EUVÍ: Morre Oscar Niemeyer, um brasileiro imortal


Na vida muitos têm a oportunidade de fazer algo para entrar na história. Oscar Niemeyer não entrará na história como o autor de apenas uma grande feito, mas como o autor de um acervo tão rico de obras de arte na forma de prédios e monumentos. Os seus rabiscos que antes criavam cidades agora são documentos da inteligência de um homem que merece ser lembrado. Niemeyer foi um homem que ensinou o mundo o valor mágico que os rabiscos podem proporcionar à humanidade.

Niemeyer pode ter chegado ao óbito, mas seu estilo e sua genialidade permanecem vivas na mente daqueles que apreciam a sua enorme contribuição para a arquitetura brasileira. O arquiteto que sempre decidiu ousar nas formas salientes de suas criações sempre desenhou na vida a mesma ousadia que emprestou para seus projetos. Niemeyer pode ter morrido, mas sua imortalidade será notável para a história. O mais perene de todos os brasileiros se despede tendo deixado um legado inigualável.

Para muitos na internet Oscar Niemeyer não era um arquiteto, mas sim um coveiro que enterrava as celebridades mais jovens do que ele. A nossa juventude gozadora nunca deixou de escarnecer de Niemeyer com piadas de muito mau gosto que enfatizavam sua longevidade. Mal sabem os escarnecedores que são eles a verdadeira piada e que a longevidade de Oscar Niemeyer agora não atuará em piadas, mas em livros de história.

A lucidez e o esforço de Niemeyer foram tão bem recompensados pelo destino que até o momento de sua morte parece oportuno. Olho pela janela e vejo uma chuva caindo como se a própria natureza estivesse chorando a perda desse ser tão insubstituível. Oscar Niemeyer deu ao mundo a beleza que somente a natureza poderia possuir. Talvez por gratidão a natureza o tenha privado da presença da morte por tanto tempo.

Agora o ateu e comunista Oscar Niemeyer poderá descansar em um lugar melhor, onde enfim possa se aposentar do fardo de sua genialidade. Se Niemeyer não acreditava em deus, este não poderia ter motivos para não olhar do alto o trabalho tão notável de sua criatura. Niemeyer mostrou que a própria criação poderia criar uma beleza que desafiasse as formas da natureza. Niemeyer era comunista, mas a sua própria carreira evidencia como o talento de um pode ser tão discrepante em relação ao resto dos comuns.

Se por um lado Niemeyer sempre foi perfeito na vida profissional, na política ele sempre apoiou o que havia de pior no esquerdismo. Ele morre sem ver a queda de Fidel Castro e sem ver a queda do PT, porém viveu o suficiente para ver o fim do socialismo real. Ele podia até ter um lado comunista, mas o outro era bem capitalista porque sempre cobrou muito caro por seus ilustres serviços. Ele nunca escapou de críticas à falta de verde das construções de alguns de seus projetos. Vide a sufocadora Brasília, uma cidade feita para separar as pessoas e onde todos só se encontram nas estradas devido a forte necessecidade de se ter um carro na cidade.

O ateu convicto construiu até igrejas. Quem diria que um homem que não acreditava no criador poderia ser o responsável pela criação de uma casa de deus. Niemeyer e suas curvas sedutoras mostraram como a união do “santo” e do profano pode evidenciar que até igrejas podem se tornar verdadeiras obras de arte nas mãos de um descrente mestre da arquitetura.

Niemeyer se vai menos de três semanas antes do Apocalipse proposto pelo calendário Maia. Talvez o próprio destino tenha convocado Niemeyer para o paraíso para que ele possa desenhar algo lá nos céus uma vez que o nosso mundo estaria com os dias contados. O mundo pode não acabar em dezembro de 2012, mas ele com certeza se tornou mais triste depois da ida de Niemeyer. O mundo pode não acabar, mas ele de fato perde hoje um mundo de criatividade e originalidade que moravam na mente desse ilustre arquiteto.

Oscar Niemeyer morre hoje sem ter precisado ter precisado de um Nobel para ser chamado de gênio e sem ser membro da Academia Brasileira de Letras para ser reconhecido como um imortal. Oscar Niemeyer pode ter dado hoje seu último sopro de vida, porém seu verdadeiro sopro de vida não será dissipado pelos ventos da história. O sopro de vida de Oscar Niemeyer perdurará na forma de suas vivas criações que embelezam cidades em volta do globo terrestre.

Vá com deus Niemeyer!

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s