Me lembro quando vi Tropa de elite. O filme tinha uma mensagem ingênua e real: a culpa da violêcia é do usuário, que financia o tráfico e depois faz passeatas exigindo paz.

O segundo Tropa de Elite mudou a mensagem. A culpa virara do “sistema”. Todos seriam vítimas do “sistema”. Nem o Capitão Nascimento poderia combater o “sistema”.
O diretor José Padilha foi claramente influenciado pela mensagem de seu amigo Marcelo Freixo. A mensagem do filme é mais honesta, mas cai no relativismo de abstrativizar qualquer solução para o problema.

Sempre conversei sobre a legalização das drogas, diferente de alguns assuntos como aborto e casamento gay, esse assunto não traz à tona tantos pensamentos morais e religiosos. No entanto, de todos os temas polêmicos, é o que a população menos discorda, 87% é contra a legalização.

Motivos para ser favorável a legalização das drogas

1- Todos devem ter o direito de fazer o que quiserem com suas próprias vidas, a criminalização mitiga a liberdade individual. o Estado não pode impor suas decisões a vida íntima dos cidadãos.

2 – O álcool e o cigarro matam muito mais gente e destroem milhares de famílias e são legalizados. Porque as outras drogas não são legalizadas também?

3 – É gasto MUITO tempo, esforço e DINHEIRO na guerra contra as drogas, se houvesse a legalização esses recursos seriam usados para combater crimes mais importantes.
Muitas pessoas MORREM por causa dessa guerra desnecessariamente. Além disso, legalizar esvaziaria cadeias e melhoraria as condições prisionais.
A criminalização corrompe a polícia e as instituições, deixando um legado de corrupção. Vide o que aconteceu na Chicago da Lei Seca.

4- A criminalização faz com que muitas pessoas se tornem criminosas, uma vez que a demanda por drogas torna o negócio incrivelmente lucrativo.

5- Com a criminalização, muitos jovens usuários são presos portando entorpecentes, caindo desnecessariamente no mundo do crime e se tornando traficantes nas suas escolas. Se as drogas fossem vendidas na farmácia isso deixaria de ocorrer.

6- A qualidade das drogas vendidas muitas vezes é péssima, acabando por prejudicar a saúde dos usuários, que vão posteriormente se tratar em hospitais públicos. Se houvesse a legalização, haveria um controle de qualidade das drogas.

7- Com a criminalização e marginalização do uso de drogas, muitas pessoas adquirem doenças transmissíveis por se utilizar das drogas sem os devidos cuidados. Se houvesse a legalização o Estado poderia controlar a forma de uso e dose das drogas.

8- Com o derretimento da velha moral e dos valores religiosos, somado a uma forte propaganda de setores da mídia, as drogas se tornarão um ato de ostentação de liberdade e rebeldia. A falência da família e as dificuldades da vida empurram cada vez mais pessoas para o uso de drogas.
Cada vez mais pessoas estão experimentando drogas. Logo, proibir um ato que é cada vez mais feito e tolerado pela sociedade é um retrocesso hipócrita que apenas marginalizará uma parcela crescente da sociedade.

9- A criminalização encarece MUITO as drogas e obriga muitos a ter de roubar para sustentar o vício. Quando a legalização acontecer, vamos olhar pra trás e ver como a política de repressão era medieval e injusta.

10- Muitas drogas podem ser usadas de forma mais efetiva e barata para tratar muitas pessoas que estão doentes. Criminalizar as drogas significa negar a estas pessoas um alívio para suas dores.

Motivos para ser contrário à legalização das drogas

1- Drogas matam, viciam, ceifam vidas, acabam com futuros, trazem sequelas, produzem esterelidade, destroem as ligações do cérebro, desagregam famílias, trazem doenças e acabam com a produtividade dos indivíduos. As pessoas estão vivas para encarar a realidade e não para fugir dela.

2- Está bem, legalizaram as drogas, os traficantes vão fazer o que? Arrumar um emprego? Estudar? Virar pastor? Ou será que vão assaltar, sequestrar e cometer outros ilícitos?

3- Por trás desse problema existe a desigualdade social que as drogas amenizariam, pois os mais ricos compram as drogas nas comunidades mais pobres, distribuindo assim a renda nessas regiões.

4- A legalização acarretaria num aumento de usuários, que dependeriam da ajuda do governo para tratar de suas doenças decorrentes do uso de drogas. Quanto custaria construir hospitais e centros de recuperação para esses novos dependentes químicos?

5- Como o Estado conseguiria produzir tantas toneladas de drogas para suprir a demanda das pessoas? O tráfico ainda existiria para suprir o resto desta demanda. O tráfico não seria extinto.

6- Teria de haver milhões de hectáres de plantações de papoula e canabis no Brasil para suprir a demanda. Um agricultor, preferiria plantar arroz ou plantar papoula? Papoula o daria muito mais lucro. Com isso a produção de alimentos diminuiria e seus preços aumentariam, afetando a população mais pobre.

7- Para oferecer tantas drogas, sua distribuição seria cara para o governo se ele a quisesse subsidiar. Logo, a legalização beneficiaria apenas os ricos que podem pagar pelos entorpecentes.

8- O Brasil, como aconteceu na Holanda, seria invadido por turistas e viciados em busca de drogas. Vale lembrar que a Holanda permitiu a venda em UM bairro e desde então vem restringindo progressivamente o uso. A experiência no estrangeiro não se traduz num sucesso.

9- Onde se instala uma boca de fumo, cresce a violência e o número de assaltos, devido a demanda de drogas por parte dos viciados. Se as drogas fossem liberadas haveria o risco de aumentar o número de viciados e de quebra, também o de crimes.

10- Com a legalização, estaríamos colocando nas mãos de milhões de jovens um fardo muito pesado. Muitos iriam se viciar e perderiam sua independência e individualidade para se tornarem escravos das drogas, sem que o Estado pudesse impedí-los.

Quantas gerações seriam perdidas? Como trataríamos milhares de dependentes? Quem pagaria por isso? Legalizar seria querer que toda a sociedade se dobrasse aos atos daqueles que consomem drogas e não querem ser vistos como culpados pelos seus atos.

 
Conclusão

Agora minha opinião sobre a legalização, já fui contra, virei favorável, voltei a ser contra, voltei a ser a favor e hoje… sou favorável ao debate do tema. Não existe nenhuma forma concreta de mensurar as mazelas e ganhos que a legalização poderia causar no contexto da sociedade brasileira.

Uma coisa podemos concordar: um experimento no nosso território poria fim a essa discussão.

Até lá, veremos muitas dessas idéias sendo proclamadas sem saber se elas são de fato verdadeiras, ou se não passam de delírios de mentes que teimam em fugir da realidade.

Anúncios