par se une para formar um casal. A genética; para ocorrer, cada membro do par precisa garantir a exclusividade de acesso sexual ao outro. Se a social é rara, a genética é raríssima.

Eternidade

O homem tem o instinto natural de perpetuar a sua espécie, mas além disso, alimenta o instinto de passar os seus próprios genes para frente, num ato que pode eternizar suas feições.

Desde a época que os Flintstones andavam entre nós, o homem aprendeu que era um desastre alimentar e cuidar de uma mulher que não estivesse guardando um filho seu. Por isso, os homens passaram a escolher mulheres virgens, para mitigar os riscos que terem seus genes extintos.

Propriedade privada

O ser humano não é biológicamente monogâmico, por isso cria mecanismos para forçar a si e ao seu parceiro a permanecerem fiéis, como é o caso do casamento.

Se compararmos sociedades monogâmicas com outras, veremos que evidentemente têm menos filhos, criando condições para uma maior concentração dos bens. Na Roma Antiga, escravos eram ensinados a participar de orgias; escracas ficavam grávidas de desconhecidos; não havia como repassar os bens dos escravos, não tendo eles filhos legítimos para a herança.

Com a chegada do cristianismo, a liberalidade sexual foi condenada e os escravos puderam casar como seus donos, podendo assim repassar seus bens a suas proles. O que extraímos disso é que o relacionamento monogâmico protege o direito de propriedade privada.

Ex: Meu bisavô morreu, mas decobriram que ele tinha uma outra família, que ficou com metade de seus bens. Nesse caso, a traição a monogamia trouxe um enorme prejuízo moral e financeiro.

Um homem com várias mulheres terá sua chance de ter filhos aumentada. Logo, um homem com muitos filhos não terá como criar e educar muitos filhos como faria com poucos.

Ânimo

Um rato quando colocado apenas com uma fêmea se torna lento e entediado; mas, quanto exposto a duas, seu ânimo é revigorado e seu vigor sexual aumenta.

Da mesma forma, com o ser humano, a monogamia tem o fim de não nos fazer ser escravos de nós mesmo, uma vez que, com uma mulher só, teremos líbido reduzida e poderemos investir nosso tempo e esforços em outras atividades.

Já as mulheres tendem a ser menos propensas a poligamia que os homens devido a natureza dura e custosa que o parto tem para elas. Elas se veem obrigadas a escolher o parceiro mais cuidadosamente. Por isso a poliginia é mais comum que a poliandria. Óvulos são mais caros que esperma.

Amor

Além do mais, o amor é um estranho sentimento, que, além de nos diferenciar dos animais, faz com que muitos de nós concebamos a fidelidade. A monogamia é a expressão de uma união eterna entre duas pessoas que se amam, mesmo que sintam desejo por outrem.

A monogamia está intrisecamente ligada ou desejo de posse, no que poderiamos chamar de privatização sexual. Por isso existe o ciúme.

Responsabilidade

Monogamia não é fácil e não é para qualquer um. É preciso saber dizer não. Nem todos conseguem ter responsabilidade para um compromisso.

Numa sociedade sem monogamia não há traição da mesma forma que numa sociedade sem lei não há crime. O fato do crime não ser punido não significa que ele não vai gerar consequências.

Riscos

Hoje o sexo é feito meramente por prazer, causando espanto e surpresa de alguns quando ele leva a uma gestação indesejada. O sexo tem e sempre terá a sua função reprodutiva. Negar isso é idiotice.

Ser corno e aceitar causa extremos prejuízos. Por exemplo: Sua mulher engravida do seu vizinho peludo. Você aceita e resolve sustentá-la e pagar pelos cuidados e estudos do que virá a ser um peludinho. No final, você acaba com menor probabilidade de ter um descendente e faz um favor para a raça dos peludos.

Além do mais, o fato de você liberar sua mulher não significa que outros farão mesmo com você, que vai acabar correndo o risco de ver sua mulher sendo “gasta” por quem não tem o menor compromisso com ela.

Numa sociedade monogâmica a disseminação de doenças é restringida aqueles conjuges de infiéis. Imagine você, corno assumido, descobrindo que pegou AIDS por causa de alguém com quem sua mulher transou.

Sexo é um ato de cumplicidade que só deve ser feito por quem tem responsabilidade para arcar com suas consequências.

O ideal é que o homem viva com uma mulher, construindo com ela seu patrimônio e cuidando dela e da prole. Isso é anatômico, lógico, normal, moral, instintivo e bom para a sociedade; ainda que não seja genético.

Conclusão

Numa sociedade onde não existe monogamia, para cada homem rico com 10 mulheres, existem 9 com mulher alguma. Para cada homem com duas mulheres haveria um sem nenhuma.

Por pior que possa ser, a monogamia colabora para que todos tenhamos chance de viver com uma mulher, só nossa, até a morte. Logo, monogamia é uma monotonia necessária.

Quanto a tarde de tênis

Mais uma transa para sua mulher não significa necessariamente que você perdeu uma transa, mas também não significa que você ganhou uma. Aliás, a única coisa que você ganha se sua mulher passar a tarde transando com alguém ao invés de jogar tênis com o mesmo… é um par de chifres.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s