EUVÍ: Golfinhos, árvores ,clínicas de aborto, estatísticas, McDonalds, bois e quando começa a vida



A coerência é algo que nem sempre existe nos discursos de muitos grupos. Desde que nasci eu vejo pessoas bradarem discursos inflamados a favor dos golfinhos, da preservação da natureza, do direito de abortar e etc. O mais interessante é que a maioria desses discursos são quase sempre reinvidicados pela esquerda liberal. Eu não vejo problema nenhum em alguém defender o meio ambiente, os golfinhos ou que quer que seja, mas eu acredito que as coisas devem ter o mínimo de coerência.

Tem muita gente que faz tudo pela vida dos golfinhos, mas pouco faz pela vida dos seres humanos. Muitos dos defensores dos golfinhos dariam a vida para combater a morte cruel desses mamíferos do mar, porém são a favor do aborto, ou seja, são a favor de tirar a vida de seres humanos iguais a eles. Se os golfinhos pouco podem para se defenderem, os fetos abortados podem ainda menos para evitar que suas vidas sejam ceifadas. Ainda assim muitos acreditam que matar golfinhos é uma covardia e abortar os seres humanos deve ser um direito.

Eu sou a favor da preservação da vida dos golfinhos na medida do possível, mas acredito que a vida de um ser humano é mais importante que a de um golfinho.

aborto
Felizmente os ativistas pró-aborto não podem ser a favor dos próprios abortos.

Tem muita gente que faz tudo pela preservação da natureza, mas pouco faz pela vida dos seres humanos. Muitos dos defensores da natureza dariam a vida para combater a derrubada de uma árvore, mas são a favor do aborto, ou seja, dão mais valor a vida de uma planta do que a vida de um ser humano igual a eles. As árvores quando são derrubadas derramam fuligem e folhas, mas os fetos abortados derramam sangue.

Eu sou a favor da preservação da natureza, até porque sem ela é impossível viver na terra, porém acredito que uma vida humana é mais importante que uma planta ou um pedaço de madeira. Além do mais, eu prefiro coisificar uma árvore a chamando de pedaço de madeira do que coisificar um ser humano o considerando um pedaço de carne. E falando em pedaço de carne, outro dia eu reparei algo interessante sobre o McDonald´s.

Tem uma coisa nessa imagem com que as pessoas se importam e outra com que as pessoas nem ligam.

Se os homens pudessem engravidar, as clínicas de aborto seriam como o McDonald´s. Haveria uma a cada esquina e teria uma fila enorme para ser atendido. A demanda pelos abortos dos homens seria tão grande que em pouco tempo alguém ia legalizar o aborto e com certeza alguém ia capitalizar com esse assunto abrindo várias redes de clínicas por todo o país para atender a essa nova demanda.

A diferença é que no McDonald´s as pessoas colocam um pedaço de carne morta dentro de seus corpos e nas clínicas de aborto as pessoas colocam pedaços de carne viva para fora deles. No McDonalds o serviço que está sendo prestado produziu a morte de um boi e na clínica de aborto o serviço que está sendo prestado produziu a morte de um ser humano. Ainda há vegetarianos que são contrários ao McDonald´s porque acreditam que ele é um templo dos comedores de carne onde o onivorismo é cultuado, mas são favoráveis ao açougue humano das clínicas abortistas. Posso até ser contrário às crueldades que são feitas contra os bois, mas não acho que as crueldades que são feitas com os fetos não são menos importantes.

SALVEM OS GOLFINHOS E DEIXEM OS FETOS MORREREM!

A nossa sociedade machista prega o conservadorismo para as mulheres e o liberalismo para os homens. A mulher é incentivada a ser recatada e o homem é incentivado a ser promíscuo. Desde os primórdios da humanidade o homem se estabeleceu pela força e subjulgou as mulheres. As mulheres até pouco tempo atrás ficaram reservadas as tarefas “secundárias” de ficar em casa e cuidar dos filhos. Mas hoje em dia as mulheres estão “virando homens” e estão adotando a mesma promiscuidade que antes era privilégio apenas dos mesmos. Com isso o número de abortos tende somente a crescer e as clínicas de aborto em pouco tempo devem ficar tão numerosas quanto os restaurantes do McDonald´s.

É claro, é preciso ter coerência para se servir do pragmatismo e do bom senso. Existem muitos casos em que uma coisa deve ser feita mesmo sendo ruim. Mesmo sendo errado cortar uma árvore, existem muitas situações em que devemos cortá-la. Mesmo o aborto sendo ruim, existem muitas situações em que ele deve ser feito. Mesmo sendo errado matar um golfinho, existem muitas situações em que sua morte deve ser mensurada. E por aí vai. Quem não consegue ter o mínimo de pragmatismo não deveria brigar para abrir ou fechar clínicas de aborto, mas deveria procurar uma clínica psiquiátrica.

O mais interessante é que uma árvore não costuma atacar uma outra árvore. Um golfinho não costuma matar um outro golfinho. O único animal que consegue ser a favor da agressão à sua própria raça é o ser humano. A nosso raciocínio evoluído é capaz de causar perigo à fauna, à flora e até mesmo contra nós mesmos.  Eu só acho estranho quando alguém é a favor da própria vida, mas é totalmente contrário a vida dos outros.

Muitos sentem falta das árvores que se foram, mas não ligam para aqueles que não tiveram nem a chance de saber o que era uma árvore.

Nos Estados Unidos, onde o aborto é legalizado e pago com o dinheiro do povo, mais de 1,3 milhões de fetos são abortados todos os anos. Muitos dos ativistas pró-aborto americanos são contrários aos regimes de Hitler e Stalin, mas são a favor de uma política genocida que em menos de 50 anos vai acabar tirando a vida de mais pessoas do que o nazismo e comunismo tiraram juntos. É óbvio, eles não acreditam que fetos sejam pessoas. Para eles os fetos são coisas e por isso suas vidas não merecem ser respeitadas ou protegidas. Em contrapartida a vida dos golfinhos merece todo o respeito e proteção.

No mundo o que não falta são causas para serem amadas por aqueles em busca de uma ideologia. Infelizmente sobra amor para algumas causas e falta amor para com a vida dos fetos rejeitados, aqueles que ninguém quis amar. Sobra amor para animais e plantas, mas não falta esforço para proibir os fetos de viverem. Eu tenho um conselho para os fetos . Eles deveriam se fantasiar de golfinho, de árvore ou de boi. Quem sabe assim as pessoas  não iam ter mais pena deles?

aborto liberdade
Liberdade para decidir que alguém nunca vai poder decidir nada. Excelente liberdade! Se isso é liberdade eu não quero nem saber o que não é.

Estatísticas do aborto nos Estados Unidos

aborto dilma obama hitler
E você? Concorda com o Hitler sobre o aborto? A Dilma já fez a escolha dela. É um prazer concordar com o Stalin em alguma coisa não é?

Numero de abortos por ano: aproximadamente 1,313,300 no ano 2000 (1)

Numero de abortos por dia: aproximadamente 3.700

Quem realiza os abortos:
1. Idade
52% das mulheres tem idade inferior a 25 anos
mulheres com idades entre 20 e 24 contabilizam 32% da totalidade de abortos
20% são adolescentes sendo 1,2% raparigas com menos de 15 anos
2. Estado civil
64,4% de todos os abortos são atribuídos a mulheres que nunca se casaram
as mulheres casadas contabilizam 18,4% de todos os abortos e as divorciadas 9,4%
3. Rendimento familiar
Menor de 15.000 € – 28,7%
15.000 € – 29.999 – 19,5%
30.000 € – 59.999 – 38,0%
Acima dos 60,000 – 13,8%

Olha o aborto com coraçãozinho gente! Que bonitinho! Tem até vida com uma florzinha no pingo do i! Aborto além de não se legal, é ilegal. Na cabeça deles quem dá um chute na barriga de uma mulher grávida e provoca um aborto não é um assassino e não matou ninguém. 

4. Motivos
Estupro ou incesto – 1%
Potenciais problemas de saúde (mãe ou feto) – 6%
Razões sociais (i.e. criança não desejada ou inconveniente) – 93%
5. Período de gestação em que o aborto é realizado
Antes da 9ª semana – 52%
9ª e 10º semanas – 25%
11ª e 12ª semanas – 12%
13ª à 15ª semana – 6%
16ª à 20ª semana – 4%
Após a 20ª semana – 1% (aproximadamente 16.450 por ano)
6. Probabilidade de aborto
Estima-se que 43% das mulheres irão realizar pelo menos um aborto antes de atingirem os 45 anos de idade
47% de todos os abortos são realizados em mulheres que já realizaram um aborto previamente

Quando começa a vida

VISÃO GENÉTICA

A vida começa na fertilização, quando o espermatozóide e óvulo se encontram e combinam seus gens para formar um individuo com um conjunto genético único. Assim é criado um novo indivíduo, um ser humano com direitos

VISÃO EMBRIOLÓGICA

A vida começa na 3º semana de gravidez, quando é estabelecida a individualidade humana. Isso porque até 12 dias após a fecundação o embrião ainda é capaz de se dividir e dar origem a duas ou mais pessoas. É essa idéia que justifica o uso da pílula do dia seguinte, e contraceptivos administrados nas duas primeiras semanas de gravidez.

VISÃO NEUROLÓGICA

O mesmo principio da morte vale para a vida. Ou seja, se a vida termina quando cessa a atividade elétrica no cérebro, ela começa quando o feto apresenta atividade cerebral igual á de uma pessoa O problema é que essa data não é consensual. Alguns cientistas dizem haver esses sinais cerebrais já na 1º semana e outros, na 20º semana.

VISÃO ECOLÓGICA

A capacidade de sobreviver fora do útero é que faz do feto um ser independente e determina o início da vida. Médicos consideram que um bebê prematuro só se mantém vivo se tiver pulmões prontos, o que acontece entre a 20º e 24º semana de gravidez. Este foi o critério adotado pela Suprema Corte dos EUA na decisão que autorizou o direito ao aborto.

VISÃO METABÓLICA

Os adeptos dessa corrente, afirmam que a discussão sobre o começo da vida humana é irrelevante, uma vez que não existe um momento único no qual a vida tem início. Para essa corrente espermatozóide e óvulo são tão vivos quanto qualquer pessoa. Além disso, o desenvolvimento de uma criança é um processo contínuo e não deve ter um marco inaugural iguais aos de qualquer outro.

LEI BRASILEIRA

Enquanto no plano do direito constitucional considera-se a vida em si, para protegê-la desde a fecundação no enfoque do direito civil o nascimento com vida é que enseja aconteçam as relações interpessoais: considerações outras.

Hipocrisia gratuita. 50% dos fetos abortados são do sexo masculino. 50% dos fetos são do sexo feminino. 100% dos fetos nunca vão ter filhos ou fazer qualquer outra coisa senão terem seus corpos deslacerados.

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s