EUVÍ: Por que devemos continuar boicotando e dizendo não ao Halloween e as suas origens religiosas


O Brasil é um país cheio de cultura, composto por diversos povos e diversas etnias que possuem festas e comidas típicas. Mas de um tempo pra cá o Brasil vem querendo assumir sua posição de colônia novamente festejando dias festivos que nada tem haver com a nossa realidade.

Pra variar, esse ano muitas crianças brasileiras influenciadas por filmes e seriados saíram com roupas ridículas para pedir doces na casa de estranhos. Engraçado que os americanos não festejam o dia do índio ou o 7 de setembro, mas muitos brasileiros insistem em festejar o feriado americano.

Como muitos poderiam pensar, o Halloween é uma data que tem origem na religião. Ele comemoraria o ano novo celta no dia 31 de outubro e seria o dia mais importante no ano “satânico“.

 

O Halloween seria inspirado em antigas datas pagãs onde se realizavam cerimônias de adoração ao “deus da morte” e ao”senhor da morte“. Esses atos se originaram na Europa pré-cristã, onde ocorria a cerimônia do “Samhain” durante o festival de inverno, na qual eram sacrificadas vidas humanas aos supostos deuses.

Havia a crença na comunidade Celta da época que no Samhain, ao mesmo tempo, outros espíritos maus virariam-se para molestar os povos. Os Celtas, que esperavam ser perturbados por fantasmas, por espíritos maus, e por demônios tinham de iluminar fogueiras para guiar os espíritos da sua própria cidade e para manter fora os espíritos maus de outros lugares.

Os Celtas possuíam como clérigos os chamados Druidas. Estes, não trabalhavam no campo e viviam indo na casa dos populares para pedir alguns alimentos e artefatos, e caso fossem insultados, amaldiçovam que os havia desrespeitado.

Enquanto os druidas, para se proteger, carregaram grandes nabos ocos, os quais eram consagrados e esculpido faces de demônios como encantos. Cada um desses nobos simbolizava um espírito de algum demônio que havia conduzido pessoalmente ou guiado esse druida. Os trajes dos druidas muitas vezes eram fantasiados para omitir a identidade do druida porque este ameaçaria povos com as maldições se não cooperassem com os alimentos exigidos.

Com a ascenção do Império Romano e da religião católica, o papa interessado em atrair os celtas para o cristianismo, inventou o dia de todos os santos (1. de Novembro), um dia depois do Samhain para que os celtas parassem de festejar essa festa pagã. Em todo “dia dos santos” eram prestadas homenagens aos mártires do perseguição romana. Foi aí que a festa a religião cristã se misturou com a festa pagã.

Na idade média, por algum motivo, se acreditava que as seguidoras das religiões pagãs de origem celta eram bruxas e estas fariam feitiços e maldições. A idéia da época era que as bruxas viajavam em cabos de vassouras no dia do Samhain( daí a celebração do dia das bruxas a cada 31 outubro) para a adoração de suas antigas divindades. Tinhasse a ideia também que os espírito eram guiados na  forma felinos negros. Os druidas adoravam os gatos que acreditavam ser a reencarnação de pessoas más. Por isso o símbolo de algumas religiões ocultistas é o gato preto, que na sabedoria popular daria azar.

O Halloween teria sido trazido para a América em 1840, por imigrantes irlandeses que fugiam da grande fome pela qual seu país passava. Na Irlanda, pelo fato de ser uma ilha, os hábitos religiosos celtas se manteram mais vivos do que no resto do continente europeu.

Com a chegada do paganismo nas terras de maioria puritana, a população se revoltava contra os hábitos religiosos que eram tidos como satânicos e muitas vezes perseguiam quem os praticasse. Daí veio a caça às bruxas.

A religião protestante tentou de todas as formas sepultar a festa tida por eles como pagã, sem ter sucesso.Este festival da morte sobreviveu todos os esforços da igreja de afastá-la.

Como a hipocrisia religiosa é sem fim, feriados como o Natal e a Páscoa foram facilmente desvirtuados para virarem símbolos de um velho barrigudo e de um coelhinho. Já o Halloween é diferente, nunca foi desvirtuado, sua mensagem sempre teve conexão com o ocultismo.

“O dia de todos os santos”(all holly days) em terras americanas mudou de nome para “o dia de tudo consagrado” (all hallows days) e deposis veio a ser chamado de “a véspera do dia consagrado” (all hallows eve), e depois (all hallows Een). Por fim, a palavra foi reduzida para Halloween (all hallows evening).

Bem, essa é a chata explicação do que seria Halloween. Mas hoje o Halloween não é somente uma festa religiosa de origem celta, mas é também uma festa que suplanta a cultura brasileira e nos mostra como nossa população engole todo o tipo de lixo que os americanos jogam nas nossas cabeças.

Vocês apostam quanto que essas crianças que estão se fantasiando(tem uma aqui na minha casa) pra pedir doces, não estão nem aí pro dia do índio, pro dia do folclore e para todas as festas tipicamente brasileiras?

Se nós não valorizarmos o que é nosso, nunca seremos valorizados e continuaremos a ser um povinho como mente terceiromundista. Além do mais, DOCES FAZEM MAL e nossas crianças com esse dia imbecil aprendem a valorizar o lixo que deviam ter apredindo a evitar, pois o índice de obesidade nas crianças aumenta a cada dia num ritmo alarmante.

O Halloween é fim. Chega de colonialismo! Chega de feriados religiosos! Chega de doces não saudáveis! Chega de obesidade infantil! Chega de incomodar os outros pedindo coisas! Chega dessas roupas bregas!

Comente com polidez!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s